Blast from the Past

Blast from the Past: The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64)

Quando criança, Shigeru Miyamoto adorava explorar lugares próximo à sua residência, em Kyoto... (por Alex Sandro de Mattos em 17/11/10, via Nintendo Blast)

zelda Quando criança, Shigeru Miyamoto adorava explorar lugares próximo à sua residência, em Kyoto. Um dia, ele estava caminhando pela mata e encontrou uma caverna escura e decidiu voltar no dia seguinte com uma lanterna para explorá-la. Quem imaginaria que essa aventura de infância se tornaria base para um dos maiores games do mundo?

Um game sem precedentes

Apesar de não ter uma linha do tempo exata, Ocarina of Time é considerado como o primeiro da cronologia até o momento (apesar de Eiji Aonuma afirmar que o novo Skyward Sword se passará anos antes de Ocarina). O enredo mescla muito da história dos dois jogos da série lançados anteriormente a este – A Link to the Past, do Super Nintendo, e Link’s Awakening para Game Boy –, pois é aqui que explica o surgimento do vilão Ganon.

A primeira aparição aconteceu na feira Nintendo Space World, em dezembro de 1995 e era apenas uma demo técnica. Produzir o primeiro Zelda em três dimensões foi muito complicado. A principal ideia era criar algo novo e sem precedentes. Miyamoto estava trabalhando como produtor e liderava a equipe de diretores. O estúdio EAD tentou adotar uma nova estratégia, mas o trabalho começou a progredir lentamente e Miyamoto voltou-se para a equipe de desenvolvimento, que não tinha experiência com jogos em 3D.

No início, Ocarina teria uma perspectiva em primeira pessoa para que os jogadores pudessem visualizar melhor o vasto reino de Hyrule. Mas a equipe voltou atrás, pois Miyamoto sentiu que era preciso ter Link na tela (surgindo a ideia do herói criança) e usaram dublês para capturar efeitos de lutas. Após isso, o estúdio começou a se dedicar aos inimigos e devido à falta de tempo e espaço no cartucho (Zelda ocupou 32 Megabytes, sendo o maior game da época que a Nintendo havia criado) muitas ideias ficaram de fora. Mas esses detalhes não foram suficientes para impedir que Ocarina se tornasse um dos melhores jogos de todos os tempos.

link link2

Era uma vez…

Anteriormente da existência da vida, três deusas áureas desceram dos céus para a terra de Hyrule. Din, a deusa do poder, com seus braços flamejantes cultivou o terreno e criou a terra. Nayru, a deusa da sabedoria, deu o espírito de justiça ao mundo. E Farore, a deusa da Coragem, criou todas as formas de vida. Após o feito, as três deusas retornaram aos céus e deixaram a Sagrada Triforce Dourada em Hyrule. O local onde a Triforce estava tornou-se sagrado.

250px-Triforce

Na vasta e densa floresta de Hyrule, havia um grande espírito guardião chamado Great Deku Tree. Cada Kokiri, criança da floresta que lá viviam e que nunca cresciam, possuíam uma fada guardiã, exceto um garoto chamado Link. Ele tinha o mesmo pesadelo todas as noites: em meio à tempestade, estava diante de um castelo e passava um cavaleiro em sua montaria com uma garota que aparentava querer dizer algo. E logo em seguida, um outro homem com roupas escuras observava o garoto com um olhar ameaçador. E sempre quando chegava nesse ponto, Link acordava.

Um dia, ele foi acordado por uma fada chamada Navi, que dizia desesperadamente que a Great Deku Tree queria vê-lo. Quando o garoto chega próximo à árvore, ela diz que foi amaldiçoada e que Link precisa provar sua coragem eliminando o problema. O kokiri o faz, e a árvore conta que um homem mau do deserto está planejando possuir a Triforce. Link precisa impedir que isso ocorra e deve ir ao castelo de Hyrule. Então a árvore se sacrifica para dar uma pedra espiritual, que iria ser útil no futuro do corajoso garoto.

Link vai até o castelo, passa pelos guardas e encontra a princesa Zelda, que já estava esperando por ele devido a um sonho que teve. Ela afirma que Ganondorf, o rei dos Gerudos está planejando tomar a Triforce para dominar o mundo e que se o poder cair nas mãos erradas, Hyrule pode ser destruído. Para entrar no local sagrado onde se encontra a lendária Triforce seria necessário possuir as três pedras espirituais, então a princesa diz para Link conseguir as outras duas e voltar a falar com ela.

Após o garoto conseguir as duas pedras, a fada Navi afirma que ele deve ir rapidamente ao castelo. Quando ele chega próximo a entrada do reino, o seu pesadelo se torna realidade: Impa, a criada da princesa parte com ela sobre um cavalo e Zelda arremessa um objeto que cai no lago. Quando o kokiri se vira, Ganondorf está atrás dele e tenta impedir que o malvado siga a garota. O rei dos Gerudos solta um poder que derruba Link, afirma que ele é fraco demais e parte em cavalgada. O objeto que a princessa jogou no lago é a Ocarina of Time, o outro item necessário para entrar no local sagrado.

Após colocar as três pedras e tocar a canção do tempo com a Ocarina, Link encontra a lendária espada mestra e a retira do pedestal. A barreira para Sacred Realm é quebrada e Ganondorf entra no local e toma a Triforce do poder. Por ser muito jovem, a espada sela o corpo de Link durante sete anos para que ela possa enfrentar o vilão. Ao despertar, encontra Rauru, um dos sábios que protegiam a Triforce, que diz que para restabelecer a paz e a proteção do reino, o herói deve encontrar os outros sábios por Hyrule.

Chamber_of_Sages

O melhor do melhor

Ocarina of Time tem um enredo pra ninguém colocar defeito, mas nada se compara à exploração nas dungeons. No jogo de Nintendo 64 são nove no total e mais três minicalabouços sem chefes, mas que são essenciais para o desenrolar da história. Relembre e mate a saudade:

  • Inside’s Deku Tree

É aqui que tudo começa. Na primeira viagem, você certamente ficou preso em alguma parte da dungeon, mas tudo bem. O legal é conseguir o estilingue e matar Gohma, o estilo de chefe mais clichê da série. Após matar o inimigo, Link obtém a Kokiri’s Emerald e a Great Deku Tree morre;

deku deku2

  • Dodongo’s Cavern

Se você não tiver o Hylian’s Shield, certamente problemas estarão garantidos. É na caverna que o herói consegue o item que está presente em todos os jogos da série: a bomba. Vai dizer que não é divertido ficar explodindo tudo o que tem direito e fazer King Dodongo comer umas para ter uma indigestão? O prêmio da vez é a Goron’s Ruby, mas o divertido é ver Link fugindo dos abraços dos Gorons;

Dodong2 dodongo

  • Inside Lord Jabu-Jabu’s Belly

Para entrar na terceira dungeon, Link deve levar um peixe para ser engolido pela baleia. Lá dentro, deve resgatar a Princesa Ruto e evitar tocar nos inimigos que estão elétricos. Carregar Ruto para lá e para cá exige paciência e atenção para resolver puzzles, até obter o bumerangue, o item mais versátil para o pequeno herói. O chefe é Barinade e o garoto ganha a Zora’s Saphire;

jabujabu jabujabu2

  • Forest Temple

Um dos templos mais brilhantes de todos os tempos de Zelda. Primeiramente porque o esquema de encontrar os quatro fantasmas pelo templo em quadros e quebra-cabeças é sensacional. Segundo, por andar em corredores que se contorcem e poder girar algumas paredes. Terceiro, por ser pego desprevenido pela Wallmaster (aquela mão maldita que cai do teto e te leva para o início do templo) e por enganar os jogadores, fazendo-os pensar que iria enfrentar o verdadeiro Ganondorf;

forest temple2 Forest_Temple

  • Fire Temple

Com uma área aberta, o templo exige cuidado e sem a roupa vermelha, Link não sobrevive aqui. Se você não tiver poções e um número razoável de corações, terá muito problemas pela frente. O item do templo é o Hammer para amassar aqueles botões emperrados. Enfrentar Volvagia, o dragão chefe da dungeon, é algo impressionante e único;

flare dancer fire temple

  • Ice Cavern

Um minicalabouço para esfriar a cabeça antes do próximo problemão (diga-se templo da água). Exige cuidado, pois Link derrapa demais e se congela muito facilmente. O item que todo mundo ama odiar, as botas de ferro, são obtidas aqui;

ice cavern ice cavern2

  • Water Temple

NÃÃÃOO!! ESSE NÃÃO!! Sim, o templo no qual você precisa tirar e colocar botas para afundar ou ir para a superfície, descer e subir nível de água, lutar na épica batalha contra Dark Link, encontrar aquela maldita chave que está faltando e ficar xingando por não saber a razão de seu Hookshot não alcançar o alvo. Aí, depois você descobre que há o Longshot no templo e que a maldição não acabou. SOCORRO!!!!!;

water temple water temple2

  • Bottom of the Well

Hora de voltar com Link pequeno e ir para o fundo do poço, no modo literal da palavra. Os segredos de paredes que podem ser transpassadas são desafios para quebrar a cabeça, até conseguir a Lens of Truth, a lupa que mostra as passagens e os segredos dos templos. E um detalhe: para entrar nesta dungeon, Link deve tocar a Song of Storms, que causa uma chuva e faz o poço esvaziar… coisas que só acontecem em Zelda;

Bottom of the Well bottom of the well 2

  • Shadow Temple

Desafiador, o templo da sombras exige bom uso da Lens of Truth para encontrar as Hover Boots, que não possuem atrito e fazem Link planar por um curto período para alcançar plataformas distantes. Flutuar com o navio Real, próximo ao final do templo e enfrentando caveiras são detalhes que podem ser vistos apenas aqui;

shadow temple shadow temple 2

  • Gerudo Training Groud

As mulheres de Gerudo são espertas e entrar nesta área exige habilidade. Neste labirinto, você deve coletar as chaves para abrir portas até encontrar a Ice Arrows. A vantagem é conseguir o poder de gelo da flecha. As desvantagens é que a minidungeon é difícil e que a flecha de gelo não é exigida em momento algum do game para progredir;

gerudo gerudo2

  • Spirit Temple

Passar o deserto para chegar até ele é chato, mas o templo lhe recompensa com desafio na medida. Claro, com exceção dos Iron Knuckles que são extremamente desafiadores e as irmãs feiticeiras, que são chefes da dungeon. O interessante é o templo ser dividido em duas partes: uma com Link criança e outra com ele mais velho. Aqui, os brindes são as Silver Gauntlets e Mirror Shield, um dos itens mais interesantes para resolver enigmas;

spirittemple spirittemple2

  • Ganon’s Castle

Ajudar a quebrar as barreiras para conseguir entrar no centro do castelo é desafiador. Ruim é ter que subir e subir andares enfrentando diversos monstros, enfrentar Ganondorf, descobrir a verdade, ter que descer todo o castelo antes que ele desabe na cabeça (e aturar Zelda com seus gritinhos irritantes) e batalhar com Ganon. Final digno de um grande jogo.

ganon ganon2

Se não é amigo…

Tá certo que Link tem bastante amigos e ajudantes na aventura, mas inimigos é o que ele mais tem e isso tudo sem abrir a boca para falar nada. Veja alguns dos principais (com significado de sacanas e difíceis) inimigos de Ocarina of Time e não mate a saudade, mate todos eles:

ReDead

  • Redead

Ahhhhhhhhhh!! Eles gritam e Link fica paralisado e tremendo de medo, assim como nós quando cada vez mais ele se aproxima do pescoço do garoto para sugar o sangue Hylian. São encontrados no cemitério para obter o Sun’s Song, em Bottom of the Well e na saída do castelo de Ganon (vai dizer que bem quando você achou que estava saindo do castelo, ele não grudou no seu pescoço?);

wallmaster

  • Wallmaster

Quando aquela sombra vai crescendo ao redor do herói e o som vai aumentando, só pode significar uma coisa: problema. E se você bobear com ela, te leva para o início do templo! São vistas em Shadow Temple e em Forest Temple. Aqui está a inspiração para a Master Hand de Super Smash Bros. Brawl. Ou será que elas tem algum parentesco?

ironk

  • Iron Knuckle

Spirit Temple só não é mais tranquilo em razão desta lataria. Os cavaleiros são muito fortes e arrancam muita vida de Link, o melhor a fazer é evitar as investidas e nem tente se esconder atrás das pilastras, pois ele irá derrubar e quebrar tudo. E pior: ele aparece uma sala antes das chefes feiticeiras, só para atazanar sua vida;

evilganon

  • Ganondorf

Não importa o tempo que você demore para chegar até o castelo de Ganon, ele estará lá, tocando o piano e esperando por você. Matá-lo não é muito complicado, mas escapar do castelo em ruínas é outra história. E quando você pensava que tudo tinha acabado, ele se transforma em Ganon, a verdadeira face do malvadão. Ele faz investidas contra o jogador e se acertar o golpe, manda o herói para longe e ainda arranca uns corações de vida;

Cucco

  • Chicken

Trema de medo com o mais mortal inimigo de Ocarina of Time. Jogadores mal-intencionados e esfomeados adoram meter espadas nas pobres galinhas para tentar transformá-las em frango o mais rápido possível, mas isso não dá certo. Se você der várias espadadas consecutivas na ave, ela convoca outras galinhas para te atacar, e quem vira o jantar é o garoto com roupa de alface. Moral da história de Zelda: tome muito cuidado com as galinhas, elas podem te matar!

Mãos ao alto!

A jogabilidade caiu perfeitamente bem para o controle do Nintendo 64. Usar o Z como “target” para travar o alvo com a ajuda da Navi, foi uma estratégia criada aqui e que esteve nos jogos seguintes da série. Os botões C, permitiram a utilização de três itens ao mesmo tempo (um problema que A Link to the Past enfrentou por ter um único botão para item) e talvez o único desagrado seja ter que trocar as botas de ferro toda hora no templo da água no menu de pausa. Mas tirando esse pesadelo, o game traz itens divertidos e inéditos:

DekuStickG

  • Deku Stick

Os pedaços de madeiras são úteis quando Link é criança. São usados para acender tochas para resolver enigmas em certas áreas e podem ser usados para atacar, mas só dura um golpe. São encontrados principalmente após matar Deku Babas;

DekuNutG

  • Deku Nuts

Ganha-se logo no início do game. Quando usada, o herói atira um deku nuts no chão e paralisa temporariamente os inimigos. Não são muito utilizados no game e você irá o esquecerá rapidamente;

FairySlingshotG

  • Fairy Slingshot

Bastante usado enquanto Link é criança, o estilingue é sua principal arma de longo alcance até obter o bumerangue. É encontrada na Great Deku Tree e é excelente para atirar em olhos sobre a porta e matar morcegos;

BombG

  • Bomb

Item clássico da série, as bombas demonstram ser muito úteis no game. Qualquer rachadura, pedra e inimigo podem ser explodidos com as potentes bombas. No N64, se você tivesse o Rumble Pak, aquele acessório que fazia o controle tremer, e andasse por Hyrule Field e sentisse a vibração, deveria colocar uma bomba ali. Certamente encontraria um buraco secreto. As Stone of Agony, as pedras falantes, dão dicas da localização de alguns deles;

BombchuG

  • Bombchus

As bombas que andam pelas paredes são divertidas. Só são exigidas no Spirit Temple e no Ganon’s Castle para resolver puzzles e no máximo tem um minigame em Market para ganhar brindes. Tem mais tempo de duração do que as bombas normais mas se tocar em algo sólido, ela explodirá;

BoomerangG

  • Boomerang

Versátil e um dos melhores para o pequeno herói. Encontrado no interior de Jabu-Jabu, é útil contra qualquer tipo de inimigo, para resolver enigmas e principalmente para pegar as Golden Skulltulas;

MagicBeanG

  • Magic Beans

O feijão mágico não faz crescer um pé gigante, mas viram plataformas voadoras quando Link estiver adulto e sempre levam à algum item ou área inacessível. É encontrado apenas com o vendedor em Zora’s River e cada vez que você compra, mais caro fica. Hyrule precisa se mobilizar para criar a campanha “Feijão Justo”;

FairyBowG

  • Fairy Bow

O substituto do estilingue, o arco e flecha será seu acompanhante enquanto Link for adulto. Encontrado em Forest Temple, é útil durante o resto do jogo e ainda ganha upgrades como o Fire Arrow (atire uma flecha no sol (!?) em Lake Hylia), Ice Arrow (em Gerudo Training Ground) e o Light Arrow (com Zelda, no Temple of Time);

LongshotG

  • Hookshot

Telhados, madeiras, baús, tochas, alvos circulares e cipós em paredes são objetos que o Hookshot pode grudar para te levar até eles. Um dos itens mais utilizados no game, é obtido no cemitério de Kakariko Village após Link ficar adulto e se transforma em Longshot no templo da água, substituindo o bumerangue para capturar as Golden Skulltulas;

MegatonHammerG

  • Megaton Hammer

O item do templo do fogo é extremamente forte e substitui à altura a Master Sword ou a Biggoron’s Sword. Os inimigos Torch Slugs podem ser virados de ponta-cabeça ao marretar o chão e são usados para resolver puzzles durante o jogo e quebrar pedras em Death Mountain;

LensofTruthG

  • Lens of Truth

Em áreas que você não sabe o que fazer ou do que está apanhando, ela demonstra a sua utilidade. Utiliza a barra de magic power enquanto está ativa e muitos segredos das dungeons são descobertos por ela. Uma dica: há um minigame em Hyrule Market onde você precisa escolher entre dois baús para encontrar a chave e avançar à porta seguinte. Pois bem, aqui você pode usar as lentes para descobrir onde está a chave;

BottleG

  • Bottle

São quatro garrafas que podem ser obtidas em Ocarina of Time. Carregam desde fadas, leites, peixes e até poções. Para obter a Biggoron’s Sword, você deve ter ao menos um vazio para levar o remédio para o grande Goron no topo da Death Mountain;

FaroresWindG

  • Triforce’s Power

São três poderes: Din’s Fire, encontrado em um buraco atrás de uma pedra em Hyrule Castle, cria uma enorme bola de fogo e afeta diversos inimigos; Farore’s Wind, no canto direito de Zora’s Fountain, destruindo a parede e é usada para salvar seu progresso em uma dungeon, caso queira deixá-la. Um poder fica na área onde você a utilizou e te leva para o início da dungeon; e Nayru’s Love, que cria uma proteção temporária ao redor de Link, sendo encontrado atrás de uma parede rachada em Desert Colossus Todos gastam magic power;

BunnyHood

  • Mask

Há diferentes máscaras no jogo e você deve ajudar o vendedor a vendê-las. É divertido e engraçados ver os comentários que as pessoas fazem de sua máscara. Conforme você vende, pode usá-la a qualquer momento e ganha um dinheiro por isso;

OcarinaofTimeG

  • Ocarina

É possível tocar 13 diferentes canções e há dois tipos diferentes de Ocarina. Como o foco do game envolve música, o áudio de Zelda é indiscutivelmente perfeito. Tocar sons com o objeto que leva o nome do jogo é interessante, mas nada se compara ao ouvir o som de Hyrule tocando enquanto você cavalga com Epona. A trilha sonora foi composta por ninguém menos que Koji Kondo, então seus ouvidos estarão sempre bem acompanhados nas mais de 50 horas que você jogará para terminar essa obra do entretenimento digital.

ocarina casteloo

Nota: 1000

Pode-se ter passado mais de uma década desde que The Legend of Zelda: Ocarina of Time foi lançado – em 1998 -, mas o jogo continua sendo surpreendente até os dias de hoje e provou que o Nintendo 64 poderia sim criar jogos enormes e impressionantes. Aqueles que experimentaram o game, jogaram ele inúmeras vezes até conseguir achar todas as Golden Skulltulas, todos os itens e corações, e quem não teve a chance pode solucionar o crime que cometeu, jogando-o pelo Virtual Console pagando nada mais e nada menos do que 10 dólares por uma obra-prima da Nintendo. Ou quem sabe então, esperar pelo 3DS para jogá-lo em uma nova perspectiva.

Ocarina of Time é um jogo que não envelhece. No mundo real, você pode não ter a Ocarina para tocar uma canção e voltar até o lançamento no Nintendo 64 e nem para ir até o futuro para jogá-lo no novo portátil anunciado, mas a emoção de poder colocar as mãos em um controle e jogar esse game é enorme. Zelda é uma série impressionante e Ocarina é indiscutivelmente o melhor episódio de todos os tempos.

imagem1 imagem2

epona pescaria

Alex Sandro de Mattos escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Recomendações