Pokémon Blast

Cartas na Mesa: análise dos baralhos Martelo Sombrio e Eco Encantado

A fúria dos Pokémon lutadores brilha mais na terceira expansão da era XY do TCG, e conferimos todo esse potencial aqui!

E aí pessoal! Bem-vindos a outro Cartas na Mesa, mas dessa vez faremos um trabalho um pouco diferente. Ao invés de analisar a expansão e dar destaque as melhores cartas, vamos falar dos baralhos temáticos e como eles se saem no metagame exclusivo desse tipo de deck. Além disso, vamos ver se compensa comprá-los pelas cartas que podem ser retiradas para montar outros decks. Assim sendo, comecemos pelos dois temáticos que chegaram na terceira expansão de XY: Martelo Sombrio e Eco Encantado!

O poder das sombras

Não tem como começar a falar de Martelo Sombrio sem destacar sua carta temática: Pangoro. O mesmo encontrado nos boosters da Punhos Furiosos, é uma carta interessante pela facilidade que é evoluí-lo a partir de Pancham, graças ao primeiro golpe do pequeno; custando uma energia incolor (que recomendamos que seja uma do tipo Dark), se você possuir um Pokémon Dark-type no banco, busque o Pangoro no baralho e coloque como ativo. Pangoro bate relativamente para um Estágio 1, com seu Hammer Arm causando 80 de dano e descartando o card no topo do baralho do oponente. É situacional, mas nunca se sabe o que você mandou para a pilha de descarte do adversário!

Scrafty é outro que pode bater bem forte, mas é situacional. A evolução de Scraggy tem como segundo ataque uma aposta: jogue três moedas e, para cada cara, cause 50 de dano. Com as três, 150 pode nocautear a maioria dos Pokémon de Estágio 1 e muitos de Estágio 2. Erre as três e perca um turno, por isso é arriscado. Além disso, é garantia de causar Confusão, então esteja pronto para problemas. Machamp representa bem os Pokémon lutadores com sua habilidade avassaladora; enquanto ele estiver em campo, todos os Pokémon Fighting-type ganham uma bonificação de 20 pontos em seus golpes. É do tipo que ajuda mesmo não sendo seu ativo!

Hariyama é aquele Pokémon que ajuda no matchup contra alguns baralhos de fogo e água. A habilidade da evolução de Makuhita, Thick Fat, reduz em 30 pontos o dano causado pelos dois tipos citados. Landorus é uma excelente pedida por ser capaz de resgatar energias da pilha de descarte com seu primeiro ataque, enquanto o segundo bate generosos 90 pontos, o que pode vir muito à calhar!

Mienshao é interessante não pelo dano que causa, mas por poder bater em retirada. Com seu primeiro golpe, a carta volta pra sua mão junto de tudo conectado a ela - o que inclui sua pré-evolução, Mienfoo, e as energias nela ligadas. Seu segundo golpe pede apenas energias incolores, o que facilita caso queira usá-la apenas para matchup de vantagem. Hitmonlee não é dos melhores, visto que só bate 30, mas tem a vantagem de poder dar uma de sniper nos Pokémon do banco do adversário. Quando ele recuar com pouca energia, aí o Hitmonlee pode fazer um bom trabalho e terminar o serviço dos colegas!

Para fechar os Pokémon, Lickilicky é uma carta incolor muito divertida. Seu primeiro golpe força o adversário a descartar um card a cada vez que recebe a pancada, enquanto a segunda pode causar dano infinito; bata 60 pontos garantidos e depois jogue moedas até cair coroa, e cause 30 pontos extras para cada cara. Ela seria perfeita, não fosse o altíssimo custo de recuo de quatro energias. Por isso, é uma carta feita para entrar em ação só quando realmente necessário.

Nas cartas de Apoiadores, o prato é cheio: Korrina te dá uma busca gratuita de Pokémon lutadores e um item, o que acelera muito o deck. Pokémon Center Lady também é uma mão na roda, visto que recupera 60 pontinhos e ainda te livra de qualquer condição negativa, sendo inimigo de decks que abusam das tais. Pra fechar, é claro que tinha de estar ali Professor Sycamore, que tem o efeito recorrente dos professores Pokémon de descartar a sua mão para puxar 7 novos cards.

Os Itens também ajudam a acelerar o baralho. Roller Skates lhe permitem puxar 3 cards caso a moeda esteja ao seu favor, e Professor’s Letter busca do deck duas cartas de energia básicas, não deixando você paralisado sem poder agir. Caso já tenha energias, mas nos lugares errados, Energy Switch entra em ação e manipula seus recursos, trocando uma de lugar. Por fim, Evosoda busca a evolução de um de seus Pokémon no baralho e a coloca em campo na hora, o que vêm a calhar pra colocar logo Machamp em jogo!

Com 12 energias de lutador e 8 de escuridão, Martelo Sombrio é um deck muito consistente. Apesar de dependente das evoluções, sua aceleração compensa e o dano sai bem rápido contra o inimigo. Basta ter cuidado e cautela para distribuir seus recursos e ele não irá decepcionar no versus.

As fadas chegam com tudo

Sylveon, a capa do deck, é do tipo que vai dando trabalho aos poucos. Seu primeiro golpe força o inimigo a passar uma de suas energias para um Pokémon no banco, o que pode interromper seu avanço. Já o segundo bate 50 no primeiro turno, mas passa a bater 100 a partir do segundo, um dano razoável para a modalidade. Leafeon segue o ritmo da outra evolução de Eevee com grande resiliência; seu primeiro ataque coloca o inimigo para dormir, e o segundo tem uma chance de causar dano extra e se curar no processo, tudo no jogar da moeda. Aliás, o próprio Eevee já dá trabalho acelerando o deck, já que sua habilidade o faz evoluir assim que ligar uma energia nele, seja Fairy ou Grass.

Clefable não impressiona muito com seu dano baixo, mas pode atrapalhar o inimigo com seu primeiro golpe, que força uma troca com um Pokémon no banco. Victreebel, por outro lado, pode dar trabalho com sua habilidade, que deixa o inimigo Confuso e Envenenado ao descartar uma energia verde. Seu ataque também não é qualquer coisa, batendo 60 e curando 30 do Pokémon, mas é baixo para um Estágio 2. No esquema da resiliência, Accelgor conta com a sorte para ficar vivo; seu segundo golpe bate apenas 40, mas quando o inimigo atacar, terá de jogar uma moeda. Se der coroa, Accelgor fica intacto!

No campo dos Pokémon incolores, Slakoth e Vigoroth não estão com a família completa, faltando Slaking pra fechar. Vigoroth bate 70 com apenas duas energias, o que é bem razoável, mas tem a chance de causar dano em si mesmo se tiver azar na moeda. Tornadus, na mesma pegada de Clefable, pode forçar uma troca no inimigo com seu primeiro golpe, além de causar dano, mas é o seu segundo que chama atenção: normalmente ele bate 60, mas se você tiver o mesmo número de cartas na mão que seu oponente, o dano é dobrado!

No campo dos Apoiadores, Battle Reporter é o único que aparece, mas comba muito bem com Tornadus. Seu efeito faz com que você possa sacar cartas até igualar com o seu oponente, facilitando o dano dobrado supracitado. Energy Switch, Professor’s Letter e Roller Skates se repetem aqui, mas dando lugar para as novidades Potion, que cura 30 de dano de um Pokémon, e Maintenance, que troca duas de suas cartas na mão de volta pro deck para pegar uma nova.

Com 8 energias de grama e 10 de fadas, Eco Encantado é um pouco mais fraco que seu irmão da mesma expansão. Seu ritmo lento não ajuda em nada, e depender demais no jogo de moedas pode te fazer perder por azar. Nesse caso, é melhor jogar com mais segurança.

Hora de garimpar!

Ainda assim, existem motivos para se comprar os baralhos mesmo que não se jogue com eles, e esses são os recursos que eles tem inclusos neles. A certeza de pegar essas cartas é mais confiável que depender da sorte ao comprar boosters, então esteja certo de ficar atento no ouro que pode ser garimpado desses decks!

Em Martelo Sombrio podemos pegar Machamp e suas pré-evoluções, que são essenciais na maioria dos baralhos da temática de lutadores, duas cartas da Korrina, que funcionam nesse mesmo tipo de deck, Evosoda, que combina com baralhos focados em evoluções, Pokémon Center Lady, que é uma recuperação consistente e ótima contra decks focados em condições negativas, e as cartas de aceleração comuns (Roller Skates, Professor Sycamore e Professor’s Letter), que se encaixam em literalmente qualquer baralho.


Eco Encantado está menos abastado, onde os únicos que se destacam são Tornadus, por ser incolor e consistente, o Apoiador Battle Reporter e as cartas de aceleração que já citamos acima. Nesse caso, se for escolher entre os dois, a resposta acaba ficando óbvia.
E é isso aí pessoal, isso conclui nossa análise dos baralhos de Punhos Furiosos. Nos vemos novamente quando chegar a expansão Força Fantasma e seus baralhos únicos também. Até lá!
Capa: Ana Carolina Rocha
Fellipe Camarossi é graduando em Ciências Contábeis e amante de uma boa discussão sobre videogames. Além de escrever para o Nintendo Blast, também é redator nas revistas Nintendo World e EGW. Para elogios e críticas, pode encontrá-lo no Facebook ou Twitter.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais