Na China, "Pikachu" pode estar com os dias contados

Governo chinês pretende exterminar o ratinho.



Parece que o governo chinês não é muito fã de Pokémon e pretende realizar um extermínio em massa do "Pikachu". As autoridades do país asiático planejam uma maneira de acabar com o roedor conhecido como Pika-de-coleira, animal que pode ter inspirado a criação do Pikachu. Os agricultores e produtores rurais da região consideram o ratinho uma praga e cobram ações do governo para acabar com ele.


Essa não é a primeira vez que o "Pikachu" corre perigo na China, em 1958 foram tomadas ações para envenenamento da população de roedores, porém esse programa acabou sendo cancelado. Entretanto, o governo não desistiu e voltou a atacar em 2006 e 2014, oferecendo dinheiro para os agricultores comprarem venenos para proteger as plantações. Estima-se que essa batalha Pokémon já tenha custado 35 milhões de dólares aos cofres chineses.

Porém, nem tudo está perdido para o Pika-de-coleira. Um grupo de cientistas está protestando contra as autoridades, afirmando que o animalzinho oferece benefícios para o ecossistema. Segundo os pesquisadores, essa raça de roedores prefere mover-se e habitar terras já degradadas ao invés deles mesmos causarem a destruição.

Não é difícil imaginar que o movimento "salvem o Pikachu" ganhará milhares de apoiadores no mundo inteiro.

Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais