Blast Log

Super Paper Mario (Wii): Parte 3 – Truques, ameaças e armadilhas

Mario e seus companheiros passam por várias situações adversas, contornando-as com a ajuda de novos companheiros Pixls e de um velho rival.

Estou de volta para mais uma parte do Blast Log de Super Paper Mario! Com a valiosa adição da Princesa Peach à equipe, saio de Gloam Valley para o próximo destino. Como fui instruído a fazer, vou buscar a próxima referência, que é Merlee. Objetivo: encontrar o próximo Pure Heart!

Chapter 2 – 2: Uma mansão misteriosa

Encontro-me na frente da Mansão de Merlee e, como não há surpresas do lado de fora, decido entrar de uma vez. Sou muito bem recebido por Gnips, cães que me jogam para fora do estabelecimento caso eu baixe a guarda. Entretanto, segundo a habilidade de Tippi, eles estão simplesmente tentando “me proteger do perigo que há na mansão”. O que seria...?

Na próxima sala, encontro Mimi, que se diz serviçal de Merlee; ela me situa na mansão para encontrar nossa próxima referência. Amigavelmente (ou não), ela me diz que não devo me atrever a entrar em qualquer outra sala da mansão. Claro, vamos começar explorando as salas proibidas! Conclusão: todas têm armadilhas, que são resolvidas com alguns puzzles simples.

Onde eu deveria encontrar Merlee, encontro apenas um botão que trancafia todas as janelas e faz uma plataforma mortal avançar em minha direção – felizmente, ela não ocupa todo o espaço quando estamos no modo 3D. Eu a uso para subir e utilizo Boomer para chegar a uma House Key. Eu a utilizo numa porta na qual há um Gnaw, parente mais “perigoso” do Gnip. Ele é solto e corre para atacar Mimi, mas deixa minha equipe intacta. Na sala aberta, está mais um Star Block.
Quem não tem cão caça com Gnaw!

Chapter 2 – 3: A tarefa infinita

Ainda procurando por Merlee, chegamos a uma sala com um estranho vaso sobre um ? Block. Ao pular sobre ele, o vaso cai e quebra… Mimi aparece furiosa, dizendo que aquele era seu vaso favorito e que eu deveria pagar 1 milhão de Rubees; como não tenho nenhum desses, vou ter que trabalhar para consegui-los. Bem, ao menos consegui uma moeda no bloco que quebrou o vaso…
Ah! As referências...
Nas salas acima, encontro vários prisioneiros trabalhando para também comprar sua liberdade. Verdadeiro trabalho escravo: para conseguir 1 milhão de Rubees, devo dar o mesmo número de saltos para acertar um bloco. Bem, não acho que terei paciência para passar o resto desse Blast Log pulando. Um dos que estão presos na mansão me dará uma informação muito importante caso eu lhe entregue 100 Rubees, então vamos tentar conseguir isso.

Depois de cem saltos, reencontro meu colega de prisão que me dá o código (5963) da sala VIP, onde “consigo Rubees mais rapidamente”. Antes disso, exploro o exterior das salas em 3D e descubro um novo parceiro: Slim. Com este, posso ficar lateralmente (lembre-se que os personagens são de papel!) invisível. Por enquanto, isto não nos servirá de nada, mas vamos à sala VIP logo.

Coloco o código e descubro a forma de conseguir Rubees de maneira mais rápida: aqui, eu tenho que correr, no estilo hamster de estimação. Meu próximo objetivo é conseguir dez mil Rubees, algo que seria demasiadamente demorado na sala comum. Com esta quantia, falo com mais um prisioneiro que dá a próxima dica: um novo código – 41262816. Pelos rumores que ouvi na mansão, já sei onde precisarei usá-lo.

Slim me ajuda a passar por lasers que antes me impossibilitavam de passar para o cofre da mansão. O código que o prisioneiro me passou confere, e eu ganho exatos 1 milhão de Rubees! Deu algum trabalho, mas foi melhor que pular milhares de vezes. Hora de pagar minha dívida a Mimi, que não acredita que conseguimos coletar tudo, chegando a… explodir. O Star Block surge, e ainda temos que encontrar Merlee e descobrir quem realmente é Mimi.
Roubei do cofre secreto, oras!

Chapter 2 – 4: Imitações e revelações

O capítulo já começa com uma breve conversa com Merlee, que pelo visto adora fazer rimas. Segundo ela, não podemos nos encontrar realmente agora, pois seu poder está escasso; terei que buscá-la pelo porão de sua mansão. As portas que estão na minha sala atual levam a um pequeno labirinto, que exploro um pouco. E então, já a encontro! Está fácil demais pra ser verdade.

Agora está difícil demais pra ser verdade: preciso dar 10 milhões de Rubees para ganhar o próximo Pure Heart. Bem, não precisamos insistir muito para entender que aquela é Mimi disfarçada de Merlee! Ela nos conta ser uma serva de Count Bleck, e revela sua verdadeira aparência: uma aranha enorme. Ugh. Segundo uma verdadeira, porém, enfraquecida Merlee, ela é imune a ataques, então devemos fugir e encontrá-la.


Uso a porta próxima a Mimi para fugir para a próxima sala. Agora tenho uma sequência de puzzles para resolver usando meus Pixls, e assim chegar a Merlee, que estava em um vaso sanitário do banheiro feminino. (Não me pergunte o porquê disso). Mimi junta-se à festa, transformando-se em Merlee para me confundir. Para resolver essa situação, claro que vamos recorrer a um programa de perguntas e respostas!
Se achou as perguntas interessantes, imagine as respostas!
Posso escolher as perguntas para analisar as respostas das duas concorrentes. Escolho, no final, a correta, e agora é hora de batalhar contra Mimi! Ela lança alguns – pausa dramática para você imaginar o que seria – Rubees para me atacar, mas, com a ajuda de Tippi, descubro minha estratégia, que seria usar Peach (que pode usar seu guarda-chuva para se defender de ataques) e Thoreau para pegar os Rubees e lançá-los contra Mimi.

Com a torcida “mágica” de Merlee, Mimi perde sua invencibilidade. A partir desta estratégia planejada, a batalha se torna muito mais simples (e eu diria que a mais divertida até então). Quando derrotada, Mimi promete que ainda nos encontraremos novamente. Merlee finalmente pode conversar em paz conosco, e revela que serão necessários quatro heróis para derrotar o Chaos Heart. Por hora, vamos comemorar: o terceiro Pure Heart é meu!

Chapter 3: Prologue

Nastasia e Count Bleck conversam sobre o insucesso de Mimi em sua missão e instruem Dimentio a ser meu próximo empecilho na aventura. Enquanto isso, Luigi finalmente desperta e é convencido por dois Goombas a escoltá-los para fora. Mas, ao chegar a um beco sem saída, Nastasia surge para contê-lo…
Todos o adoramos, Luigi!
De volta a Mario e Peach, o Void continua a crescer, então não vou me demorar muito. Encontro o Heart Pillar com ajuda de Boomer e Slim e insiro o Pure Heart para abrir a terceira porta dimensional. É hora de explorar um novo mundo!

Chapter 3 – 1: O terceiro herói

Começamos o capítulo com Tippi sendo sequestrada por um camaleão geek. Não começamos com o pé direito, pelo visto… Um novo Pixl, que pensei que fosse se juntar à causa para salvar Tippi, apenas nos dá três dicas para prosseguir: “fazer a minha coisa” com uma marca de X vermelha em um castelo antigo, atacar a nadadeira vermelha de uma besta do oceano e procurar pelo vento vermelho depois de uma árvore enorme. Agora eu sei exatamente o que fazer, não?!
Hey! Ela não é um colecionável!
Encontramo-nos em The Bitlands, um mundo pixelado e bastante criativo. Depois de um engraçado incidente envolvendo um Koopa Troopa pegando uma Mega Star para me atacar, encontro uma dica para chegar à parte subterrânea da fase, que é inspirada no level design do mundo 1 – 2 do Super Mario Bros. (NES). Até a música é uma versão alterada da música original, sendo entitulada Nostalgic Underground – digna da sensação ao escutá-la.

Ao sair do subterrâneo, encontramos uma sequência de castelos do Bowser, defendidos por alguns de seus seguidores. Uso Boomer na marca de X vermelha para explodir tudo e revelar que o verdadeiro Bowser estava lá, e agora quer sua vingança contra Mario. Boomer facilita bastante o trabalho, pois não posso pular sobre o rei Koopa. Rapidamente, a luta acaba.
 And we gonna let it burn, burn, burn, burn...

Bowser explica que apareceu do nada naquela área, e decide tomar os castelos para si. Peach implora para que ele se junte ao nosso time, mas seu orgulho recusa. Até que Mario lembra-o de que não deverá existir um mundo para ele comandar caso Count Bleck não seja derrotado… Bowser se junta à minha equipe! O Star Block está logo à frente, então vamos prosseguir.

Chapter 3 – 2: Companhia pesada

Agora, estamos na fase aquática do jogo: Tile Pool. Apesar da má fama deste tipo de fase, até que não é tão complicado me movimentar debaixo d’água… Bowser também facilita bastante quando ataca os inimigos com seu fogo (não que eu tenha entendido como isso é possível). Ao chegar a uma sala trancada com vários inimigos, a única esperança é derrotar um a um – e, no final, a recompensa é um novo Pixl!

Thudley é o Pixl que me permite usar o ground-pound, algo que será útil contra inimigos e para abaixar plataformas. Com mais um pouco de exploração, descubro o padrão que devo fazer com um conjunto de plataformas e então abro uma nova porta para encontrar o monstro subaquático do qual Barry havia me alertado: Big Blooper.

Sem Tippi para me dar dicas, tento atacar por mim mesmo, mas encontro o ponto fraco dele: a nadadeira vermelha, na qual concentro meus ataques. Depois de alguns golpes, ele foge (você não achava que eu iria destruir um inimigo gigante, né?), e finalmente saímos de dentro da água para encontrar o próximo Star Block.
Obrigado pela dica, Barry (Big Blooper não soube ocultar, também)!
Vamos ficar por aqui, pessoal. Obrigado a quem está acompanhando o Blast Log! Já jogou ou quer jogar Super Paper Mario? Deixem suas impressões, sugestões, críticas e elogios nos comentários. Até a quarta parte!
Revisão: Jaime Ninice
Capa: Wellington Aciole
Robson Júnior é graduando em Ciência da Computação pela UFCG. No Blast, atua como diretor de redação e revisor. Reserva algum tempo para jogar, ler e escrever, algumas de suas paixões. Você pode encontrá-lo no Twitter e no Alvanista.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais