Realidade virtual ainda não se encaixa com a filosofia da Nintendo

Opiniões vêm de Reggie e Miyamoto, que acreditam que realidade virtual não se enquadra no ambiente de "sala de estar".

Em duas entrevistas diferentes, Reggie Fils-Aime e Shigeru Miyamoto comentaram sobre o futuro da realidade virtual em relação aos planos da Nintendo. Apesar de não estarem juntos nas declarações, as duas foram ao encontro uma da outra. De acordo com o executivo e com o desenvolvedor, essa tecnologia não está em um estágio que se enquadre na política de desenvolvimento de jogos da Nintendo, que foca em um "ambiente de sala de estar", em referência ao multijogador local.


Miyamoto: O tipo de realidade virtual de hoje não se encaixa muito bem na filosofia da Nintendo de tentar criar um ambiente de entretenimento em que as pessoas jogam juntas, na sala de estar. Nós continuamente estamos trabalhando com novas tecnologias e experimentando diferentes aspectos dela, mas não sentimos que a realidade virtual esteja em um estado satisfatório para ser lançado - pensando em um produto que se encaixe em nossa filosofia de "sala de estar"
Reggie: Nós temos uma história longa com a realidade virtual no Virtual Boy, e nós também temos uma história com realidade aumentada devido ao AR do Nintendo 3DS. Nós conhecemos a tecnologia e sabemos que essa tecnologia evoluiu. Para a Nintendo, nós queremos sempre ir além da tecnologia para estarmos certos de que as nossas experiências sejam divertidas e sejam socializáveis, e eu acho que são duas coisas chaves sobre o espaço da realidade virtual, Elas são, ao mesmo tempo, divertidas e socializáveis? Eu acho que ainda não chegou lá. Então continuaremos de olho nessa tecnologia, continuaremos fazendo nossos próprios experimentos, mas não acredito que esteja aprimorada o suficiente, no momento. 

As declarações foram coerentes, concordando ou discordando. Mas, para vocês, a Nintendo está certa nessa resistência filosófica ou está perdendo um pulo do gato?

Fonte: Yahoo e Fortune
Lucas Palma Mistrello é historiador, mestre pela Universidade Federal de São Paulo. Redator nos Blasts desde 2012, começou com os games com o Atari 2600 e é eclético em gênero e temas: vai de COD e Medal of Honor a Pokémon e Zelda com a mesma vontade. Sempre está de olho nos comentários das postagens.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais