Future Blast

E se a Monolith fizesse o próximo Golden Sun?

Será que a empresa por trás de Shulk e Xenoblade poderia se responsabilizar por um dos RPGs mais adorados da Nintendo?

Com sua história intrigante, personagens cativantes e efeitos visuais mega exagerados nas batalhas, a série Golden Sun conquistou muitos jogadores ao redor do globo. Seu boom de popularidade, no entanto, aconteceu há quase 15 anos, no GBA. De lá pra cá, a série perdeu fôlego, porém ainda guarda um potencial incrível. Nada melhor para restaurar o interesse por Golden Sun do que uma mudança em sua desenvolvedora, não? E se a Monolith, responsável por Xenoblade Chronicles, topasse essa quest?


De mão em mão

Imaginar um Golden Sun pelas mãos da Monolith Soft. não quer dizer que não reconhecemos o trabalho da Camelot com a série. A desenvolvedora deu a luz à jornada de Isaac, e seu sucesso lhe permitiu criar suas duas sequências. Sem sombra de dúvidas, a Camelot trouxe ótimos RPGs para o GBA e DS, aproveitando a experiência herdada do desenvolvimento de Shining Force para a SEGA.
Mesmo que Golden Sun: Dark Dawn (DS) tenha deixado um pouco a desejar, convenhamos que ele foi também reintroduzido sem a devida atenção ao fato de que a série estava pausada há tantos anos. 
A série, portanto, está longe de ter sido "estragada" por seu último jogo. O que Metroid vive depois de Other M (Wii), por exemplo, é um caso muito mais grave. O primeiro Golden Sun (GBA) impressionou, o segundo, The Lost Age (GBA), trouxe uma aventura igualmente genial e mostrando um outro lado da história. O terceiro pode não ter revivido a série da melhor maneira possível, mas está longe de ser um RPG ruim.

Um novo sol

A Monolith coincidentemente tem uma historia semelhante à da Camelot. Ambas eram desenvolvedoras já experientes em RPGs japoneses e que só passaram a criar jogos para plataformas Nintendo após terem sido compradas por ela. No caso da Monolith, destacamos os trabalhos anteriores em Xenogears e Xenosaga, além de ter vários desenvolvedores remanescentes da Squaresoft. O selo de qualidade Nintendo foi garantido por seus trabalhos em Baten Kaitos (GC), Xenoblade Chronicles (Wii/3DS) e Xenoblade Chronicles X (Wii U).
Xenoblade Chronicles X mostrou que a fórmula de Xenoblade pode ser aprimorada e modificada
O misto de ação e uma mecânica tradicional de RPG equilibrado em Xenoblade poderia funcionar bem para Golden Sun. A franquia de Isaac sempre trouxe personagens num estilo anime que se adequariam bem à jogabilidade que deu vida a Shulk. Não que eu queira ver um Xenoblade com skins de Golden Sun, mas com certeza a Monolith é capaz de acertar o tom para um novo Golden Sun. Afinal, a série tem uma recepção ocidental tão grande quanto oriental, o que exige uma fórmula que adeque bem os dois públicos. E é exatamente essa a pretensão da Monolith como desenvolvedora.
Como as batalhas de Golden Sun ficariam pelas mãos da Monolith?
As invocações e utilização dos Dijins, características da franquia, com certeza merecem uma releitura em visuais HD ou 3D. Na verdade, a Monolith poderia muito bem ser a responsável por levar Golden Sun aos consoles de mesa. Um capítulo da série para Wii U ou NX poderia ter uma escala gigantesca e rivalizar com Final Fantasy XV e Dragon Quest XI, embora o 3DS não esteja fora de questão.

Alguém falou em Super Smash Bros.?

O desejo de parte dos fãs por um novo Golden Sun fica nítido nos pedidos pela entrada de Isaac no elenco de Super Smash Bros. Sua ausência como Assist Trophy em relação a Super Smash Bros. Brawl (Wii) divide opiniões: será um prelúdio de seu anúncio ou uma prova de que a Nintendo já não tem mais interesse na franquia? Queremos muito que seja a primeira opção!
Há uma significativa demanda por Isaac em Smash!
Um novo Golden Sun, portanto, poderia tanto oxigenar a série quanto se beneficiar da entrada de Isaac em Smash. Mesmo com um excesso de espadachins no jogo de luta, o uso do elemento terra por Isaac e suas Psynergy seriam inéditos. Imagine a habilidade Pond como um Side-Smash? Suas Summons também dariam excelentes Final Smash. Na verdade, seria bem difícil escolher qual delas usar como o golpe supremo do personagem.

Pegar ou largar

É difícil prever o que a Nintendo fará com suas franquias no futuro, especialmente com as mais obscuras, como Golden Sun. Fato é que a Monolith tem produzido excelentes RPGs para as plataformas da Big N. Logo, é natural que a Nintendo procure novas maneiras de explorar o seu potencial. E Golden Sun seria uma ótima pedida.

Dando um novo frescor à mecânica de batalha, possibilitando uma nova escala de grandeza para a jornada e aprimorando os efeitos visuais, a Monolith faria muito pela criação da Camelot. E se não for dessa maneira, há muitos outros estúdios que poderiam contribuir muito com a franquia. Além da própria Camelot, temos Intelligent Systems, Alpha Dream e 1-Up Studio (antiga Brownie Brown) como boas candidatas.

E você, leitor, gostaria de ver alguma outra empresa tocando a série Golden Sun?
Revisão: Alberto Canen
Capa: Felipe Fabrício 
Rafael Neves é estudante de psicologia na UFBA e planeja ingressar no mundo da literatura como escritor. A paixão por videogames e a vontade de escrever unem-se na experiência como jornalista do ramo. Também trabalha em sua HQ virtual. Encontre-o no Facebook.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais