Nintendo registra patente sobre um console com HDD e sem leitor de discos

A patente, revelada ontem mas registrada desde fevereiro sugere que a Nintendo ao menos considera um console sem mídia física.


Uma patente registrada pela Nintendo em fevereiro deste ano e publicada ontem pode indicar que a gigante japonesa está ao menos considerando uma mudança drástica em sua estratégia de vendas.


A patente para um "Aparato estacionário de jogos, aparato de jogos, sistema de jogos, meio de gravação e método de controle de velocidade" a primeira vista não causa nenhuma estranheza, já que todos esperam que a Nintendo esteja a qualquer momento planejando um novo sistema, mas um certo detalhe chama a atenção: o tal aparato de jogos não possui um leitor de discos ou de cartuchos, conforme afirma o resumo da patente.
"Um sistema de exemplo inclui um disco rígido interno para armazenar programas e/ou dados, uma unidade de comunicação para transmitir/ receber programas e/ou dados via rede e um processador executando um programa salvo no disco rígido para realizar processamento de jogos. O sistema de exemplo não vem com um leitor de discos óticos para ler programas ou dados de um disco ótico."
Considerando que nos consoles as mídias físicas ainda representam a maior parte das vendas de jogos, lançar um sem um leitor de mídia física parece um ato meio radical, ainda mais para uma empresa que sempre foi bastante conservadora em relação ao tipo de mídia utilizada em seus aparelhos.

Outro detalhe interessante, mas não exatamente surpreendente, é que o tal sistema usa um controle sem fio com uma tela. Pelo que dá a entender por um fluxograma anexado à patente, o tal controle será recarregado através do próprio console, e não por uma fonte a parte como é o caso do GamePad.

É sempre bom lembrar que é bastante comum para as empresas registrarem patentes que nunca são utilizadas, por tanto ainda que seja possível que isso é algum indicativo sobre como será o próximo console da Nintendo, também é possível que essa patente seja simplesmente esquecida no futuro.

Fonte: NeoGAF
Jefferson Boldrin Cardozo é graduando em Eng. de Computação na USP. Passou a amar video games quando ganhou seu primeiro SNES com Donkey Kong Country e não parou desde então. Quando não está jogando ou em aula, pode ser encontrado no Facebook.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais