Analógico

Ace Attorney (Multi) e o Efeito Rashomon de Akira Kurosawa

Dar atenção aos múltiplos pontos de vista sobre um crime é fundamental para ser bem-sucedido em Ace Attorney. De onde vem isso?


Ao falar de Rashomon (1950) em sua autobiografia, o cineasta japonês Akira Kurosawa comenta um dos contos que inspirou a película — Dentro de um Bosque, de Ryunosuke Akutagawa — e afirma que o texto “alcança as profundezas do coração humano” ao se expressar por meio de um complexo jogo de luzes e sombras em sua narrativa. Essa indissociável dicotomia de claridade e escuridão talvez possa descrever a própria natureza da percepção humana que, geralmente, desbrava a penumbra dessa relação. Nos videogames, a série Ace Attorney transfigura esse estilo narrativo e o transporta para a multimídia.

Entendendo o Efeito Rashomon

Rashomon é um filme que se situa entre dois grandes gêneros: o drama de época japonês (jidaigeki) e o policial. A trama envolve o assassinato de um samurai (Masayuki Mori), que é relatado quatro vezes por observadores e agentes diferentes. Em cada uma dessas versões, a causa do conflito é comum: o bandido Tajomaru, interpretado por Toshiro Mifune, engana a vítima e a amarra para que possa abusar de sua mulher (Machiko Kyo). A partir daí, os relatos divergem entre si e entram em conflito acerca do desenrolar do evento. Quem matou? Como? Qual a motivação do crime? A lição que Kurosawa parece nos passar é que uma verdade objetiva é inatingível, visto que nossas emoções filtram e adicionam ou retiram elementos dos fatos originais.

Mifune na pele do insano Tajomaru.


A mensagem de Rashomon, embora repleta de um comentário sombrio sobre a humanidade, termina em um tom esperançoso, até de redenção. O filme busca incidir um feixe de luz no cenário de extrema pobreza proposto por Kurosawa — que o toma de empréstimo de outro conto de Akutagawa, este, homônimo da película.

Efeito Rashomon foi o nome dado para o tipo de narrativa que conta com essa multiplicidade de observadores sobre um mesmo fato. Embora o termo tome de empréstimo o título do filme de Kurosawa, a técnica já havia sido empregada por Akutagawa no supracitado Dentro de um Bosque — inclusive, com mais personagens envolvidos na estória. Aplicações modernas do Efeito Rashomon podem ser encontradas em séries como House, Arquivo X e em filmes como Gone Girl.

Ace Attorney: a gamificação do Efeito Rashomon

Inaugurada em 2001 pela Capcom, a série Ace Attorney é uma das mais estimadas da gigante desenvolvedora. Com cinco games principais e alguns spin-offs, o adventure coloca o jogador na pele de um advogado de defesa atuando dentro das normas de um rígido sistema legislativo. O tom humorístico e caricato chama a atenção, coisa que dita o ritmo de seus títulos e consagra personagens como Phoenix Wright, Maya e Miles Edgeworth.

Quem nunca?


Jogadores familiarizados com a série sabem que Ace Attorney se apoia em duas mecânicas básicas: a de investigação e de cross-examination (confronto dos testemunhos). Como advogado, você deve recolher evidências na cena do crime e redondezas para apoiar a sua defesa. Esse material é fundamental no tribunal, onde deve-se apontar e provar as inconsistências na fala das testemunhas de acusação.

Em primeira vista, o uso do Efeito Rashomon é facilmente perceptível na própria estrutura do tribunal do game. O jogador se depara com o depoimento de pessoas diferentes acerca de um crime cometido. Para salvar a pele de seu cliente, deve-se utilizar a lógica e as ferramentas anteriormente citadas para descreditar a fala da testemunha e, assim, obter a vitória. A verdade objetiva aqui existe como fruto de ficção e meta a ser alcançada em um jogo eletrônico.

No mesmo sentido, a influência da humanidade de cada personagem — novamente, de fato, caricata — assume papel fundamental durante o embate de afirmações. Testemunhas cuja memória é traidora, mentiras que acobertam o verdadeiro criminoso, até o sobrenatural ganha força no universo de Ace Attorney. As próprias evidências não possuem um caráter unilateral: algo que serviria de prova para a defesa pode se tornar uma dor de cabeça quando cai na ciência do procurador. A elevação da verdade a um status inatingível incentiva o jogador a ir até as últimas consequências e, se não encontramos a veracidade pura em nosso cotidiano, concluir um caso em Ace Attorney de forma bem-sucedida é gratificante.

Lotta Hart deu muito trabalho aos jogadores de Ace Attorney.

Um apelo aos narradores

Muitas vezes, acostumamo-nos nos videogames a trilhar uma rota clara. O embate entre o bem e o mal absolutos é evidentemente predominante em alguns gêneros de jogos eletrônicos. Ora, se nossas vidas são rodeadas de opiniões multifacetadas acerca dos fatos, por que não aproveitar esse aspecto do dia-a-dia e levá-lo mais a fundo nos games? Ace Attorney, por assim dizer, emprega um protótipo de Efeito Rashomon. Seria interessante ver o tema ser dissecado com mais afinco por desenvolvedores afora.

Capa: Felipe Fabrício
Luiz Roveran é mestrando em música dramática na Unicamp. É redator no Nintendo Blast e no Pulo Duplo. Além dos pitacos sobre games, é frequentemente encontrado tendo delírios sobre cinema, literatura, futebol e música no Facebook e no Twitter.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais