Perguntas dos Leitores

N-Blast Responde #253: FE: Fates, ETs em Zelda, saves de Pokémon e mais

Confiram toda a minha sabedoria com as melhores perguntas enviadas no meu site. Leia tudo ou... PEDRALITY! ¬¬'


Leitores blásticos de plantão, adivinhem quem já chegou? Não, não foi o disco voador... ¬¬' É o N-Blast Responde desta semana! Na coluna de hoje, respondo dúvidas sobre denúncias de cópias na indústria dos games, problemas com cartucho de 3DS, as diferenças entre as versões de Fire Emblem Fates, como apagar o save em Pokémon Soul Silver e mais! Ah, e se sua pergunta não apareceu na coluna de hoje, não deixe de conferi-la no site do N-Blast Responde!


Pedra, pense numa RAIVA que eu sinto quando vejo comentários do Youtube dizendo que a Nintendo tem que parar de fazer consoles e se tornar desenvolvedora, pra mim essa é a ideia mais absurda, otária, e invejosa dos sonystas, o que você acha disso?
Heltinho Minardi, o raivoso
Primeiro: no mundo em que vivemos hoje, você precisa aprender a não se deixar afetar pelo que você lê na internet, principalmente em sessões de comentários e MAIS PRINCIPALMENTE AINDA, nas sessões de comentários do YouTube. Você não vai ganhar nada com isso além de dores de cabeça, azias e talvez até rugas. E nem sequer pense em tentar argumentar por lá, porque senão esses efeitos colaterais vão ser dobrados.

Dito isso, a ideia da Nintendo parar de fazer consoles é absurda, sem dúvida. Afinal, ela é a empresa que sempre traz mais inovações e ideias divertidas e se ela deixar o mercado, a coisa vai ficar totalmente sem graça. Na verdade, até dá para entender o porquê desses comentários: desde o Wii, a Nintendo começou a ficar para trás nos quesitos técnicos, não produzindo máquinas tão poderosas quanto os concorrentes e muitos acham que manter as suas franquias first-party, de tanto sucesso, “presas” a consoles menos poderosos é um desperdício. Mas não só isso não é verdade – já estamos cansados de saber que os jogos não precisam disso para serem bons – como sem dúvida seria bem diferente se a Nintendo passasse a fazer jogos para consoles outras empresas… acho que grande parte da magia seria perdida (assim como aconteceu com a Sega).

Em todo caso, este é um ano que provavelmente será muito marcante para a Nintendo, pois veremos os primeiros jogos dela em dispositivos mobile e também conheceremos o NX (provavelmente não será lançado neste ano ainda, mas com certeza ele será oficialmente revelado). Vamos torcer pra que este novo console não seja apenas inovador – que com certeza será – como também bem poderoso tecnicamente, para fazer a maioria desses haters ficarem quietos! xD (não se engane, ainda haverá haters, mas se diminuir a quantidade já está bom xD)
Fofocas hyruleanas dizem que Michael Pachter faz vudu
pra Nintendo utilizando o boneco no canto dessa imagem
Pedrinha querida, meu 3DS caduco está em apuros :c Comprei recentemente um A Link Between Worlds usado e coloquei como de costume, mas a fita não apareceu no menu T-T. Será o fato de eu ter ele faz uns quatro anos que afeta o desempenho (no caso de oxidação)?
Victor Dogo e o Link desaparecido
Bom, isso pode estar acontecendo por diferentes motivos. Primeiro, você se certificou que o jogo que você comprou é da mesma região que o seu portátil? Lembre-se que o 3DS tem trava de região, então jogos americanos só funcionam em portáteis americanos, jogos europeus só em portáteis europeus e por aí vai. Você pode conferir facilmente a região do jogo olhando o código de letras e número impresso na frente do cartucho. As três letras do final vão de dizer qual é a região do jogo: USA é região americana, EUR é Europa, e JPN é Japão, como você pode ver no exemplo abaixo:

Se esse não é o problema e você já constatou que o jogo é da mesma região que seu 3DS, o problema pode estar no cartucho e não no 3DS, ainda mais por se tratar de um jogo usado. Para verificar isso, seria interessante experimentar colocar o jogo em outro 3DS, caso seja possível, para ver se funciona ou se dá o mesmo problema.

Por fim, o problema pode realmente ser a entrada de cartuchos do seu 3DS, mas nesse caso outros jogos deveriam estar deixando de ser reconhecidos também. Em todo caso, não é comum o 3DS apresentar esse problema com apenas 4 anos de uso (se foi usado com os devidos cuidados, claro).

Pedra me perdoe pela pergunta estupidamente idiota. Como faço para apagar meu save em Pokémon Soul Silver? Aliás existe alguma explicação de todo Pokémon ter apenas um slot pra salvar seu jogo?
Anônimo "Deletador de saves" da Silva
A pergunta está longe de ser idiota… apagar o save nos jogos da série Pokémon sempre foi algo bem escondido e difícil, por algum motivo. Em Soul Silver, vá para a tela de título do jogo e pressione simultaneamente os botões CIMA, SELECT e B.

Sobre o motivo dos jogos sempre terem um único save, existe um grande debate. Nos jogos mais antigos até daria para argumentar que era porque os cartuchos simplesmente não seriam capazes de armazenar mais de um save, devido a limitações de memória, mas esse com certeza já não seria o caso dos jogos atuais. Alguns dizem que é para evitar a clonagem de Pokémon, já que se você pudesse salvar o jogo em diferentes slots, você poderia, por exemplo, capturar um lendário e depois salvar várias cópias desse mesmo jogo em diferentes slots, criando assim cópias do lendário. Isso até que faz sentido, mas seria facilmente evitado se ao começar um jogo em um save este não pudesse sobrescrever outro salvo em um slot diferente e também impedindo qualquer tipo de interação entre um save e outro. Entretanto, outro “problema”, ainda, seria que com mais de um save você poderia participar várias vezes de um mesmo evento especial (por exemplo, recebendo Hoopa em vários saves do mesmo jogo). Embora isso tecnicamente não seria uma trapaça, poderia-se dizer que reduziria um pouco a “raridade” dos eventos. Mas o motivo que as pessoas acreditam mais é… para a Pokémon Company ganhar mais grana. xD
Deletar saves de Pokémon é quase um ritual
Oh grande pedra, quero compra Fire Emblem Fates, mas não sei se devo compra Conquest ou Birthright. Qual a diferença entre as versões, li que uma versão só permite o casamento entre personagens masculinos e a outra só entre personagens femininas, qual é permitido em qual e isso altera o jogo?
Anônimo "Só fatos" da Silva
Há várias diferenças entre as versões Conquest e Birthright de Fire Emblem Fates, então vamos lá:

Os personagens: 15 deles são comuns nas duas versões, mas Conquest tem 26 exclusivos e Birthright tem 27, sendo que alguns destes têm classes específicas a eles.

Os relacionamentos: Acho que você se confundiu um pouco com o que você leu. Em ambas as versões você pode fazer o seu personagem se casar com vários outros. O que acontece é que esses relacionamentos só podem acontecer com personagens do sexo oposto, com exceção de um personagem bissexual exclusivo em cada versão. Em Conquest, o personagem bissexual é um homem, que pode se casar com o seu personagem independente do gênero deste, e em Birthright a personagem bissexual é mulher. Como em Awakening, o relacionamento que você escolher tem grande impacto no decorrer da história do jogo já que determina inclusive o filho(a) que você poderá ter. Os relacionamentos homossexuais, obviamente, não irão gerar filhos.

O castelo: Entre uma batalha e outra, os seus personagens ficam em um castelo e este é diferente em cada versão, não apenas em aparência mas também no material produzido. Aliás, você poderá conseguir materiais do castelo da outra versão via StreetPass.

As batalhas: Em Conquest, os objetivos das missões são, em geral, mais complexos, requerendo que você capture um inimigo, ganhe em um tempo limitado ou defenda um local. Já em Birthright, a maioria das missões consistem em derrotar todos os inimigos.

Replay de missões: Em Birthright você pode repetir as missões livremente, mas em Conquest isso não é possível e você só pode jogar as missões uma única vez. Por isso, é extremamente crítico nessa versão tirar o máximo proveito de cada uma das missões.


Pedra, eu sou brasileiro de Yukon, moro bem na fronteira com o Alasca (é bastante frio…). Muitos vizinhos meus também são brasileiros, e, veja só, também são fãs da Nintendo! Existe algum risco de nós perdermos nossa conta e os jogos digitais por morar num lugar tão inóspito para brasileiros?
Miguelito Sanchez, o brasileiro "naturalizado" canadense
De forma alguma! Pelo contrário, vocês aí no Canadá estão em melhor situação do que os brasileiros que moram no Brasil, já que é um país onde a Nintendo atua oficialmente e vocês até podem acessar a eShop sem terem que mentir sobre os seus endereços! xD

Agora, se a sua pergunta é por que apesar de morarem no Canadá vocês usam contas brasileiras… também não há risco de perder nada, mas não sei por que vocês fariam isso. Todos no Brasil criam contas canadenses, vocês que poderiam fazer isso honestamente é que tinham que fazer mesmo! xD Mas não acho que seja só coincidência ter tantos brasileiros fãs da Nintendo no Canadá nos últimos anos... :P

Pedra, não tem como a Nintendo denunciar a Sony por causa de suas cópias não? Tipo, o PS Move é uma cópia óbvia do Wii Remote, e ela ainda disse que queria um portátil com duas telas igual ao 3DS, isso é um absurdo pra mim, ela pode denunciar?
Heltinho Minardi e a Guerra dos Clones
Para uma empresa poder denunciar outra por infração de patente, depende do quão copiado a cópia é. xD Veja bem, quando uma empresa cria uma tecnologia – como o controle por movimentos do Wii, por exemplo – ela tem que registrá-la por meio de patente, para proteger essa ideia contra plágios, certo? Entretanto, essas patentes são bem detalhadas e específicas. Ou seja, a Nintendo não pode criar uma patente de simplesmente “controle por movimentos” e pronto. Ela precisa detalhar como é o controle, como é o sensor, como o movimento é detectado, etc. Sendo assim, desde que a outra empresa não faça uma cópia quase idêntica à original, não estará infringindo a patente, mesmo que esteja claro que ela tenha se “inspirado” nela. O PS Move obviamente foi uma tentativa de copiar o sucesso do Wii com um controle extremamente parecido, mas ele possui as suas próprias particularidades que o diferenciam e o evitam de caracterizar como plágio.

Um exemplo que deixa isso muito claro é o que a Nintendo fez com o D-Pad. Sabe o direcional 2D que hoje é tão icônico dos controles de videogame? Bom, não sei se você sabe, mas depois que a Nintendo “inventou” o D-Pad e usou no Game & Watch e no NES, ela patenteou essa ideia, o que impediria outras empresas de copiarem.
Parte da patente original do D-Pad, criado pela Nintendo em 1985

Entretanto, bastava apenas mudar um pouco a ideia para desviar desse impedimento e, sendo um controle que se tornou tão essencial para qualquer console, foi exatamente o que todas as outras empresas fizeram, o que levou aos designs levemente diferentes mas obviamente inspirados pelo D-Pad, como os exemplos abaixo:



Bom, como você deve ter percebido, denunciar outra empresa por infração de patente não é tão simples assim. Mas isso não é algo tão ruim. Afinal, se não fosse por uma empresa copiando a outra, competindo e tentando fazer melhor, não teríamos tanto progresso e inovação. Senão uma empresa poderia chegar aí e simplesmente patentear a ideia de “console caseiro de videogames” e pronto, nenhuma outra empresa fora ela poderia criar mais nenhum console. Ora, a própria Nintendo não é a “inventora” de tudo o que ela usa. Mesmo o controle por movimentos do Wii já era algo que existia, a Nintendo apenas a soube usar e tornar popular – aliás, a Nintendo mesmo já sofreu vários processos por acusação de infração de patente mas nenhuma nunca deu em nada. E no fim é isso, o que importa não é tanto o conceito, mas a maneira e criatividade como este é usado.

Enem-20XX) Em uma batalha com dois Pokémon (consideremos Pokémon X e Pokémon Y) em que ambos possuem quick attack como golpe, qual dos dois atacaria primeiro?
Anônimo "First" da Silva
Nesse caso, um paradoxo quântico irá ocorrer, criando um portal dimensional de espaço-tempo para reverter os eventos, prevenindo que tal conflito aconteça. O problema é que você nunca vai saber que isso aconteceu e então irá usar o movimento novamente, causando o paradoxo novamente e, assim, ficando preso em um ciclo infinito. Para toda a eternidade. Brincadeira. xD

No caso de dois Pokémon usarem Quick Attack ao mesmo tempo, a ordem será determinada normalmente como com quaisquer outros ataques comuns, ou seja, quem tem maior atributo de velocidade vai primeiro.

Pedra, já ouviu falar de The X-Files (Arquivo X)? Se sim, chegou a assistir a série original? Qual sua opinião sobre este retorno?Você já viu algum ET em Hyrule? ME RESPONDE
Anônimo "A verdade está lá fora" da Silva
Sim, é claro que conheço! Era um grande fã pedrástico da série original e fiquei sabendo sobre a sua ressuscitação por meio de uma mini-série de 6 episódios (que estreia em breve, dia 24 de janeiro). Eu adoro histórias de suspense e de ficção científica, então esta série que combina as duas coisas sempre foi um prato cheio. Estou muito animado com o retorno, mesmo que sejam poucos episódios… quem sabe se não fizer bastante sucesso eles não decidem continuar com uma nova série mais longa?

Hyrule ainda não foi visitada por extraterrestres, mas Termina sim. Você deve se lembrar destas “simpáticas” criaturas que aparecem em Romani Ranch para levar as vacas de lá:
Cuidado com esse farol alto na cara dos outros, seu mal-educado!
E já que você parece compartilhar o meu gosto por histórias sobrenaturais, você sabia que muitos dizem que esses ETs que aparecem em Majora’s Mask foram inspirados por um relato real de um suposto encontro com um ser extraterrestre? A criatura em questão é chamada de Monstro de Flatwoods e o evento ocorreu em 12 de setembro de 1952, em uma região rural dos Estados Unidos, quando várias pessoas reportaram terem visto um OVNI cair no chão e, em seguida, avistado um ser que parecia uma sombra, com uma cabeça alongada em forma de diamante, olhos brilhantes e garras nas mãos. Sem dúvida, faz lembrar muito os aliens de Majora’s Mask, não?
Será que alguém tentou espantá-los com um arco-e-flecha?!?
É isso aí galera pedrástica, o N-Blast Responde por ora acabou. Você pode conferir outras respostas e mandar perguntas no site do N-Blast Responde para eu demonstrar toda a minha sabedoria. Elas serão respondidas, talvez até esclarecidas, e as melhores aparecerão aqui na semana que vem!

Pedra (Gossip Stone) pode ser encontrada em Hyrule, em Termina Field, no no site do N-Blast Responde e semanalmente na sua coluna de perguntas e respostas. Gosta de fofocar e de compartilhar (se gabar) de sua sabedoria. Odeia ser explodida, detesta o Link e sonha em estrelar um jogo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais