Project X Zone 2 tenta se aproximar mais dos jogadores ocidentais

Desenvolvedores trouxeram para a série personagens de jogos mais populares por aqui - Mais um jogo da série pode acontecer.

Lançado nesta sexta-feira na Europa e região PAL, Project X Zone 2: Brave New World (3DS) estará disponível para as Américas na terça-feira. Comentando o sucesso, maior que o esperado, segundo os seus desenvolvedores, do primeiro jogo, eles falaram como a popularidade do título por aqui influenciou os rumos do segundo.


De acordo com Kensuke Tsukanaka, produtor da Bandai, o desenvolvimento de Project X Zone 2 começou junto com o lançamento do primeiro por aqui:
Nós estávamos muito felizes que muitas pessoas estavam jogando Project X Zone no Japão e fora de lá [overseas]. Após lançarmos Project X Zone no Japão, demorou cerca de seis meses até lançar a versão localizada no ocidente; então Project X Zone 2 foi um projeto lançado logo após terminada a localização do jogo original. Além disso, os personagens e a alguns conceitos de jogabilidade que estão na continuação refletem muitos comentários de jogadores que jogaram essa versão localizada do primeiro jogo. 
Já o produtor da Monolith Soft, também envolvida no projeto, Soichiro Morizumi, diz que para este jogo procuraram incluir mais personagens conhecidos por aqui entre o "elenco", que trará também personagens da Nintendo:
Desde o início do desenvolvimento, uma de nossas maiores motivações ao fazer a seleção de personagens e séries para Project X Zone 2 era para o caso jogadores ao redor do mundo, através de nosso jogo, usar determinado personagem de determinada série e se interessar por ele, poder ter acesso àquele personagem em seus jogos originais. No primeiro título, descobrimos que muitos jogadores do Japão ficaram limitados nesse sentido, não encontravam certos jogos em seus respectivos países - então para a seqüência nós tentamos nosso melhor em focar em jogos ou personagens em que existem versões localizadas.
Ainda, sobre o futuro da série, Tsukanaka diz que ela pode continuar:
Eu, particularmente, gostaria de continuar com uma série de crossover como esta, mesmo esse tipo de jogo não sendo fácil de se fazer. Ainda, eu gostaria muito que os jogadores desse uma chance para ele e, espero, se divirtam muito ao jogá-lo - e, como resultado da experiência com Project X Zone 2, se os jogadores quiserem mais um jogo de crossover, nós ficaremos felizes em começar a planejar o próximo.

Lucas Palma Mistrello é historiador, mestre pela Universidade Federal de São Paulo. Redator nos Blasts desde 2012, começou com os games com o Atari 2600 e é eclético em gênero e temas: vai de COD e Medal of Honor a Pokémon e Zelda com a mesma vontade. Sempre está de olho nos comentários das postagens.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais