Perfil

Agnès Oblige de Bravely Second (3DS) mostra o valor da força interior

Em sua jornada pela franquia da Square-Enix, a heroína enfrenta o mundo, sofre decepções, mas consegue dar a volta por cima e lutar pelo que acredita.

A escolha da série Final Fantasy por mecânicas mais voltadas para a ação deu espaço ao surgimento de uma nova franquia que suprisse a necessidade dos fãs pelas batalhas baseadas em turnos. Em Bravely Default (3DS), uma nova lenda dos cristais traz como protagonista Agnès Oblige, uma bela e jovem vestal do Cristal do Vento que é subitamente forçada a partir em uma jornada para salvar o mundo do mal iminente.

Vida como sacerdotisa

Nascida em Ancheim – a Terra da Areia e do Tempo, conhecida por seu grande maquinário para captação do vento -, Agnès desde cedo foi treinada para se tornar uma sacerdotisa do Cristal do Vento. Este é um dos quatro cristais venerados pelos seguidores da Crystal Orthodoxy, organização religiosa difundida por todo o mundo de Bravely Default, mas em queda graças ao crescimento da ciência.

Sendo uma vestal, ela fica encarregada de desempenhar rituais de purificação dos cristais para que estes continuem a livrar o mundo das desgraças naturais. Ou seja, seu papel é importantíssimo e é visto como um árduo fardo que toma conta de sua vida. Tudo corre bem até o momento em que o cristal para o qual Agnès rezava é tomado pela escuridão, causando uma grande catástrofe e destruindo vilarejos e inúmeras vidas.

O peso da responsabilidade 

O treinamento para que ela desempenhasse o papel de sacerdotisa fez da heroína uma pessoa com um senso de responsabilidade muito grande. Assim, ela parte em busca de respostas e com a missão de restaurar o mundo. Em suas costas, ela carrega a culpa pela morte das acolitas, que a protegeram durante o fatídico ritual falho, assim como de todos aqueles que perderam a vida no episódio. Dentre eles, estava a família de Tiz. Ele se propõe a ajudar Agnès em sua jornada.

Para restaurar o mundo, ela precisa reunir as orações que as vestais dos quatro elementos – Vento, Fogo, Terra e Água - têm realizado para os cristais durante as gerações. Segundo Airy, sua fiel fada escudeira, a energia e a luz emanada seria mais do que o suficiente para tampar o abismo criado pelo desastre. Suficientemente culpada e tentando evitar mais danos a outras pessoas –  pois estava sendo perseguida por um estranho grupo –, Agnés tenta recusar a ajuda de Tiz, mas falha miseravelmente já que o seu senso de direção é terrível.

A perda da inocência

Por ter vivido sempre reclusa, a sacerdotisa é pura e desconhece muitas coisas do mundo. Desde as coisas mais básicas, como objetos e armas, até as mais perigosas, como a maldade do mundo. Isso é mostrado logo cedo em sua jornada quando ela descobre que a sua viagem à Caldisla, recomendada pelo Rei Eloch Quentis Khamer VIII – um jogo de palavras com “Eloquent Scammer”, ou “trapaceiro eloquente” -, foi nada mais do que uma jogada para manchar a imagem da Crystal Orthodoxy e das vestais perante o povo de Ancheim.

Antes cercada por pessoas que a protegiam a todo custo, esse episódio faz com que ela aprenda a ficar mais atenta às reais intenções das pessoas. Mesmo assim, ela consegue confiar nos amigos e companheiros de viagem Tiz e Ringabe. Assim como Edea Lee, ainda que ela esteja ligada às forças do Ducado de Eternia e seja filha de Braev Lee, Grand Marshal e líder do Conselho dos Seis, uma organização antagonista à religião dos cristais.

Sobreviver é preciso

Durante as aventuras, Agnès descobre que muito do que ela acreditava era uma mentira, principalmente a respeito da natureza da Crystal Orthodoxy, uma organização corrupta que deixou a fé de lado e busca tirar proveito da fé dos seus seguidores. Outra decepção veio de alguém muito próximo: Airy. Aquela queela pensava ser sua guia era na verdade uma serva de Ouroboros, um ser maligno que almejava chegar ao Reino Celestial.

A missão da fada era enganar as Agnés de vários mundos, sobrecarregando os cristais de tal forma até que fosse criado um grande abismo por onde a besta consumiria as diferentes realidades. Com seu pingente, a heroína vestal é capaz de sobrepujar todos os desafios, ajudar a equipe a derrotar o vilão, salvando o mundo da destruição.

Símbolo da fé em Bravely Second

Ainda crente em seus princípios e na sua fé, Agnès logo assume o papel de Papa, com o intuito de restaurar a Igreja nos seus valores originais. De posso do cargo, sua primeira missão foi acabar com a corrupção arraigada em todos os âmbitos da Crystal Orthodoxy. Outro passo importante foi a retomada das relações com Eternia, que havia se afastado da religião e cessado os rituais de adoração ao Cristal da Terra.

Durante o processo de assinatura do novo tratado com o Ducado, ela é raptada por Kaiser Oblivion e é mantida como refém na fortaleza do império de Glanz. Durante o novo jogo, já disponível para 3DS, seu papel é guiar os personagens por meio de um fragmento de seu cristal entregue ao soldado da ordem da Orthodoxy, Yew Geneolgia.

Exemplo de força

Agnès Oblige é uma personagem “gente como a gente”. Por mais que ela tenha uma grande responsabilidade como sacerdotisa, sua jornada na franquia nos revela muitos dos desafios que encontramos na vida. E o mais importante é que ela nos ensina aquela velha lição de que o importante não é o quão forte você bate, mas sim o quanto você aguenta apanhar. Pois são essas as batalhas que nos moldam para conseguir enfrentar os grandes desafios. Clamemos por mais Agnès no mundo!


Revisão: Érika Honda
Capa: Diego Migueis

Thiago Caires escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais