Top 10

Nintendo Switch - 10 coisas que gostaríamos de ver no console

O Nintendo Switch já deixou fãs otimistas e por isso fizemos uma lista do que eles querem para o novo console

Nos últimos dias fomos pegos totalmente de surpresa pelo anúncio repentino da Nintendo de que finalmente nos daria novas informações acerca do seu novo console anteriormente chamado de NX e agora conhecido como Nintendo Switch. Nós selecionamos dez coisas que gostaríamos muito de ver neste novo vídeo-game e organizamos-a em uma lista, a qual você pode conferir abaixo.

10 - O melhor das franquias da Nintendo

As franquias da Nintendo são reconhecidas pelos seus jogos com qualidade e pelo reconhecimento que possuem mundialmente. No Wii U tivemos excelentes jogos de franquias como Mario Kart, que chegou ao ápice em sua oitava versão, e Super Smash Bros., o qual recebeu um jogo muito bem construído dividido em duas versões para o 3DS e para o Wii U.
Mario Kart 8, jogo exclusivo do Wii U, elevou a franquia a um nível nunca alcançado antes.
Esperamos que a Nintendo faça o mesmo com o Switch. Como teremos a união das equipes de consoles portáteis e de mesa, poderemos ter uma biblioteca recheada de jogos muito bem trabalhados e cercado de novas possibilidades. Alguns exemplos são franquias que se limitavam aos consoles portáteis e que poderão experimentar pela primeira vez uma experiência em uma TV e em HD.

09 - Melhor sistema de amizades

Quem é dono de um Nintendo 3DS sabe o quão é burocrático é adição de novos amigos na sua lista de amizades. Ele utiliza o já ultrapassado sistema de Friends Codes e, além disso, para adicionar alguém no console esta pessoa deve lhe adicionar de volta, porém ela não recebe alguma notificação ou algo do tipo para saber quando alguém gostaria de lhe adicionar tornando tudo bem complicado.

Junto do Nintendo Switch, seria interessante um novo sistema de amizades sem a necessidade alguma de códigos ou algo do tipo e que detivesse, obviamente, de uma funcionalidade de notificação. Seria interessante também acoplar este sistema de amizades ao Miiverse, adicionando a pessoa automaticamente à rede ou então sugerindo à adição.

08 - Exploração total dos amiibo

Os amiibo são pequenas figuras inspiradas em personagens de franquias da Nintendo que servem como uma espécie de “DLC física”, adicionando conteúdo novo ao jogo a partir de seu uso. Já temos plena confirmação de que o novo console da empresa nipônica terá total compatibilidade aos amiibo, por isso seria interessante que o Switch tivesse algo que o Wii U e o 3DS não proporcionaram.
No caso, seria a criação de alguns jogos ou uma franquia nova que explorassem todos as figuras existentes. Muitos amiibo servem em alguns jogos e em outros não, por isso ter um jogo/franquia que explorasse todas estas figuras seria muito bem vindo ainda mais se fosse gratuito. Algo como o Nintendo Land, jogo que vinha junto do Wii U, poderia ser bem útil aos colecionadores dos bonecos a terem um adicional de aproveitamento deles.

07 - Um Virtual Console melhor elaborado

Nos últimos consoles lançados pela Nintendo tivemos a implantação de um serviço de venda de jogos eletrônicos retrô por meio de sua loja eletrônica, a eShop. Este sistema se chama Virtual Console e diversos jogos retrô podem ser jogados por ele, o que é excelente para aqueles jogadores que querem re-vivenciar momentos de jogos que fizeram parte de sua infância ou então para aqueles que sempre quiseram jogar aquele clássico que todos falam sobre.

Todavia, o Virtual Console ainda assim possui diversas limitações. Algumas são de se limitar a jogos de NES, SNES, Game Boy e Game Boy Color, em esmagadora maioria. Fora isso, vários jogos deste sistema possuem um preço bem caro para o que de fato valeriam. Um exemplo básico são os jogos de Game Boy de Pokémon re-lançados em Fevereiro deste ano a custo de dez dólares, o equivalente a aproximadamente 33 reais cada.
Jogos clássicos de Pokémon para Game Boy vieram a um preço um pouco salgado no Virtual Console.
Para o Nintendo Switch seria ideal uma reestruturação do sistema para que ele abrangesse mais consoles e jogos antigos da Nintendo, já que convenhamos que o acervo da empresa nipônica é gigante para se limitar a apenas alguns, e também um reajuste na questão dos preços de tais jogos para que houvesse uma maior acessibilidade por parte dos consumidores a tal acervo.

06 - Salvamento de jogos na nuvem

A questão da gravação de dados em console é um tanto quanto complicada para a Nintendo. Em todos os seus últimos consoles o salvamento de dados dos jogos ficava gravado em um cartão SD ou no HD do console, porém com a perda destes aparatos todos os dados eram perdidos junto com eles.

Os consoles atuais da Sony e Microsoft já aderiram ao sistema de salvamento em nuvem e ele permite maior segurança dos dados aos jogadores. Caso haja perda de alguma forma destes dados, o sistema de salvamento em nuvem permite realizar um backup de tais dados de forma extremamente simples e fácil. Cada vez mais a nuvem se torna algo rotineiro no ramo tecnológico, por isso a adesão do Nintendo Switch a este tipo de sistema seria muito bem vinda e uma evolução natural.

05 - Apoio de produtoras terceirizadas

As empresas terceirizadas são aquelas que produzem jogos para todas ou quase todas as plataformas do mercado. Diferentemente das chamadas first-parties, elas não são presas a uma empresa e console, podendo lucrar um pouco mais com jogos multiplataformas. Sabemos que elas são muito importantes já que suas franquias compõem boa fatia do mercado e também são de peso, como GTA, Fifa, The Elder Scrolls e Final Fantasy.
Lista de parceiras confirmadas do Nintendo Switch, até o momento.
Entretanto, nos últimos consoles de mesa da Nintendo, as relações com tais empresas terceirizadas não foram as melhores e os consoles da empresa nipônica acabaram perdendo diversos grandes jogos multiplataforma. Por isso, com o Nintendo Switch gostaríamos de ver um apoio de third-parties maior e mais consistente. Tivemos uma pequena prévia da lista de empresas terceirizadas que prometem parceria com a Nintendo e ela é bem grande, porém esperamos que as mesmas permaneçam produzindo jogos para o console por um bom tempo para que não repita o que ocorreu com o Wii U.

04 - Sistema de Conquistas

A geração passada introduziu um novo conceito para motivar ainda mais aos jogadores a completarem seus jogos. Fazendo com que surgisse o termo “platinar”, os sistemas de conquistas foram introduzidos com o propósito de recompensar os jogadores a partir de certos objetivos realizados durante o jogo.
Nintendo ainda poderia acoplar seu novo sistema de fidelidade ao sistema de conquistas.
Todos os consoles e os computadores pessoais já aderiram a tal sistema, porém até agora em nenhum console a Nintendo nos mostrou algo parecido que valha para todos os seus jogos de seus sistemas. O Nintendo Switch parece ter um foco mais destinado a público em geral, especialmente jovens jogadores com ânsia em “platinar jogos”, por isso seria excelente se finalmente a empresa implantasse um sistema parecido. Tal sistema poderia ter até, inclusive, alguma relação com o novo sistema de fidelidade da Nintendo, o My Nintendo, em questões de “platinar jogos” e receber moedas por causa disso.

03 - Sistema online melhor trabalhado

A Nintendo Network da Nintendo se destaca por ser uma das poucas redes online que fornecem ao jogador a possibilidade de uso sem nenhum pagamento. Sem dúvida alguma este é um dos pontos altos da rede, porém ainda assim ela poderia evoluir e muito.

Alguns jogos sofrem com os servidores da Nintendo Network que, pela gratuidade, podem nem sempre fornecer uma qualidade alta de conexão. Estes problemas tornam a gratuidade dos servidores da Nintendo algo controverso, sendo bom em um lado porém ruim em outro. No Nintendo Switch gostaríamos que houvesse uma melhoria significativa neste quesito mesmo que isso passasse a custar nos nossos bolsos, já que definitivamente a qualidade da rede é o que mais vale quando paramos para pensar.

02 - Extinção da Trava de Região

Existem diversos consumidores de jogos e consoles da Nintendo que se sentem aficionados por jogos de origem nipônica, porém na maioria das vezes tal gosto causa a tais jogadores um certo sentimento de decepção. Isso porque todos os últimos consoles da Nintendo possuem trava de região que impossibilita a compra de jogos que não sejam compatíveis com a versão regional do seu console. Por exemplo, seu console é americano, então caso queira comprar a versão japonesa de algum jogo ela não funcionará no seu aparelho.

3DS e Wii U infelizmente tiveram trava de região, para infelicidade dos consumidores.
Alguns jogos nipônicos acabam não sendo localizados para o ocidente e isso torna as coisas mais difíceis. Fora que muitas vezes alguns jogos estão mais baratos em sua versão europeia, enquanto na americana, por exemplo, o preço pode acabar sendo menos acessível ao jogador em questão.

O fim da trava de região seria possibilitar uma tremenda liberdade aos jogadores de poderem jogar quaisquer jogos disponibilizados para a plataforma que eles possuem independente da região. Além de, possibilitar o aproveitamento de certas promoções exclusivas de certas regiões. Torcemos muito para que isso se concretize no Nintendo Switch, embora as chances disso ocorrer ainda sejam duvidáveis.

01 - Retorno de franquias esquecidas

Deixamos para o primeiro lugar algo muito pedido pelos fãs da Nintendo nos últimos tempos. Todos sabemos que a empresa possui um acervo gigante de franquias e que é louvável, diga-se de passagem, vide que podemos considerar como um dos maiores acervos de todas as desenvolvedoras de jogos

Porém, muitas franquias da gigante nipônica foram sido esquecidas conforme o passar do tempo, inclusive algumas que seriam plenamente adaptáveis a jogabilidade atual dos jogos. A lista é grande, podemos citar franquias como F-Zero ou então Ice Climbers e outras que deixariam este artigo em um tamanho inviável de leitura.

Algumas das inúmeras IPs esquecidas pela Nintendo
Com o Nintendo Switch, muitos fãs imploram pelo retorno de tais franquias no console. Seja pelo que tais franquias representaram para suas respectivas épocas, pelo que representaram aos jogadores em si ou então pela demonstração que deram de imensa qualidade. Se as franquias já estabelecidas devem brilhar, as esquecidas também devem retornar e com estilo.

~

Estas foram as dez coisas que nós escolhemos e queremos para o futuro novo console da Nintendo. Agora que temos informações mais concretas a respeito dele, o que você espera do Nintendo Switch? E como seria seu Top 10? Nos deixe saber por meio dos comentários.
Guilherme Lima é entusiasta gamer que ainda sonha com a possibilidade de algum dia poder criar seus próprios jogos. Seu primeiro console foi um Sega Genesis e atualmente ele aprecia a maioria as franquias da Nintendo, principalmente Pokémon.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais