Pokémon Blast

A Gênesis do mundo Pokémon

Da criação do mundo Pokémon até os dias atuais, conheça essa fascinante história.


Hoje vamos explorar a criação do mundo Pokémon de uma maneira um pouco diferente. Aqui você verá como possivelmente o planeta foi formado incluindo praticamente todos os lendários em suas respectivas funções. Antes de iniciar a história, veja esse trecho retirado de um livro em uma biblioteca nos jogos da quarta geração dos jogos, Diamond, Pearl e Platinum.


No início, havia apenas
um turbilhão agitado de caos.
E no coração desse caos, onde todas as coisas viram uma só, apareceu um Ovo.
Rolando desse vórtice, o Ovo deu origem ao “Primeiro Original”.
De si mesmo, dois seres o Primeiro Original criou.
O Tempo começou a girar.
O Espaço começou a se expandir.
De si mesmo de novo, três seres vivos o Primeiro Original criou.
Os dois seres desejaram, e deles, a matéria se formou.
Os três seres vivos desejaram, e deles, o espírito se formou.
Com o mundo criado, o “Primeiro Original” se voltou à um sono obstinado…

O início


Existia o caos e o vazio, esses elementos se misturaram em um buraco negro no nada, e do centro surgiu um ovo. O ovo vagou por aquela dimensão e eclodiu. Dele nasceu então o Ser Original. A ele foi dado o nome de Arceus.
Arceus então criou cinco mundos que constituem o universo da maneira que ele é. Ele criou Dialga para ser o senhor do Tempo. Palkia para ser o senhor do Espaço. Giratina para ser o senhor do Mundo Reverso. Um ser desconhecido para ser o senhor da Terra. E o paraíso, que ele criou para si mesmo.


Dialga e Palkia então seguiram para a Terra e implementaram o tempo e o espaço. O tempo, então, começou a correr e a dimensão passou a existir. Para realizar essa façanha eles desprenderam uma grande quantidade de energia. Então, quando terminaram, cada um seguiu para o seu próprio domínio a fim de descansar.

O dragão que comandava a Terra estava se sentindo muito solitário e solicitou a Arceus que uma companhia lhe fosse criada, o Deus, então, criou aquele que veio a ser o ancestral de todos os Pokémon conhecidos atualmente, Mew.

A criação dos continentes

O mundo como conhecemos ainda não existia. o dragão que era senhor da Terra resolveu que modificaria a criação. Ele e Mew criaram os responsáveis pela terra, pela água e pelo ar. Assim nasceram Groudon, Kyogre e Rayquaza. A partir desse momento os elementos passaram a existir. Porém, o dragão teve um problema, os três estavam sempre em conflito, Groudon e Kyogre brigavam para ver quem teria mais território, e Rayquaza intervinha para colocar um fim naquela batalha. Cansado disso e para evitar mais embates o dragão da terra selou os três em câmaras espalhadas pelo mundo.

Para controlar os elementos criados pelo trio que fora selado, o dragão e Mew criaram dois seres para auxiliá-los, assim nasceram Ho-oh e Lugia. Um para ser o responsável pelos continentes terrestres e o outro para tomar conta dos vastos oceanos. Arceus então viu as criações do dragão e de Mew e gostou muito do que viu. E para auxiliar as suas criações, o Deus, então, criou Manaphy para ser o príncipe dos mares; Heatran, como o senhor das lavas e da terra; e Shaymin para habitar os céus.
Os seres humanos e as estações

Arceus estava maravilhado em ver várias de suas criações trabalhando junto e teve uma ideia. Ele queria deixar um presente para suas criações, e criou assim o Trio dos Lagos, formado  por Uxie, Mesprit e Azelf. Cada um tinha um poder específico, Uxie tinha o poder do conhecimento,  Mesprit o da emoção e Azelf o da força de vontade. A partir desse momento podemos afirmar que os primeiros seres humanos começaram a aparecer pela Terra. O ser humano agora tinha alma.

Isso feito, ele criou então Articuno para ser o guardião das terras geladas, Zapdos para ser o guardião das tempestades de raios e Moltres para ser o guardião do fogo. E a partir desse momento as estações passaram a existir. Sendo cada um dos pássaros o senhor de uma estação, e para não haver o mesmo conflito que se teve com Kyogre, Groudon e Rayquaza, cada um dividia igualmente a última estação.

Como havia um vasto espaço para se tomar conta, Arceus então criou Tornadus para ser responsável pelos ventos, Thundurus, responsável pelas tempestades de raios em Unova, e Landorus, que recebeu a alcunha de guardião dos campos. Assim as estações do ano estavam definidas e organizadas.

Arceus então estava muito satisfeito com a sua criação, mas sentiu que faltava uma contra parte para a Terra. Ele então decidiu criar a Lua e criou também as suas fases, para defini-las, ele criou dois seres para a ela controlar. O primeiro foi Cresselia, a responsável pelos sonhos bons de todas as criaturas e também pela fase crescente da Lua. E como toda moeda tem dois lados, Darkrai também veio à Terra, ele é o responsável pelos pesadelos e se alimenta deles, além de ser o ser o responsável pela fase da Lua Nova.

O Deus então resolveu que iria mover a terra para criar continentes, para isso Regigigas foi criado e ficou responsável por essa atividade. Manaphy estava muito triste por reinar sozinho nos vastos oceanos, Arceus então se compadeceu da situação do príncipe dos mares e criou Phione para ser sua companhia. O poderoso Deus então sentiu que seu poder estava acabando e retornou para a sua morada a fim de descansar, estava satisfeito até então com os rumos das suas criações.

O Nascimento dos Pokémon

Centenas de anos depois, Regigigas ficou satisfeito com o seu trabalho e resolveu que iria parar, mas antes disso ele criou três guardiões para serem os seus seguidores, da lama ele criou o gigante de pedra Regirock, do gelo veio o gigante Regice e da lava nasceu o gigante Registeel. Além deles ele criou um grupo de criaturas que partiu sem rumo naquele novo mundo.

Muitos anos depois, Arceus voltou para a Terra para ver como andavam as coisas e foi até Mew com uma ideia. O Deus achava que a Terra estava muito vazia e deserta. A ideia era povoar o planeta com os mais diferentes tipos de criaturas nas mais variadas espécies, sendo que cada uma delas teria um tempo de vida específico, para não super popular o planeta. Para dar a vida às criaturas e ser o guardião da vida ele criou Xerneas. E para garantir que todas as vidas teriam um fim ele deu vida ao guardião da morte Yveltal.

Os dois então começaram a criar os seus semelhantes, mas Arceus percebeu que tinham um problema, eles estavam extremamente entediados. Então pensaram por centenas de anos em como resolver aquele problema enquanto as primeiras criações já perambulavam pela Terra.

Tiveram então uma brilhante ideia, resolveram criar criaturas que mudariam para sempre a forma como vemos o mundo, a competição, a música, o amor e o caos. Para ser o guardião da competição, nasceu aquele responsável pela vitória, Victini. Para ser a guardiã da música e das artes em geral, nasceu Melloeta. Como guardião do amor, Arceus transformou um Carbink em Diancie e fez dela a princesa dos Carbink. Como guardião do caos e casualidade, nasceu Hoopa, que graças aos seus poderes pregava peças nos seres vivos. Satisfeitos, eles continuaram a criar mais e mais espécies para habitar o planeta.

Ao término da criação, Arceus e Mew então resolveram que suas criações necessitavam de proteção, criaram um trio de Espadas para serem os protetores daquele mundo. Nasceram então Cobalion, Terrakion e Virizion. Além deles, eles criaram dois irmãos para auxiliá-los, assim Latias e Latios surgiram. Além dos animais, a natureza também necessitava de proteção, assim ele deu vida a Zygarde. O Deus estava quase sem poder e resolveu ir para a sua morada, a fim de descansar.

Os Humanos

Algumas criaturas, por influência do Trio dos Lagos — Azelf, Uxie e Mesprit —, perderam a habilidade de utilizar os elementos e, consequentemente, a capacidade de utilizar ataques para se defender, e se tornaram os humanos que conhecemos. Esses humanos conheciam os Guardiões e suas funções no mundo, e portanto prestam homenagem a muitos deles. Porém, existiam aqueles que eles temiam, como Regigigas e seus três seguidores, Regirock, Regice e Registeel.

Eles resolveram então que iriam separar os quatro gigantes. Para Regigigas eles criaram um templo que somente poderia ser aberto com a presença dos outros três Regis, e separaram os outros três em locais distantes um do outro e designaram uma raríssima criatura como protetora dessas câmaras, Relicanth.

E passaram os anos. Os humanos evoluíram, sua tecnologia passou a ser mais avançada e consequentemente eles criaram vilarejos, vilas e cidades. Em um desses vilarejos apareceram três tipos de cachorros que eles nunca tinham visto antes, eles acharam aquelas criaturas extremamente fascinantes e resolveram honrá-las. Para isso criaram duas torres que arranhavam os céus. E mantiveram esses cachorros dentro de uma das torres.

Alguns anos depois o vilarejo pegou fogo, e afetou também uma das torres. A torre ficou completamente destruída e foi consumida pelas chamas. Quando as chamas se apagaram, os aldeões foram procurar os três cachorros e somente encontraram os corpos. Eles lamentavam demais a perda dos adorados bichos e resolveram fazer um funeral.

Ho-oh passava por aquela região e sentiu a tristeza proveniente daquele povo que chorava a morte daqueles a quem eles já consideravam como parte deles. O pássaro ficou tocado com o sentimento daquelas pessoas e resolveu honrá-los ressuscitando os três, mas agora na forma de três grandes cachorros guardiões. Assim nasceram Entei, Raikou e Suicune. O que era um funeral virou um festival, e os cachorros então partiram pelo mundo.

Uma Guerra Muito Conhecida

Enquanto isso, em uma terra muito distante, dois irmãos salvaram um grande grupo de criaturas que eles chamavam de Pokémon de uma morte certa. O dragão da Terra então apareceu para os dois, pois estava extremamente feliz com o feito deles e disse que estava em débito por tudo que eles haviam feito. Os dois irmãos ficaram muito amigos do dragão e por um tempo eles participaram juntos de diversas aventuras.

Mas os irmãos eram muito diferentes entre si. Cada um seguia piamente uma virtude, o irmão mais velho valorizava a verdade mais do que tudo, e o irmão mais novo valorizava o ideal acima de todas as coisas. O dragão ouviu pacientemente cada um dos lados, porém ele não sabia a quem apoiar. Como ele gostava muito dos dois irmãos, ele então resolveu se dividir. Para o irmão que perseguia a verdade ele se formou como o dragão Reshiram, e para o irmão do ideal ele virou o dragão Zekrom.

O que restou do dragão original caiu na Terra. A casca vazia do que antes era conhecido como o dragão da Terra tornou-se Kyurem. Esse terceiro dragão pouco se importava com a verdade ou com o ideal e resolveu hibernar em um abismo.

Os irmãos continuavam brigando e discutindo, e isso levou a uma guerra. Reshiram e Zekrom foram usados como armas e destruíram os reinos envolvidos no processo. Os irmão então perceberam o tamanho do erro deles e resolveram colocar um fim àquela guerra. Para isso eles criaram duas gemas para selar os poderosos dragões. Então, juntos, eles resolveram colocar as suas diferenças de lado e buscaram em parceria a verdade e o ideal, e criaram um reinado.

E por todo Planeta reinos eram formados, guerras eram travadas, tréguas eram aceitas, traições aconteciam e tudo o mais que acontece quando mais de um humano se encontra no mesmo lugar. E, tal qual os humanos, haviam Pokémon bons e ruins. E a Terra caminhava nessa constante batalha do bem contra o mal.

Aqueles que criaram o mundo e os elementos passaram a ser chamados de Guardiões, e eventualmente apareciam para aqueles que eles consideravam dignos de tal honraria, e guiavam a criação para o caminho correto.

A História Segue o Curso.

Arceus voltou então uma última vez à Terra para contemplar a criação e estava muito satisfeito. Aquilo sim era o que ele considerava como vida. Ele prometeu para si mesmo que iria manter aquele mundo daquela maneira, independentemente da ameaça que assolasse a Terra. E, pela primeira vez, ele partiu para seu mundo sem modificar nada e plenamente feliz.

E o tempo passou na Terra. Novas espécies apareciam graças à evolução natural das criaturas e outras se tornaram lendárias. Keldeo é o jovem membro das espadas da justiça, formada pelo trio Cobalion, Terrakion e Virizion. Ele passou a ser então o quarto membro do grupo de protetores dos Pokémon que precisam de ajuda.


Os seres humanos continuaram a evoluir sua tecnologia. E eles tentaram mexerem com o mundo dos Pokémon. Com sua tecnologia eles foram capazes de ressuscitarem certos Pokémon a partir dos seus fósseis  bem como criar os seus próprios bichos. Porygon é uma criação que deu certo. Ele é considerado um Pokémon digital.

Porém, os humanos criaram também armas de destruição. O primeiro que se teve conhecimento foi Mewtwo, clone do ancestral direto de todos os Pokémon, Mew. Para conter esse Pokémon eles criaram outro a partir de um fóssil, Genesect. Ambas as experiências deram errado. E assim os humanos pararam de criar novos Pokémon.

E assim segue o mundo Pokémon. Humanos e Pokémon andando lado a lado em tempos de necessidade e em tempos de festa. Vários tipos de competições foram criadas e são abençoadas por Victini. E, através da influência de Melloeta, foram criadas danças e músicas para honrar os grandes guerreiros do passado.
Aqui acaba a nossa história. Ou continua. Por que isso é a vida. E ninguém sabe o que ela nos reserva. Essa é uma teoria que eu gostei muito de fazer, e espero que tenham curtido também. Caso não concorde com alguma coisa, comente aí embaixo, novas ideias são sempre bem vindas. Em breve teremos outras teorias. Caso tenham sugestões, eu terei o maior prazer de trazê-las. 
Revisão: Luigi Santana
Ailton Bueno escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais