Blast Log

Pokémon Sun/Moon (3DS): Um adeus à Alola

Depois de passar por todos os desafios que Alola me reservava, sigo meu caminho rumo ao final da história do jogo. Mas, talvez, o final não esteja tão próximo assim como eu achava.

Já no Mount Lanakila, aproximo-me da entrada do local destinado à Liga Pokémon, vejo um elevador descendo o monte. Gladion está no elevador e diz que quer batalhar comigo como forma de agradecimento pelo que fiz por sua mãe e sua irmã. Por mim, ele podia apenas me dar um item raro e a dívida estaria paga. A luta com o garoto foi difícil. No último Pokémon dele (sendo a vez do meu último Pokémon também), eu só venci devido à habilidade especial de Shirlayne que causa o efeito Hail. Gladion então conta que Lillie mandou dizer que eu sou o melhor treinador do mundo (own...) e que enviou um Max Elixir de presente para mim.

Indo para a Liga Pokémon de Alola e sendo interrompido toda hora...

Subindo pelo elevador do Monte Lanakila, começo a galgar o caminho para a Liga Pokémon. A maioria dos Pokémon selvagens aqui são de gelo, então, a Gretchen está fazendo a festa com seu Brick Break. Após atravessar uma caverna bem curta, encontro outro elevador.  Subindo por ele, encontro um Centro Pokémon e tenho de tomar uma decisão difícil. Suellen (minha Drifblim) está me acompanhando desde a minha primeira ilha, entretanto, nas últimas batalhas ela tem se mostrado cada vez menos eficiente. Então, resolvi substituí-la pela Muriel, a minha Miltank. Acredito que essa mudança irá me ajudar durante o meu desafio com a Liga.
Casualmente empatando o caminho
Quando saio do Centro Pokémon para seguir meu caminho, surge Hau dizendo que temos de batalhar para decidir qual de nós dois será o primeiro treinador a vencer a Liga de Alola. Com um Crunch, Gretchen derrotou o Raichu dele, Zoraide não teve problemas em derrubar o Flareon e com apenas um High Jump Kick Inês Brasil derrotou o Komala e em seguida derrotou a Primarina, selando minha vitória sobre o rapaz. Agora, eu espero que meu caminho esteja livre até chegar à Liga Pokémon. Engano meu: deparo-me com Professor Kukui, que me conta sobre sua história em que desafiou os líderes e a Liga de Kanto. Na minha opinião, é um tributo legal à primeira geração de jogos.

Desafiando a tão aguardada Elite 4

Hala, Hala no Tch... parei
Agora eu finalmente consegui entrar na Liga de Alola, é um lugar bem bonito dividido por salas, como na Liga de Kalos. Eu decido seguir a ordem das salas e a primeira é do tipo Lutador. Dentro da sala, encontro ninguém menos que Kahuna Hala. Legal, mas eu meio que esperava treinadores novos.

Contra Hala foram muitos Max Potion e Full Restore e um Revive para manter Shirlayne viva, mas seus Psychic conseguiram derrotar todo o time Hala, menos o Poliwrath que Inês derrotou com dois Trop Kick. Na próxima porta, vejo o símbolo da pedra, não consigo nem imaginar quem será o treinador de pedra. Cof cof Olivia.
Musa das Britas
Entrando na sala, sou recebido por ninguém menos que a Kahuna Olivia, guardo péssimas lembranças da última vez que batalhei com ela. Mas, tudo bem, vamos ver seu novo time. Já no primeiro Pokémon de Olivia, um Relicanth, Gretchen é derrubada… Parece que será o trauma do Grand Trial todo de novo.

Inês Brasil conseguiu derrotar o peixe de pedra, mas, antes de morrer, o infeliz conseguiu acertar um Yawn nela e isso vai me trazer um problema. Depois do primeiro turno com o Golem, Inês dormiu e tive que gastar um Full Restore à toa. Mas, depois disso, ela conseguiu derrotá-lo e agora é a vez do Lycanroc. Lógico que esse cachorro infeliz usou seu Z Move e tirou a coitada da Inês de circulação, vou ter de arriscar e usar a Zoraide. Como eu imaginei, a Wailord não aguentou dois hits! Tive de reviver Inês e com dois Trop Kick derrubei o cachorro. Agora é a vez de Carbink batalhar, com dois High Jump Kick: a pedra fofinha está fora da luta e Olivia lança seu último Pokémon: Probopass. Com apenas um golpe do tipo lutador, Inês derrota Probopass (e eu me preocupando com o que poderia fazer...).
Apenas amando
O próximo treinador é do tipo Fantasma, portanto, vamos batalhar contra Acerola (ao menos, eu gostei da estética que fizeram para a personagem). Já no primeiro Pokémon dela, um Sableye, bastou apenas um Moonblast para ele sair do campo. Agora, esse Dhelmise que eu nunca tinha visto na vida foi mais complicado. Além de sobreviver ao Blizzard, Acerola estava muito empenhada em mantê-lo vivo: só nesse Pokémon foram 3 Full Restore até eu conseguir nocauteá-lo.

Já o Palossand não aguentou um ataque na cara e já saiu de cena. Quando Froslass entrou em campo, tive de mudar minha estratégia e Esmerendeolinda entrou em cena para usar um Inferno Overdrive e tirar a gueixa congelada do caminho. O Drifblim de Acerola, diferentemente do meu, conseguiu dar uma surra na minha Salazzle e resolvi tentar tirar ele do campo com uns Crunch da Gretchen. A ideia funcionou perfeitamente e, assim, derrotei o terceiro treinador da Elite 4 de Alola.
Antipática
A próxima porta, aparentemente, é do tipo voador. Esse eu não faço a mínima ideia de quem seja, mas meu time se dá muito bem matando Pokémon voador, então, estou confiante. Ao entrar, dou de cara com uma menina... golfista? Por essa estética eu não esperava, mas vamos lá derrotar a última treinadora da Elite 4. O nome da garota é Kahili (um nome mais esdrúxulo que outro nesse jogo) e ela foi campeã dos Trials e Grand Trials alguns anos atrás.

Pra essa guria, a escolha mais óbvia é utilizar minha Ninetales. Ela começa já apelando com um Skarmory (claro...) e com um Steel Wing tira o meu melhor Pokémon de cena. Mas Esmerendeolinda salva o dia com um Flame Thrower. A Mandibuzz de Kahili tira a minha Salazzle do campo e Zoraide entra só para apanhar enquanto eu revivo minha Ninetales. Mas, o milagre aconteceu! Minha Wailord, que me decepcionou em tantas outras batalhas, conseguiu derrotar a Mandibuzz e em seguida troquei de volta para Shirlayne (pois não ia dar a chance de Zoraide me decepcionar, vou deixar a bichinha sair por cima). Depois disso, todos os Pokémon de Kahili foram derrotados um a um com Blizzard, e eu finalmente derrotei os quatro treinadores da Liga Pokémon.

Finalmente consagrado campeão! Não… exatamente

Ao sair da sala de Kahili, entro em um portão no centro do saguão e sou redirecionado a outra sala. Eu me sento em um trono no final da sala, Professor Kukui aparece e diz que agora eu sou o novo campeão da Liga. Mas, isso não é bem verdade, para me consagrar campeão terei de lutar contra ele… okay, mais uma luta pra fazer.
O sorriso de quem sabe que vai acabar com a sua raça
A batalha com Kukui é meio estressante. O Lycanrock dele morreu com alguns Brick Break de Gretchen, mas é claro que Kukui não economizou Full Restore. Com um hit, o Inceroar derruba Esmerendeolinda e Zoraide entra em cena, mas não consegue fazer nada. Fico usando Full Restore até o Poison fazer todo o trabalho. Zoraide não se aguenta nem com Pokémon de fogo? Meu senhor! Kukui lança o Magnezone, com um All-Out-Pummeling de Gretchen eu consigo reduzir a vida dele pela metade, mas ela não resiste ao Thunderbolt.

Estou ficando nervoso com essa partida. Depois de revivida, Gretchen finaliza o serviço com mais alguns Brick Break. Ninetales entra em campo para combater o Braviary e com dois Ice Beam (pois minhas Blizzard já foram pro saco) ela consegue derrotá-lo. Agora Kukui já tá de palhaçada! Snorlax? Qual a necessidade desse demônio no time? Gretchen volta ao campo para eu ver se ao menos consigo fazer algum estrago nisso. Antes de ser nocauteada, a Kangaskhan conseguiu tirar cerca de 70% da vida do Snorlax e eu rezo que Inês Brasil tire o resto com um High Jump Kick… Se ele usar Full Restore, eu jogo esse 3DS na parede! Felizmente deu tudo certo e agora só falta o último Pokémon de Kukui, uma Ninetales.

Estou ciente de que Inês Brasil tem desvantagem contra o tipo do Pokémon de Kukui, mas se eu conseguir sentar um High Jump Kick no meio da cara dela já facilita a minha vida. Então, vamos tentar! Não deu certo, a Ninetales atacou antes e com um Blizzard levou minha Inês para a era glacial. Jesus, me leva! Esmerendeolinda entra em campo para tentar fazer algo. Com um Toxic bem sucedido, seguido de um Venoshock, eu consigo derrubar a última Pokémon de Kukui. Agora, eu espero que não apareçam mais surpresas, pois meus itens estão no limite!

Após derrotar Kukui, sou declarado o primeiro campeão da Liga Pokémon de Alola da história! Agora, meu time prossegue para ser eternizado no Hall of Fame. Devo admitir que a Nintendo se superou nesse novo Hall of Fame: a arte e a animação estão lindas. Depois disso, a Elite 4 aparece para me parabenizar. De volta a Iki Town, encontro os capitães dos Trial que eu derrotei durante a jornada, minha mãe, alguns Kahunas e amigos, como Lillie, Gladion e Hau.
Todos muito feliz com meu sucesso, menos a traíra da Lana...

Mas, cadê os créditos desse jogo?

No meio da comemoração, Lillie pergunta se podemos fazer uma segunda visita à Ruins of Conflict… garota inconveniente! Pedindo favores no meio da minha festa! Passando por Mahalo Trail, chegamos à Ruins of Conflict. Lá dentro, prosseguimos para o altar de Tapu Koko e Lillie agradece ao Guardião pela ajuda. Em seguida, Lillie manda eu fazer a mesma coisa e, ao tocar a estátua, escuto uma voz saindo do meu Z-Ring e Tapu Koko me ataca!

Gente, esse jogo não vai acabar não? Depois de uma breve luta e muitas, mas muitas Ultra Ball, eu capturo o guardião Tapu Koko! Em seguida, eu encontro a Tapunium Z e Lillie me diz para voltar para a festa. Após uma cinemática da festa e alguns diálogos, a história segue para o próximo dia, onde Hau surge na minha casa dizendo que algo terrível havia acontecido e que o barco estava quase partindo.

Nisso, vejo Kukui e Lillie conversando sobre a decisão dela de ir para Kanto. Após nos entregar alguns presentes, a garota embarca e se despede acenando e os créditos começam.
Esse é o fim da minha aventura por Alola! Espero que todos tenham gostado e nos veremos na próxima geração de Pokémon! Pela qual eu já comecei a esperar.

Revisor: Érika Honda
Henrique Albuquerque escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook