Fire Emblem Heroes (iOS/Android): o primeiro mês e o futuro

Veja algumas mudanças que ocorreram desde o lançamento e as que ainda estão por vir!




Após mais de um mês do lançamento de Fire Emblem Heroes para iOS e Android, é possível olhar para trás e pensar sobre como esse período afeta a franquia Fire Emblem, a presença da Nintendo no mercado mobile como um todo e o que podemos esperar para o futuro do game.


Lançado em 2 de fevereiro deste ano, inicialmente o game contava com 9 capítulos do modo Story que poderiam ser jogados em três níveis de dificuldade: Normal, Hard e Lunatic. Além disso, há mapas alternativos chamados Paralogues e Xenologues que levam o jogador a explorar outros mundos ligados à história principal de uma maneira ou outra. Além da experiência de jogo em si, esses mapas fornecem valiosos Orbs extras (lembrando que também podem ser jogados em 3 níveis de dificuldade, sendo possível receber Orbs para cada nível) que podem ser utilizados para invocar novos guerreiros. Até o momento da redação desta matéria, temos, por meio de updates, 3 Paralogues e 1 Xenologue, número que só deve aumentar, assim como a história principal, que deve receber continuidade. Além disso, o game tem recebido constantemente mapas especiais que possibilitam receber um número maior de Orbs ou mesmo personagens de 1 a 4 estrelas por um período limitado.


Os Mapas Especiais denominados Grand Hero Battle são particularmente interessantes por oferecerem, por poucos dias, a possibilidade de recrutar um herói que não pode ser conseguido fora desses eventos. O custo disso é uma batalha difícil que exige grande capacidade de planejamento e atenção aos detalhes, visto que é preciso sobreviver com todo o grupo para vencer. Os adversários normalmente possuem diversas skills que apresentam grande sinergia com o restante do grupo, que sempre se encontrará distribuído de modo a tornar a progressão do jogador tremendamente arriscada. Não é difícil imaginar o quão letal essa combinação pode ser. Enquanto o modo Hard conta com adversários de nível 30 e permite jogar com mais leveza caso seus heróis sejam todos maximizados, o modo Lunatic exige estratégia e desempenho impecáveis, uma vez que todos os adversários vem no nível 40 e com o grau mais elevado de suas skills. Conquistar o herói de evento de 3 estrelas se torna algo acessível, apesar de não ser nenhum passeio no parque, tendo um bom sentimento de recompensa, sobretudo para jogadores casuais. Porém, o de 4 estrelas é para poucos, o que contribui para a satisfação dos jogadores mais hardcore, que podem curtir o desafio.


Os heróis da primeira rotação
Outro espaço que pode agradar aos fãs mais assíduos sem repelir os jogadores casuais é a Arena, que possui um sistema de rotação de heróis que fornecem maior pontuação. Esses heróis mudam a cada temporada, incluindo personagens raros em meio a alguns mais comuns, o que obriga os jogadores a incluir determinado herói e modificar a sua estratégia caso desejem alcançar melhor pontuação. A gratificação por uma pontuação mais elevada vem em um maior número de penas, que permitem despertar o potencial dos heróis, elevando seu número de estrelas. Para despertar o potencial, é preciso usar 20 penas para elevar de 1 para 2 estrelas, 200 penas para elevar de 2 para 3, 2000 penas de 3 para 4 e, finalmente, para elevar um herói ao status de 5 estrelas, é preciso utilizar 20000 penas. Esse era um número extremamente elevado para o jogo em seu estado inicial, mas updates recentes têm buscado facilitar a obtenção desses artefatos valiosos, que agora também podem ser conseguidos diariamente em quantias menores.

Principais updates até aqui:


As chaves da primeira Voting Gauntlet
Logo após completar um mês do lançamento, a Arena deixou de ser o único modo de se conseguir penas, pois, no início de março, Heroes recebeu um update contendo o modo Voting Gauntlet, onde os jogadores podem escolher um herói a quem devem oferecer apoio em batalhas numa espécie de torneio contendo 8 competidores com algum elemento em comum. Para isso, o herói principal do seu time deve se unir ao de um amigo e ao de um desconhecido, formando um grupo de 3, que muda a cada batalha. É possível também utilizar bandeiras especiais do evento para multiplicar os pontos a cada vitória e, com isso, alcançar uma classificação mais elevada. No primeiro desses eventos, os jogadores receberam muitas penas (num número que varia de acordo com o desempenho de cada um) e, devido à ampla participação, o bônus de 20 Orbs, 5 de cada Great Badge e 5000 Cristais Universais, que podem ser utilizados para elevar o nível de experiência dos heróis.


Inherit Skill
Um update lançado em 16 de março adicionou o recurso chamado Inherit Skill, que possibilita transferir até 3 skills de um herói para outro. Embora o recurso conte com poucas restrições, não é possível transferir skills específicas de um tipo de movimento ou arma para personagens de tipos diferentes. Além disso, também não é possível transferir armas (que são consideradas skills pelo sistema do game) que sejam exclusivas de determinado personagem, como o Fujin Yumi de Takumi ou a Sol Katti de Lyn. Esse recurso permite criar um número sempre crescente e possivelmente ilimitado de estratégias conforme mais e mais skills e personagens forem adicionados ao jogo, aumentando a sua profundidade. Embora existam skills que sejam consideradas universalmente boas (normalmente porque funcionam bem isoladamente), existem algumas que funcionam extremamente bem em sinergia com outras em determinados times com estratégias específicas. Contudo, para transferir skills, é preciso sacrificar o herói que as transfere. Embora isso pareça unicamente negativo, trata-se, na verdade, de um recurso que aumenta a utilidade de personagens que você normalmente não usaria e que provavelmente já se encontram acumulados em seu batalhão.

Próximos updates:


Hero Merit
Sabemos, devido às notificações recebidas in-game (que são enviadas pela própria equipe de desenvolvimento), que receberemos, em abril, uma atualização que introduzirá algo chamado Hero Merit, que permite que cada personagem receba pontos por sua participação em batalha. Esses pontos poderão ser trocados por penas, cuja raridade e utilidade já conhecemos bem, a esta altura. Esse recurso deve incentivar os jogadores a batalhar com diferentes heróis, já que esses pontos serão recebidos em combate. Também em abril, novas condições de vitória serão implementadas: em uma delas, será preciso defender um território por um determinado número de turnos e, na outra, o time adversário receberá reforços que precisarão ser detidos. A Arena receberá diversos ajustes que permitirão encontrar oponentes mais adequados ao nível de cada jogador e, segundo a equipe de desenvolvimento, isso permitirá receber mais pontos em todos os níveis de dificuldade. Além disso, será possível verificar uma descrição dos personagens em rotação, um recurso que certamente será útil para aqueles menos familiarizados com os personagens da franquia.


As próximas Grand Hero Battles também foram reveladas e ocorrerão a cada duas semanas, na seguinte ordem: Michalis: Ambitious King (final de março), Navarre: Scarlet Sword (início de abril), Zephiel: The Liberator (final de abril), Xander: Paragon Knight (início de maio) e Lloyd: White Wolf (final de maio).


Michalis
Sabemos que Michalis possui a habilidade passiva Iote’s Shield, que ignora o bônus de dano recebido por guerreiros alados ao entrar em combate contra um arqueiro. Também podemos especular os stats e skills do personagem Xander, pois este se encontra nos capítulos finais do atual modo Story. O fato é que todos esses heróis recebidos em GHBs são tremendamente eficazes em enfrentar um determinado tipo de oponente, tornando-os adições valiosas à sua equipe em momentos de dificuldade.


Além de todas essas revelações sobre planos futuros, a Intelligent Systems (empresa filiada à Nintendo e responsável pelo desenvolvimento dos games da série Fire Emblem) garante estar trabalhando em um evento especial que permitirá sentir a emoção dos jogos da franquia principal em sua versão mobile, sendo que esse evento contará com um tipo de permadeath, só que restrito ao evento (ou talvez nem ao evento todo, mas a um ciclo de batalhas dele), ou seja, ao contrário do que foi divulgado em alguns meios pela Internet, seus personagens não serão perdidos permanentemente.

Novos eventos a cada semana, grandes desafios a cada duas semanas, distribuição de Orbs, penas, Badges e Great Badges, novos mapas especiais e muitos outros updates em um ritmo constante. Parece que Fire Emblem Heroes está se saindo bem como uma das primeiras experiências mobile da Nintendo e o game só promete trazer mais e mais conteúdo e profundidade com o passar do tempo. E vocês, o que têm achado até aqui e o que esperam do futuro de Heroes para os próximos meses (ou anos)? Não deixem de comentar!

Revisão: Bruno Alves
Luiz Fernando Araujo Vitor escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook