#Kirby25th: As participações de Kirby em Super Smash Bros.

Bolotinha esteve entre os personagens selecionáveis desde o primeiro game da série.



Diferentemente do que alguns imaginam, a franquia Super Smash Bros. não nasceu dentro da Nintendo. O título que coloca o dream team da Big N para trocar pancadas é uma criação da HAL Laboratory e teve como principal mente criativa Masahiro Sakurai, também conhecido por ser o “pai” de Kirby. Lá em 1996, o desenvolvedor pensou em aproveitar a possibilidade de quatro controles ligados ao Nintendo 64 para planejar um game de luta diferente dos tradicionais, com as batalhas acontecendo em arenas e que proporcionasse experiência única cada vez que fosse jogado. Foi assim que surgiu o conhecido... Dragon King: The Fighting Game. Pois é, nada de Link ou Samus no início do projeto, o título teria apenas personagens genéricos.


Quem ajudou Sakurai com o desenvolvimento do jogo foi Satoru Iwata, ex-presidente da Nintendo falecido em 2015. Basicamente, os dois profissionais trabalharam sozinhos no game. “Naquele período, nós não estávamos utilizando nenhum personagem da Nintendo e enquanto Sakurai cuidava do planejamento, especificações, design, modelagem e movimento, eu trabalhava totalmente sozinho na programação. De certa maneira, foi um supremo trabalho à mão”, revelou Satoru em uma das edições do programa Iwata Asks.

A iniciativa de substituir os lutadores genéricos por personagens da Nintendo veio de Sakurai. Ele sabia que seria difícil convencer os executivos da Big N de ceder os direitos sobre suas principais propriedades intelectuais, ainda mais, para envolvê-las em uma pancadaria desenfreada. O desenvolvedor sabia que ter um game com suas principais estrelas trocando sopapos não soaria muito agradável. Superando seus temores, Sakurai esperou o jogo estar completamente balanceado para inserir Mario, Donkey Kong, Samus e Fox.

Como Sakurai imaginava, o impacto inicial da proposta não foi muito positivo, porém os executivos da Nintendo acabaram cedendo e Super Smash Bros. foi lançado, fazendo um estrondoso sucesso. E como a franquia nasceu dentro da casa de Kirby, é claro que a bolotinha rosa não poderia ficar de fora.

Os eleitos

O primeiro Super Smash Bros. contava com elenco bastante reduzido se o compararmos com as versões mais atuais do game. Eram apenas oito lutadores disponíveis e mais quatro especiais desbloqueáveis. Entre tantos personagens que poderiam aparecer no game, Kirby já tinha seu lugar garantido por ser uma criação de Sakurai que fazia muito sucesso nas plataformas da Big N. Além da bolota, faziam parte do jogo Mario, Luigi, Yoshi, Link, Samus, Fox, Donkey Kong, Captain Falcon, Jigglypuff, Pikachu e Ness (outro personagem criado pela HAL Laboratory).


Fazendo cópias no Super Smash Bros.

Desde o início da série, Kirby sempre foi um dos lutadores mais queridos dos jogadores. Além da habilidade de copiar os movimentos dos adversários e usá-los contra todos os oponentes, a bolotinha ainda podia voar, o que dificultava bastante no momento de arremessá-lo para fora dos cenários. Os golpes do rechonchudo são bastante rápidos, o que permite a criação de poderosos combos. Na tier list do game, Kirby aparece na segundo posição, sendo considerado apenas mais fraco do que o Pikachu.

No jogo clássico, o personagem está disponível em diferentes cores além do rosa. É possível escolher entre amarelo, azul, vermelho e verde. A variação de tonalidades lembra a discussão entre Sakurai e Miyamoto, que queria que a cor do personagem fosse amarela, enquanto Masahiro dizia que sempre imaginou Kirby rosa. O cenário da bolotinha também faz referência ao passado, sendo o local em que enfrentamos o primeiro boss de Kirby’s Dream Land.


Nerfado em Super Smash Bros. Melee

No segundo capítulo da franquia, nossa querida bolota viu seus combos sendo retirados, o que a deixou bem fraca se comparado com o game original. Kirby manteve alguns de seus golpes clássicos, como a cópia de habilidades, além de ganhar novos movimentos, como o ataque utilizando o martelo. As alterações que o rechonchudo sofreu o derrubaram na tier list do jogo, de segundo lugar ele passou para último.

Se as habilidades do rosadinho decaíram, a quantidade de mapas relacionados ao seu universo triplicou. Agora existem três arenas que remetem aos jogos de Kirby, além do clássico com a Whispy Woods, as lutas também podem acontecer em Green Greens e na Fountain of Dreams. O rechonchudo é também o personagem com a maior quantidade de troféus a serem colecionados no game, com um total de seis conquistas diferentes.


Trazendo os amigos para Super Smash Bros. Brawl

Os desenvolvedores devem ter se decepcionado com a brusca queda de poder que o personagem teve no Melee e tentaram consertar a situação no Brawl. Apesar de ainda estar longe da forma física do original, figurando entre os três lutadores mais fortes do game, a bolotinha foi o guerreiro que mais cresceu se comparado com o game anterior. Seu alcance, velocidade, força e combos foram bastante melhorados. O rosadinho também recebeu seu Final Smash, batizado de Cook Kirby, em que ele cozinha os oponentes e os atira para longe. Com todas essas alterações, ele ficou na vigésima posição da tier list entre os 40 lutadores.

As fases que se passam em Dream Land foram reduzidas em Brawl. A Green Greens do game anterior foi mantida, mas as outras duas caíram fora. Em seu lugar foi inserida a Halberd, nave de Meta Knight apresentada em Kirby Super Star, lançado para Super Nintendo. Aliás, o cavaleiro de metal não teve somente seu veículo estreando no título. Assim como King Dedede, ele entrou para o elenco de lutadores jogáveis. Meta Knight é extremamente poderoso no game e ocupa o primeiro lugar da tier list, já King Dedede é o 12º.

Kirby também é uma das estrelas do modo história de Brawl, fazendo parte da equipe de protagonistas que aparece logo no primeiro capítulo da trama. Além disso, a bolotinha tem 11 troféus colecionáveis e cinco stickers.


Maior do que nunca em Super Smash Bros. 4

No mais recente capítulo da franquia, Kirby foi beneficiado com as alterações gerais de jogabilidade. Agora, ele pode aproveitar o cancelamento de ataques para realizar combos mais poderosos e úteis. Seu Final Smash também foi alterado, ao invés do Cook Kirby passou a ser a Ultra Sword, que o rosado usa para golpear os rivais por diversas vezes antes de dispará-los para longe. A falta de inovações nas mecânicas da bolota fez com que ele novamente despencasse na tier list, ficando em 47º entre os 58 personagens.

Mais uma vez Meta Knight e King Dedede estão entre os lutadores selecionáveis, no entanto, os dois caíram bastante na tier list, com o cavaleiro de metal em 14º e o soberano de Dream Land em 52º. Os mapas do rechonchudo novamente voltaram a crescer no quarto game da franquia. Halberd continuou entre as arenas de batalha e foram adicionadas The Great Cave Offensive, que aparece em Kirby Super Star, além do retorno da clássica Dream Land que figurava entre os cenários do primeiro Super Smash Bros.. A versão do 3DS ganhou ainda um outro mapa, Dream Land que faz referência aos primeiros títulos do rosadinho lançados para o Game Boy.

A quantidade de troféus de Kirby em Super Smash Bros. 4 ficou em 15 estatuetas do rechonchudo.


Poses de vitória

Em todos os games da série, a pose de vitória do Kirby é uma variação da dancinha clássica que o redondinho fazia após derrotar os bosses de seus jogos.

Os itens de Dream Land que fazem a diferença

A franquia Super Smash Bros. também é conhecida por pegar emprestado alguns itens de diferentes universos para serem aproveitados durante as lutas. Claro que as armas de Dream Land não poderiam ficar de fora desse arsenal.

Maçã – Disponível no Melee e Brawl, o item é solto pela Whispy Woods no cenário Green Greens. Podem ser consumidas para restabelecer um pouco da energia, ou então, aproveitadas para serem atiradas nos inimigos. Em alguns raros casos, a fruta explode ao acertar seu alvo.

Dragoon – A nave espacial que aparece em Kirby Air Ride é um dos itens mais poderosos de Brawl e SSB4. O objeto aparece no cenário dividido em três partes e caso algum lutador consiga reuni-los, poderá acertar um inimigo para derrotá-lo instantaneamente.



Maxim Tomato – Aparecendo em todos os games da franquia, recupera em 50% a energia de quem o consome.

Parasol – Disponível apenas em Melee, diminui a velocidade de queda daqueles que o seguram.

Star Rod – Presente em toda franquia, a varinha mágica permite que quem a carregue dispare estrelas brilhantes nos rivais. Porém, sua carga é limitada e depois de alguns ataques deixa de funcionar.

Superspicy Curry – Comida bastante apimentada que aparece em Brawl e SSB4, quem a come acaba soltando fogo pela boca. A velocidade de movimento do personagem também aumenta, tornando difícil de controlar seu lutador.

Warp Star – Um dos meios de transporte favoritos de Kirby, está em Melee, Brawl e SSB4. Ao pegá-la, o lutador dá um passeio pelo céu antes de explodir no cenário, atirando para longe os rivais que estão próximos da área da queda.


Baixinho, mas poderoso

Fazendo parte da lista de combatentes desde o começo da série, Kirby é parte importante no sucesso de Super Smash Bros.. A bolotinha emprestou vários de seus elementos para que o jogo de luta alcançasse o sucesso que detém atualmente. Mesmo não sendo tão forte quanto antigamente, o personagem ainda é bastante escolhido pelos jogadores e pode ser mortal nas mãos de quem sabe utilizá-lo. Nesse aniversário de 25 anos de Kirby, o nosso desejo é que o rosado continue eternamente com seu lugar cativo em todos os Super Smash Bros. que serão lançados futuramente.

Revisão: Ana Krishna Peixoto
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook