Nintendo enfrenta dificuldades para encontrar componentes do Switch

Escassez é um obstaculo para o plano da empresa de aumentar a produção do portátil.

O sucesso do Switch nas lojas de todos os países em que foi lançado fez com que a Nintendo buscasse aumentar a produção do portátil. Porém, a tarefa tem se mostrado bem mais difícil que o esperado graças à dificuldade da empresa em encontrar peças nas distribuidoras.




De acordo com o jornal americano The Wall Street Journal, o plano da Big N de atingir a marca dos 20 milhões de unidades enviadas às lojas até março de 2018 corre risco. A causa do problema é a alta demanda do mercado de smartphones por peças, que vai de encontro com a capacidade de produção das principais fornecedoras.

A escassez atinge principalmente itens como os chips de memória flash NAND, as telas de cristal líquido e também os pequenos motores responsáveis pela funcionalidade HD Rumble - um dos principais diferenciais dos Joy-Cons.

O x da questão é que vender para a Nintendo acaba não sendo uma ótima opção, pois o número de peças pedido pelas fabricantes de smartphones os tornam melhores clientes. Para piorar a situação, a troca de fornecedores causaria o aumento do preço de manufatura do Switch, forçando a Nintendo a vender o portátil perdendo dinheiro.

Como o histórico em seus consoles mostra, isso é algo que a empresa evita a todo custo.

Thiago Caires escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook