Diretor de Final Fantasy XV esclarece a possibilidade de um port para o Switch

Hajime Tabata explica uma declaração feita durante a Gamescom 2017 a respeito do assunto.


Durante uma livestream da Gamescom 2017, Hajime Tabata, diretor de Final Fantasy XV, cogitou a possibilidade de um eventual port para o Switch. No entanto, em entrevista, Tabata esclareceu que as coisas podem não ser tão fáceis como ele deixou parecer.


Apesar de não criticar o aparelho em si, ele comentou que os testes realizados com a Liminous Engine, na qual o jogo roda, não foram muito bem sucedidos por não conseguirem explorar ao máximo o que tal sistema consegue oferecer. Tabata ressaltou que o jogo conseguiu uma boa performance quando carregado na Unreal Engine 4 e na Unity, afirmando que a equipe de desenvolvimento ainda está analisando todas as possibilidades possíveis.

A ideia deles é explorar o que o Switch tem de singular e aplicá-lo ao jogo. Para isso, é necessário conhecer o aparelho o suficiente para colocar tais características em prática. Durante uma live da própria Gamescom, por exemplo, ele admitiu que talvez seja preciso fazer ajustes nos controles caso um circunstancial port do Pocket Edition seja concebido.

Fonte: Dualshockers
João Pedro Boaventura é jornalista formado pelo Mackenzie e está quase terminando sua pós-graduação para poder ser chamado de especialista em teoria da comunicação (como se isso significasse alguma coisa). Aficionado por conceitos teóricos, não vai perder uma oportunidade de usá-los para delimitar se algo é ou não um jogo. Se você realmente gosta das groselhas que ele escreve, pode ler mais um pouco de suas asneiras em seu blog particular, onde utiliza suas presas para destilar seu veneno e não deixar o ódio dentro de si morrer.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook