Nintendo é condenada a pagar US$10 Milhões à empresa iLife

A Nintendo afirma que irá recorrer da sentença

Há quatro anos, a iLife Technologies Inc. entrou com uma ação judicial de US$ 144.000.000 contra a Nintendo por uma violação na tecnologia do acelerômetro sensível ao movimento nos Wii Remotes. A Nintendo perdeu o processo e foi sentenciada a pagar a quantia de US$ 10.000.000. Ambos os lados comentaram a respeito do veredicto em declarações oficiais.



O representante da iLife, Munck Wilson Mandala, ficou satisfeito com a decisão segundo o chefe jurídico da empresa, Jamil Alibhai:
"O veredicto de hoje é o resultado do nosso compromisso com a excelência e um excelente esforço em equipe."
A iLife Technologies usa sua tecnologia para monitorar bebês, no intuito de ajudar a prevenir a síndrome de morte súbita no bebê e a cuidar das quedas em idosos. Mas a iLife argumentou que sua tecnologia patenteada poderia ser usada em outras aplicações e foi usada pela Nintendo na criação de seu controle remoto Wii Remote.

A Nintendo lançou uma nota manifestando-se sobre a decisão e afirma que irá recorrer da sentença:
"No dia 31 de agosto de 2017, um jurado no Texas afirmou que certos acessórios dos videogames Wii e Wii U infringiram uma patente pertencente à iLife Technologies Inc. que permitia à detecção de uma eventual queda de uma pessoa. O júri concedeu à iLife US$ 10 milhões em danos. A Nintendo discorda da decisão, uma vez que a Nintendo não infringe a patente da iLife e a patente é inválida. A Nintendo aguarda com expectativa o levantamento desses problemas com o tribunal distrital e com o tribunal de recursos."

Fonte: Rollingstone

Pietro Bernardi Estudante de cinema de animação da FAAP tem como objetivo de vida trabalhar com 3D e efeitos visuais em filmes ou em jogos. Escreve para o Nintendo Blast por amar o mundo dos videogames. Está no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook