Top 10

As melhores roupas que encontramos em Super Mario Odyssey (Switch)

A aventura pelo planeta, além de ser uma ótima maneira de conhecer gente nova, também serve para o bigodudo dar um tapa no visual.



Pouco mais de um mês após seu lançamento, Super Mario Odyssey (Switch) já se tornou um dos títulos mais falados de 2017, graças às altas notas recebidas pela crítica especializada e, claro, ao apelo do bigodudo em sua primeira aventura principal no console híbrido da Nintendo. Além das inovações visuais e de jogabilidade, parte fundamental do charme do jogo está na imensa lista de roupas disponíveis e que fazem de Mario um dos mais versáteis no quesito moda gamer.


Possuir o guarda-roupas lotado de peças já era algo comum em aventuras anteriores, como os jogos da série New Super Mario Bros. e o próprio Super Mario Bros. 3 (NES, 1988), considerado até hoje uma das grandes referências em opções de vestuário do herói. Em Odyssey, vemos isso avançar ainda mais com uma variedade incrível de visuais que, ora deixam Mario mais elegante, ora o tornam um símbolo cômico. Separamos abaixo dez roupas que consideramos as mais interessantes ou engraçadas e, de quebra, algumas explicações sobre sua origem.

10. Aviator Cap/ Aviator Outfit

Se você tivesse uma jaqueta estilo aviador no seu guarda-roupa, não a usaria num dia de frio ou para sair à noite? Mario pensa do mesmo jeito e possui à sua disposição o vestuário, assim como o clássico capacete com viseira, refletindo toda a glória da moda vintage. A roupa pode ser adquirida em Lost Kingdom.

Parece que já vimos essa roupa antes em algum lugar
Embora não seja idêntico, o visual é muito parecido com o utilizado por Mario em Super Mario Land (GB, 1989). Em certos momentos do jogo, o personagem travava batalhas veiculares, semelhante aos games de naves e tiros muito populares nos anos 1990. Para atravessar tais níveis, Mario fazia uso de um submarino ou do avião chamado Sky Pop. Ao pilotá-lo, vestia um capacete que não deixava nada a desejar ao visual trazido em Odyssey.

09. Classic Cap/ Classic Outfit

Ainda nos tempos de Jumpman, Mario usava sua tradicional vestimenta com as cores invertidas. Em Donkey Kong (Arcade, 1981), sua calça e o boné eram azuis, e o macacão vermelho. A roupa retrô pode ser adquirida em Odyssey e cai muito bem com o retratado em New Donk City, a cidade de Metro Kingdom que reserva várias referências à primeira aventura do bigodudo. Um visual muito nostálgico para os fãs de longa data.

Pauline curtiu o visual retrô de Mario. Como dizem os sábios: não é velho, é clássico!
A representação definitiva dos irmãos Mario, em termos de cores e modelagem, só ficou estabelecida a partir de 1988, com Super Mario Bros. 2 e um título de corrida para NES (que falaremos mais adiante), quando houve a diferenciação entre os dois. Dali para frente, o encanador passou a ser retratado oficialmente com as roupas e boné vermelhos e o macacão azul, exatamente da forma como o conhecemos hoje.

08. Bridal Veil/Bridal Gown

Você passa boa parte do jogo perseguindo o navio voador do Bowser para resgatar a princesa Peach de um casamento forçado. As alusões ao matrimônio percorrem praticamente todos os reinos, seja em elementos de cenário ou objetos importantes roubados pelo vilão. Após reunir 480 Power Moons ou ao utilizar o amiibo especial de Peach, lançado junto com Super Mario Odyssey, podemos desbloquear a essência de toda essa história: o vestido de noiva da princesa.

Repare nos vendedores ao fundo perguntando-se o que Mario está fazendo com o vestido da Peach
Sabemos que Peach fica muito bonita com véu e grinalda, mas o mesmo não pode ser dito do encanador bigodudo, que fica com um dos visuais mais engraçados do jogo. Não há como não rir ao ver Mario andando para lá e para cá de vestido branco e usando a irmã de Cappy, Tiara, em sua cabeça. Se estiver jogando Odyssey, não perca a oportunidade de ver essa cena hilária.

07. Bowser’s Top Hat/Bowser’s Tuxedo

Do mesmo modo que podemos usar o vestido de noiva de Peach, também é possível adquirir o traje de noivo utilizado por Bowser. Bem mais descolado que o terno que Mario utiliza ao final do jogo, a vestimenta do vilão traz os icônicos braceletes pontiagudos de ferro e o casco espinhoso nas costas, sem falar na cartola que dispensa comentários.

A satisfação no olhar de quem conseguiu uma das roupas mais legais de Odyssey
Além de garantir um dos visuais mais legais do game, o terno do Bowser também revela a localização das moedas roxas em cada reino. A roupa fica disponível em qualquer loja Crazy Cap ao coletar 440 Power Moons ou ao utilizar o amiibo de Bowser em sua versão casamenteira.

06. Scientist Visor/ Scientist Outfit

Uma clara alusão ao estereótipo de cientista maluco, este visual deixa Mario com a cabeleira acinzentada, longa e desarrumada, uma referência que também pode ser atrelada às inúmeras imagens do renomado físico teórico Albert Einstein, responsável pela Teoria da Relatividade Geral e muitos outros conceitos e ideias que percorrem nossa atualidade. Com jaleco e uma viseira vermelha, o bigodudo paga de sabichão em Odyssey e viaja o mundo, assim como Einstein fez, apresentando suas descobertas científicas, ou melhor, reunindo Power Moons para salvar Peach de um destino nada científico.

Quem disse que Mario Odyssey também não é um convite para estudarmos Ciências?
Apesar de ser bem criativa, a roupa já apareceu antes, mas não dentro do universo Mario. Em meados dos anos 1990, nas campanhas publicitárias do acessório Super Game Boy para SNES, os comerciais de TV internacionais traziam uma animação de Mario vestido justamente com essa roupa de cientista, demonstrando o que o periférico era capaz de fazer. De quebra, ainda sobrava tempo para uma partida de Donkey Kong Country (SNES, 1994) ao lado do gorilão engravatado.


05. Caveman Headwear/ Caveman Outfit

Do futuro científico para as eras pré-históricas, Mario realmente dá um novo significado à palavra versatilidade. Em Cascade Kingdom, o bigodudo explora uma área repleta de referências ao período dos dinossauros, com fósseis e um T-Rex dorminhoco. Para deixar a experiência ainda mais convidativa, a loja Crazy Cap deste mundo vende peles e um tipo de capacete baseado no crânio de um Dry-Bones. Ao vesti-lo, Mario também fica com a cabeleira longa e desarrumada, bem ao estilo homem das cavernas.

Mario e Yoshi, há 60 milhões de anos. Foto registrada por um Lakitu selvagem
Em Odyssey, a roupa faz sua estreia na franquia Mario. No entanto, pode ser uma possível referência à série de TV animada transmitida após o lançamento do SNES e de Super Mario World em 1990. Como a aventura 16-bits se passava em Dinosaur Land, o desenho, que foi ao ar em 1991, tentou se aproximar do game em alguns episódios que retratavam Mario em contato com um povo das cavernas que utilizavam roupas muito similares às introduzidas no título para Switch. Não encontramos esses caras em Super Mario World, mas reconhecemos o esforço da série animada.

Esse era o povo das cavernas retratado na série animada de Mario, no episódio The Wheel Thing

04. Black Top Hat/Black Tuxedo

Quem disse que a caça às Power Moons não pode ser feita com requinte e elegância? Logo no primeiro reino do jogo, Cap Kingdom, após a aparição da loja Crazy Cap, é possível adquirir o smoking com cartola preta que combina perfeitamente com a temática do cenário e das aeronaves em forma de chapéu como a própria Odyssey.

Requinte e sofisticação em Cap Kingdom
O mais interessante é que esta roupa apareceu pela primeira vez na capa do jogo Super Mario All-Stars (SNES, 1993), com Mario segurando uma varinha mágica para apresentar a coletânea que reunia num único cartucho os títulos do herói lançados para NES, entre eles Super Mario Bros. (1985), Super Mario Bros. 2 (1988), Super Mario Bros. 3 (1988) e Super Mario Bros.: The Lost Levels (1986). Este último foi a sequência original da primeira aventura, lançada apenas no Japão e que alcançou o resto do planeta ao fazer parte do título de 1993.

A vestimenta é uma referência mais que merecida a Super Mario All-Stars

03. Mechanic Cap/Mechanic Outfit

A roupa de mecânico automotivo, além de garantir passagem para uma área específica de New Donk City, também traz um visual bastante interessante. Mario veste um macacão branco muito parecido aos usados por mecânicos de equipes de Fórmula 1, além de um boné personalizado com a palavra Famicom, nome original do NES no Japão.

Título de Rally do Famicom foi a inspiração para a roupa de mecânico
Em Odyssey, ele usa o boné virado para trás, mas a referência da vestimenta remonta a 1988, no título Famicom Grand Prix II: 3D Hot Rally, lançado apenas no Japão para o Famicom Disk System. Tanto o bigodudo como seu irmão de boné verde são personagens jogáveis em corridas por diversos tipos de terreno. O jogo também marca a primeira aparição de Luigi com estatura e biótipo diferentes de Mario, aspecto mantido desde então.

02. Samurai Helmet/Samurai Armor

Essa roupa só não é a mais legal porque a primeira colocada atinge-nos pelo coração. Já imaginou Mario com uma armadura de samurai, correndo pelas fases e derrotando inimigos como se estivesse no Japão feudal? Isso pode ser feito assim que adquirimos a vestimenta na loja Crazy Cap de Bowser’s Kingdom, local também repleto de referências históricas ao período.

O sonho de controlar Mario com uma armadura de samurai foi realizado com sucesso
Mas de onde veio a inspiração para criar um visual tão distinto? A resposta não é clara, mas Shigeru Miyamoto nos deu uma pista em 2016 durante o programa The Tonight Show, quando promoveu Super Mario Run (Mobile) e também permitiu que o apresentador Jimmy Fallon jogasse, por alguns minutos, o aguardado The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Switch/Wii U).

Com as atenções voltadas ao game de smartphone e à nova aventura de Link, poucos notaram que o criador de ambas as franquias estava vestindo uma camiseta que mostrava Mario em uma armadura de samurai. Na época, antes do anúncio de Super Mario Odyssey, Bill Trinen, administrador sênior de marketing da Nintendo of America, que estava ao lado de Miyamoto no programa, tuitou na rede social se alguém havia percebido a referência e o que isso poderia significar. Logo em seguida, postou novamente uma frase em que dizia saber o que isso significava.

Miyamoto já havia nos dado uma pista em 2016 sobre a vestimenta oriental do encanador

01. Mario 64 Cap/Mario 64 Suit

Certamente a maior recompensa aos que chegam ao fim da campanha principal de Odyssey é a possibilidade de revisitar o Reino do Cogumelo. O local é uma retratação fiel do cenário de Super Mario 64 (N64, 1996), com direito às estradinhas de terra, árvores e o clássico castelo da Peach. A cereja do bolo está no que a loja Crazy Cap local oferece: a vestimenta que deixa Mario com o visual da época.

Como o sentimento de nostalgia é bom, não é verdade?
Não bastasse a nostalgia de Odyssey em oferecer momentos de exploração 2D com temática 8-bits em diversos locais do jogo, o fato de podermos controlar Mario em seu visual clássico do N64 é uma surpresa muito bem-vinda que rende aquela sensação boa de revisitarmos um dos momentos mais marcantes dos anos 1990 e que definiram o que os jogos em 3D seriam dali em diante. Se o jogo de Switch é um candidato a título que pode redefinir os games atuais, homenagear o jogo que criou o alicerce das aventuras em 3D na quinta geração só deixa Odyssey ainda mais especial.

Menções honrosas

Por se tratar de um Top 10, não há como listar todas as opções de vestuário presentes em Super Mario Odyssey. A roupa de astronauta, o poncho e sombrero mexicano, o traje de mergulho, o uniforme de futebol americano e até mesmo ver o personagem vestido de esqueleto ou apenas com as polêmicas roupas de baixo que dominaram a mídia antes do lançamento do jogo. Todas elas, e muitas outras, têm sua parcela de importância, seja garantindo um visual engraçado para Mario ou uma homenagem a um título antigo do bigodudo.

Não deixe de experimentar cada combinação de roupa em Odyssey. A imaginação é o limite!
E você, o que achou das vestimentas presentes em Super Mario Odyssey? Não deixe de comentar e nos dizer qual a sua preferida.

Revisão: Diogo Mendes
Renan Rossi é jornalista formado pela USC e aficionado pela história dos videogames e como cada pequeno acontecimento culminou nessa cultura incrível que vivemos hoje. Quando não escreve, viaja por Hyrule, toca umas ocarinas com a galera, procura adversários em Mario Kart, defende o Charizard nas rodas de conversa e acredita que já está na hora de Bowser, o melhor vilão de todos os tempos, ter o seu próprio jogo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook