Dragon Quest XI: produtor explica porque a versão para Switch está demorando

Produtor da Square Enix explica os motivos do atraso e os desafios de adaptar o último jogo da série no hardware do Switch.


Ainda em 2015, dois jogos da cultuada série Dragon Quest (X e XI) foram os primeiros títulos a serem anunciados para Nintendo Switch — na época, ainda chamado de NX. Três anos depois, Dragon Quest XI já foi lançado com muito sucesso no Japão em 2017 e tem previsão de chegar ao Ocidente em setembro para PS4 e PC. Porém, continua sem data certa para desembarcar no novo console da Nintendo.


Durante a E3 2018 o site americano Polygon perguntou ao produtor do jogo, Hokuto Okamoto, sobre o andamento da aguardada versão para Switch, mas as respostas não foram muito animadoras. “Continuamos fazendo”, disse Okamoto. “Ainda estamos fazendo. Não posso dizer mais que isso”.

Quando questionado sobre quanto tempo mais os fãs teriam que esperar pelo port, o produtor explicou que o anúncio da versão antes mesmo da equipe saber as especificações técnicas do console, atrapalhou o processo. “Quando anunciamos Dragon Quest XI, o Switch ainda não havia sido lançado, e os kits de desenvolvimento também não estavam finalizados”, ele disse. “As especificações de hardware ainda não haviam sido reveladas, mas nós pensamos ‘Nós podemos administrar isso. Podemos lançar o jogo no Switch’”.


É certo que o último jogo da franquia Dragon Quest não chega ao híbrido da Nintendo este ano, mas Okamoto finalizou a entrevista dizendo que ele e sua equipe estão “tomando conta de todas essas coisas”, e pediu — através de seu tradutor — para o entrevistador não perguntar mais sobre o port de Dragon Quest XI para Switch.

Pelo visto este é um assunto delicado para a equipe de desenvolvimento, só nos resta esperar e torcer para que chegue o mais breve possível.

Carlos Eduardo Cirne escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook