Jogamos

Análise: New Super Mario Bros. (DS)

Mais de 20 anos depois do lançamento do Super Mario Bros. a Nintendo decidiu lançar um remake do original. Com uma história extremame... (por Sergio Oliveira em 10/04/2009, via Nintendo Blast)

NewSuperMarioBrosWallpaper800

Mais de 20 anos depois do lançamento do Super Mario Bros. a Nintendo decidiu lançar um remake do original. Com uma história extremamente batida, o jogo inova e empolga até certo ponto.

O ano é o de 1985. A Nintendo lança para o NES o famosíssimo Super Mario Bros., o jogo avulso mais vendido de todos os tempos. Com o jogo, surgia a história mais batida de todos os tempos de um game – a Princesa Peach é raptada pelo Bowser e Mario se encarrega de resgatá-la.  Depois de 20 anos do lançamento do original e 14 anos sem um jogo no estilo side-scrooling na franquia, eis que surge o New Super Mario Bros. para o novíssimo, até então, Nintendo DS. New Super Mario Bros. faz uso da mesmíssima história para resgatar a magia de se jogar em uma plataforma 2D, porém com uma nova roupagem.

Lançado em 15 de maio de 2006, o jogo trás a antiga fórmula de jogos plataformas da franquia Mario – o side-scrooling que não era explorado nem utilizado desde o ano de 1992 com Super Mario Land 2: 6 Golden Coins, volta à cena em grande estilo. Com cenários em 2D e personagens renderizados em 3D, o jogo confere ao side-scrooling clássico a sensação de um ambiente 2.5D. Os cenários seguem o mesmo padrão de sempre – coloridos e bem desenhados. Graças ao avanço do hardware e da facilidade em renderizar os personagens em 3D, o jogo se apresenta com movimentos mais leve, personagens mais detalhados e controles mais suaves, aumentando e muito a jogabilidade e experiência do jogador com o jogo – quem jogou o clássico do NES com certeza deve se lembrar dos calos ganhos de brinde devido a física do jogo que era sofrida.

Como a idéia de todo remake é trazer lembranças do jogo mais antigo, mas com algumas melhorias, New Super Mario Bros. trás aos jogadores novos itens e novos movimentos. Além dos itens já conhecidos de 1985 – o cogumelo vermelho, a flor de fogo e a estrela – em New Super Mario Bros. mais três novos itens são colocados à dispor do bigodudo: o casco azul de tartaruga, no qual o personagem pode se esconder para se proteger e deslizar para derrotar os inimigos; o cogumelo azul, que deixa o barrigudo em tamanho mini, podendo ele saltar mais alto e flutuar nas águas; e o cogumelo vermelho gigante que confere um tamanho absurdo ao italiano, que ocupa praticamente toda a tela superior do portátil e destrói tudo o que vê pela frente sem dó e nem piedade. O encanador também ganhou as habilidades de deslizar e pular nas paredes, se balançar em cordas feito o Tarzan, se equilibrar em cordas bambas e esmagar os inimigos dando uma sentada esmagadora neles.

Mesmo cumprindo com o seu papel de remake, New Super Mario Bros. deixa a desejar em alguns aspectos específicos. O jogo quase não faz uso da tela inferior sensível ao toque do DS – você só a utilizará na hora de selecionar entre os 8 mundos que deseja ir no mapa do jogo e para solicitar o item extra que fica guardado no seu inventário (herdado de SMW), tocando-o para ele aparecer na tela principal do jogo. A dificuldade e o desafio também são poucos – as fases são, na sua maioria, extramamente fáceis e às vezes curtas demais. O único desafio mesmo é o de coletar as 3 moedas douradas gigantes que estão espalhadas por todas as fases e que proporcionam abrir novos caminhos para fases secretas em cada mundo – mesmo assim elas ainda aparecem na cara do jogador que nem tem tanto trabalho assim para descobrí-las.

Apesar de ser curto demais e pouco desafiador, New Super Mario Bros. é o típico do jogo obrigatório para reviver a magia do jogo original e uma ótima oportunidade para os novos gamers vivenciarem a magia dos jogos 2D.

 

920787_20060509_790screen007 920787_20060509_790screen001 920787_20060509_790screen002 920787_20060509_790screen004 

supermariods110 supermariods07 supermariods08 supermariods66

 

New Super Mario Bros. (DS) – Nota: 9.0

Gráficos: 9.0 | Som: 8.0 | Jogabilidade: 9.5 | Diversão: 9.0

Sergio Oliveira escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook