Brasil Game Show 2010: veja como foi o maior evento de games da América do Sul!

O Rio de Janeiro recebeu neste final de semana, dias 20 e 21 de novembro, o Brasil Game Show , maior... (por Rodrigo Estevam em 23/11/10, via Nintendo Blast)

O Rio de Janeiro recebeu neste final de semana, dias 20 e 21 de novembro, o Brasil Game Show, maior evento de games da América do Sul. O evento foi realizado no Centro de Convenções Sul América e contou com cerca de 60 expositores como Sony, Warner, Blizzard e outros. Houve sorteio de brindes, campeonatos, palestras e muitos jogos disponíveis para o público.

Entrada do Brasil Game Show

Em sua terceira edição, o Brasil Game Show (antigo Rio Game Show) foi um sucesso. Criado por Marcelo Tavares, colecionador de games desde os 7 anos de idade, o evento alcançou a marca de 15 mil visitantes somente no primeiro dia, o que levou a equipe organizadora a fechar a bilheteria. A previsão, segundo Tavares, era de que o evento recebesse pelo menos 20 mil pessoas nos dois dias em que foi realizado.

Além dos expositores, o BGS também contou com palestrantes de peso tanto nacionais como internacionais. Hector Sanches, Produtor e Designer de Arte de Palestra de Hector SanchesMortal Kombat, falou um pouco sobre o novo jogo (que ainda não foi lançado, mas estava disponível para o público no evento), sobre games de luta em geral e ainda jogou algumas partidas com as pessoas da platéia. Bertrand Chaverot, diretor da Ubisoft Brasil, falou um pouco sobre como os jogos atingem os públicos masculino e feminino e como alguns jogos conseguem agradar a ambos os públicos. Houve ainda palestras bastante interessantes como a que falava sobre a Imprensa de Games no Brasil, com Orlando Ortiz e Ricardo Farah (ex-editores das revistas Nintendo World e EGM, respectivamente), entre outras.

Além do já citado novo game da franquia Mortal Kombat, também estavam disponíveis para o público os jogos God of War III, Assassin’s Creed: Brotherhood, Starcraft II, Enslaved 2, Eye Pet, Castlevania: Lords of Shadows e muitos outros. A Aragorn's Quest, no Stand da Warner Nintendo marcou presença, representada pela NC Games, trazendo os jogos Just Dance 2, Sonic Colors, Super Mario Galaxy 2, Mario Kart e os lançamentos de Michael Jackson: The Experience e Raving Rabbids: Travel in Time (ambos disponíveis no evento antes de seus lançamentos), e no stand da Warner os visitantes puderam experimentar um pouco de The Lord of the Rings: Aragorn's Quest. A Sony, principal patrocinadora do evento, também trouxe o Playstation Move e os jogos em tecnologia 3D. O público também pôde experimentar um pouco do Kinect, acessório para Xbox 360 que permite que os jogadores joguem utilizando comandos por movimento corporal e por voz, dispensando o uso de um controle remoto.

Leonardo Marinho ao lado Hector Sanches

A Seven Computação Gráfica levou Maurício de Souza, criador da Turma da Mônica, e o pessoal do Mundo Canibal para ministrar palestras no evento. Também sortearam Wiis, Xbox 360 e bolsas em alguns de seus cursos, além de promoverem campeonatos de Pump It. Outra atração de seu stand foi o maior autorama do Brasil, totalmente disponível para o público.

O BGS e a Sony, objetivando incentivar o desenvolvimento de jogos em territórioBrasilGameJam nacional, realizaram o Brasil Game Jam: uma competição onde os grupos  participantes, compostos exclusivamente por estudantes universitários, teriam de desenvolver um jogo durante o evento. Grupos de desenvolvedores de todo o país participaram e tiveram de criar um jogo, cujo tema foi sorteado momentos antes do início da competição, no período entre as 18h de sexta-feira (19/11) e as 16h de domingo (21/11). Os vencedores ganharam um PS3 cada e o jogo será disponibilizado na PSN (Playstation Network).

O evento contou, também, com a participação da Banda Mega Driver tocando músicas de vídeo-games em versão heavy metal, de cosplayers, de lojas de games, de equipes editoriais de revistas impressas, do pessoal da Cidade Web Rock, além de várias belíssimas Booth Babes e da modelo Lucila Siclaco caracterizada como Lara Croft (da franquia Tomb Raider). Houve ainda o Concurso Gata Gamer, cujo objetivo foi eleger a nova musa dos gamers. A vencedora levou para casa um PS3, mas para isso precisou não apenas ser bonita e simpática, mas também ser conhecedora do universo dos games.


Marcelo Tavares promete um evento com 5 dias de duração para a edição de 2011 do BGS, com o dobro do espaço atual, cerca de 70 expositores e 400 jornalistas, e espera um público de aproximadamente 40 mil pessoas. Nos dois primeiros dias, o evento contará com o Game Music Brasil, onde bandas de todo o Brasil poderão se apresentar e tocar músicas de clássicos dos vídeo games. Em seguida virão as exposições, que ocuparão mais dois dias de evento, e contarão com velhos e novos parceiros e expositores. Para encerrar com chave de ouro, em parceria com Tommy Tallarico e Jack Wall, o Brasil Game Show terá o Video Games Live, maior evento de músicas de games em nível mundial, como principal atração.

Eu, a Paula Travancas, o Jaime Ninice, o Leonardo Marinho e o Pablo Montenegro, em nome da Equipe Nintendo Blast, agradecemos ao Marcelo Tavares e a toda a equipe do BGS, ao Ricardo Filó e a toda a equipe da Sony, à acessoria de imprensa da Warner e da NC Games, aos parceiros e amigos do N-Party, do Deu Tilt e a todos os visitantes, staff e competidores que fizeram do Brasil Game Show um evento pra ficar registrado na memória! E fica o pedido à Latamel e à Nintendo para que participem da edição de 2011 do BGS! Foi realmente uma pena que a Big N não tenha sido mais fortemente representada em um evento de tamanha proporção e importância…

Stand da Warner Espaço Konami, no Stand da NC Games
Espaço Nintendo, no Stand da NC Games Booth Babes da Blizzard
Pessoal do N-Party e do Nintendo Blast Stand da NC Games

E fiquem ligados! Em breve traremos entrevistas com o organizador do BGS, Marcelo Tavares, e com o Gerente de Produtos da Sony do Brasil, Ricardo Filó!

Contribuiram neste texto: Jaime Ninice, Paula Travancas, Pablo Montenegro e Leonardo Marinho.
Rodrigo Estevam é formado em Administração, mas seu negócio mesmo é jogar videogames. Além de escrever no Nintendo Blast, também é colaborador e colunista da Revista Nintendo World. Está no Facebook e no Twitter.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Recomendações