Jogamos

Análise: Pokémon Rumble World é tiro certeiro da franquia para o 3DS

Com jogabilidade fácil e divertida, novo jogo da série Rumble vem ocupar o lugar de Pokémon Shuffle no vício dos jogadores.

Algumas semanas após o lançamento de um jogo freemium, a Nintendo lança mais um jogo gratuito da franquia para o 3DS, disponível para download diretamente na eShop. Pokémon Rumble World é mais um spin off da série Rumble, e vem para consertar diversos erros cometidos pela Pokémon Company em Pokémon Shuffle, com uma boa dose de diversão sem perder o grande objetivo de todos os grandes treinadores — afinal, temos que pegar!

Uma antiga forma de combate vem pelos ares


Pokémon Rumble World é o quarto jogo da série Rumble, que contou antes com Pokémon Rumble (WiiWare), Pokémon Rumble Blast (3DS) e Pokémon Rumble U (Wii U). Desta vez, o Mii do jogador é escolhido por um rei para a difícil tarefa de capturar as mais de 700 espécies dos monstrinhos espalhadas em diversas ilhas, acessíveis unicamente por balões. Uma visita ao reino apresenta um feiticeiro detentor de muitas espécies dos monstros ao rei, dono de um único Pikachu (quem mais esperar, não é?). 


Com a ajuda inicial do rato amarelo, o jogador parte em busca de novos companheiros de aventura — que não são meros Pokémon. Estes, especificamente, são conhecidos como Pokémon Toys — sim, são brinquedos cabeçudos que funcionam ao dar corda neles. Alguns jogadores podem reclamar que o jogo tem gráficos semelhantes, senão piores, que do Nintendo 64, ou que parecem papercrafts, populares bonecos feitos de papel, mas é inegável que o jogo tem visual muito simpático. 

"É tão fofinho!"
A jogabilidade de Rumble World não tem mistérios — mas desejamos boa sorte para não estragar o botão A do seu console mais rápido que o esperado. As batalhas são frenéticas, já que os Pokémon aparecem em grandes hordas para atacar o único monstro em campo do lado do jogador. É necessário ter prudência na hora de mandar um Pokémon para o combate, já que as regras de efetividade entre os tipos das criaturas valem tanto quanto em qualquer jogo da série principal da franquia.

Dê valor aos diamantes

Para chegar às ilhas, é necessário comprar balões com os Poké Diamonds, joias obtidas tanto durante o jogo quanto em pacotes na eShop; os veículos podem ser obtidos a partir de 10 Diamonds. É provável que o jogador leve algumas visitas ao mesmo local para capturar todos os monstros moradores da região, mas o jogo não exige Diamonds para isso, já que é possível esperar intervalos de tempo variados para o balão inflar novamente — quanto mais balões, menos você vai perceber o tempo passar entre uma tentativa e outra. 


Os primeiros Poké Diamonds são um presente do nosso amigo soberano, mas é necessário paciência a partir deste ponto. As pedras podem ser obtidas em desafios diários propostos pelo rei, além de encontros StreetPass e visitas pelo SpotPass — não deixe seu console desligar quando sair de casa e adicione muitos amigos em sua Friend List, já que o jogo depende dos Diamonds para funcionar. As recompensas pelas interações com outros treinadores são justas, sem depender de diversos encontros com a mesma pessoa para receber um mísero item — o jogo dá diamantes extras ao completar um certo número de interações também. Esses amigos aparecerão durante as fases, cercados por Pokémon um pouco mais fortes. Não deixe de auxiliar quando encontrar seu amigo: ele lhe recompensará com itens para recuperar o HP ou aumentar algum atributo como Defense, Speed ou moedas.

Parece que nosso redator Camarossi está enfrentando alguns problemas
Se você tem pressa de avançar no jogo (ou está simplesmente muito viciado para interromper a jogatina), é possível comprar pacotes a partir de 50 unidades na eShop. Ao contrário do preço absurdo cobrado pelas Jewels no Pokémon Shuffle, grande motivo de reclamação dos jogadores, Rumble World cobra preços módicos pelos itens, característica rara em jogos freemium. Além de comprar os balões, é possível investir em roupas para seu Mii, decorações e extras que ajudarão na incansável aventura. Existem alguns títulos que são atribuídos ao jogador com a progressão no jogo, que vão desde capturar certos lendários até observar todas as formas de Unown e de Rotom. É possível selecionar um dos títulos para ser exibido ao lado de seu Mii quando interagir com outros jogadores. Aproveite um tempinho entre um balão e outro e personalize seu herói com roupas, expressões e escolha um mascote para viajar ao seu lado. Na loja ainda é possível obter árvores que auxiliam na captura dos monstros, e, após comprar a versão simples, ainda é possível fazer upgrade delas.

Aqueles que optam por não comprar pacotes de Diamonds devem se preparar para uma demora absurda na progressão do jogo. As joias obtidas pelo SpotPass diariamente são limitadas, assim como as recebidas nos desafios do rei. Alguns Miis podem recompensar o jogador com diamantes durante as fases após serem salvos dos ataques de algum Pokémon mais valente, mas não existe garantia neste ponto.

A única certeza é não haver certeza

Cada balão leva o jogador a uma das 18 diferentes ilhas — o que define onde cada balão pousa é uma roleta, que, portanto, escolhe os Pokémon da dungeon. Você pode ter o azar de enfrentar o mesmo boss diversas vezes, até conseguir um momento “Fever” no jogo, que adiciona estrelas aos estágios, substituindo as criaturas encontradas e garantindo enfrentamentos mais difíceis. Dois “Fever” seguidos se tornam “Super Fever”, revelando lendários e outros poderosos para as batalhas. Essa função é completamente aleatória, e a única dica sobre ela acontecer ou não são os arco-íris que aparecem ao retornar de uma dungeon. Fiquei atento na cutscene do balão retornando ao castelo, onde aparecem fogos de artifício - é possível que até três arco-íris apareçam, indicando a possibilidade de “Fever”. Esses chefes secretos são o grande toque de dificuldade do jogo — um descuido pode ser fatal contra eles, e o que restará ao jogador é desistir ou gastar Diamonds para continuar a batalha. 


A captura de qualquer Pokémon no jogo também é aleatória, o que significa que talvez você capture um Ho-Oh de primeira, mas fique dias para capturar uma Beedrill — talvez seja uma desvantagem do jogo ser gratuito. As chances são melhores ao deixar o Pokémon zonzo — investir pedras na Wobbly Tree não parece um exagero, já que elas aumentam essa probabilidade. 

Ao colecionar muitas espécies, o jogador avançará nos ranks. Além de capturar Pokémon mais fortes, é possível ainda encontrar alguns deles com habilidades especiais, não necessariamente aquelas que estamos acostumados. Algumas delas farão os monstrinhos ter Attack mais alto, ou ajudá-los a desviar dos golpes inimigos; provavelmente a sua favorita será Gutsy, que ajudará a deixar o adversário enjoado, facilitando a captura. Nem é necessário dizer que este é mais um ponto aleatório no jogo, certo? Mas para evitar capturar dezenas de Pokémon da mesma espécie, aquele que aparecer com um círculo amarelo ao redor terá uma habilidade oculta — e o nome dela aparecerá em rosa ao pegar o brinquedo do chão.

Nem tudo está perdido

A vida se tornará mais fácil com o Timing Stop. Ao completar o desafio do rei chamado "The Phantom Thief Returns" e atingir o Rank 17, o jogador recebe como presente o item Timing Stop — que custa 2 Poké Diamonds para ser usado, mas permite que o jogador escolha exatamente onde quer parar, evitando perder lendários como Latias ou Lugia. Se você perder aquele pokémon tão desejado, é só procurar um dos Miis na região do castelo — por um certo valor em moedas ou joias, ele poderá retornar com o jogador diretamente para uma fase específica. O jogo é de certa forma injusto em muitos momentos, mas dá oportunidade do jogador diminuir os estragos vez ou outra. 

Adivinhem quem não conseguiu parar a roleta na Lugia
Uma das grandes novidades de Rumble World é, claro, a possibilidade de megaevoluir um Pokémon. Após o Rank 33, é possível obter as Mega Stones de diversos monstros, tornando-os ainda mais destruidores, ajudando nas batalhas contra aquele inimigo muito mais forte que os lacaios que tentaram derrotar o herói no caminho.

Casualmente viciante

Por ser um jogo gratuito, Pokémon Rumble World é absurdamente viciante e agradável de jogar — e com certeza superou expectativas, inclusive de quem já havia jogado outros títulos da série Rumble. As frustrações podem ser amenizadas dentro do próprio jogo, mas o que mais desaponta é justamente o jogador ter poucas certezas sobre o seu destino. Mesmo com o bom sistema de “vidas”, que não demoram tanto para carregar, ainda é muito demorado obter diamantes — considerando que alguns balões custam mais de 50 joias, isso significa alguns dias perdidos apenas para tentar comprá-los, enquanto joga nas ilhas já desbloqueadas — com a pouca certeza de um “Fever” no jogo, esse processo pode ser maçante.

O jogo cumpre seu papel ao ser um minigame para se jogar nas horas vagas (ou melhor: você não terá mais horas vagas após o download dele), aproveitando-se das infinitas possibilidades de uma das franquias mais queridas da Nintendo. Apesar de ser apenas um spin off e ter uma série de problemas de um jogo gratuito, o jogo cativa desde jogadores casuais ou que sequer são fãs da franquia até os mais alucinados pelos monstrinhos de bolso. 

Prós:

  • Partidas divertidas e jogabilidade fácil;
  • Não é necessário realizar microtransações para aproveitar o máximo do jogo; no entanto, facilitam a experiência;
  • Preço justo para a compra dos itens;
  • Muito melhor que Pokémon Shuffle.

Contras:

  • Não existem certezas sobre os principais aspectos do jogo;
  • Progressão extremamente demorada sem a compra de Poké Diamonds;
  • Opções limitadas para acumular Poké Diamonds;
  • Muito melhor que Pokémon Shuffle. Quero ver fazer check-in todos os dias agora.
Pokémon Rumble World — Nintendo 3DS — Nota 9.0

Revisão: Vitor Tibério
Capa:  Felipe Araújo

Anna Gabriela Coelho escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais