Nintendo aposta em amizades com Miitomo (iOS/Android)

Aventurei-me pelos mares misteriosos da App Store japonesa para experimentar essa curiosa aposta da Nintendo.


2016 é um ano crítico para a Nintendo. O atual CEO da empresa, Tatsumi Kimishima, tem trabalhado para continuar e finalizar os projetos que seu antecessor, o falecido Satoru Iwata, deixou como legado. Primeiro, 2016 contará com o provável anúncio e possível lançamento de uma plataforma totalmente nova de games. Segundo, é o ano em que a Nintendo finalmente entra no mercado mobile.


Inaugurando essa segunda parte, Miitomo foi lançado para iOS e Android e está atualmente disponível nas App Store e Play Store japonesas, respectivamente. Curiosamente, Miitomo não é tanto um jogo como é um aplicativo social. Desenvolvido pela equipe de Yoshio Sakamoto, o aplicativo não esconde suas origens: foi, muito claramente, criado para ser uma alternativa mobile a Tomodachi Life (3DS).

Contudo, há grandes diferenças em como Miitomo funciona quando comparado a Tomodachi Life. Em primeiro lugar, Tomodachi Life era um jogo single-player, privado de qualquer aspecto social além da funcionalidade de StreetPass. Miitomo, por outro lado, contém pouquíssimo conteúdo interessante para quem, como eu, não tem vários outros amigos também usando o aplicativo.

Ao abrir Miitomo, escolhi um idioma (não tem português, então fiquei com inglês) e conectei minha Nintendo Account ao aplicativo. Após isso, fui convidado a criar um Mii. É possível fazer isso tirando uma foto com a câmera do seu dispositivo, criando um Mii novo ou importando um Mii do seu 3DS ou Wii U utilizando um QR code, que foi o que eu fiz. Assim como em Tomodachi Life, deve-se então informar detalhes sobre a voz e a personalidade do seu Mii.




Miitomo usa o mesmo sintetizador de voz de Tomodachi Life, que é um dos aspectos mais carismáticos do jogo. É sempre divertido ver seu personagem falar com aquela voz tão robótica, mas tão engraçada.



Ao terminar a criação do avatar, fui encaminhado ao meu quarto, que é onde o aspecto social do aplicativo é apresentado. A base do "gameplay" de Miitomo é responder a perguntas feitas pelo seu Mii a você, e então compartilhar essas respostas com seus amigos e ver o que outras pessoas têm a dizer sobre o assunto. Essas respostas são registradas num feed, estilo Twitter (ou melhor, Miiverse).



A partir daí, é possível visitar a loja para customizar seu Mii com várias roupas. Algumas roupas especiais, como o chapéu do Mario visto acima, são dados como presentes após algumas condições especiais (como simplesmente conectar o aplicativo a uma Nintendo Account).


Como é se de esperar, na hora de adquirir roupas, o aplicativo permite comprar mais moedas para acelerar o processo todo com dinheiro de verdade. Miitomo parece ser razoavelmente generoso com a oferta de moedas através do próprio app, mas a opção não deixa de estar lá, nos lembrando que a Nintendo aprendeu uma coisa ou outra nessa nova era da Internet.



Em Tomodachi Life, seus Miis vão a aventuras, passam fome, se apaixonam e louvam o Virtual Boy, mas Miitomo oferece pouco para manter o jogador entretido sem as respostas de seus amigos para curtir e comentar. É possível usar o Miifoto para tirar fotos de seu Mii fazendo poses, inclusive usando suas próprias fotos como cenário, ou jogar o Miitomo Drop para conseguir acessórios novos, mas nada ali vai te fazer voltar com frequência sem o aspecto social para complementar. Miitomo Drop é mais um jogo de sorte do qualquer outra coisa, e ainda é necessário gastar tickets ou moedas para poder jogar, enquanto Miifoto parece um Instagram de Miis.



Por se tratar de um aplicativo mobile, é de se esperar que várias atualizações ao app estão planejadas. Seria ótimo poder customizar seu quarto e mostrá-lo aos seus amigos, por exemplo. Ainda é possível conversar com seu Mii e continuar respondendo perguntas, mas não há ninguém com quem compartilhar…

   


Enquanto eu escrevia este texto, nosso colega Lucas Pinheiro Silva instalou Miitomo em seu celular Android e também criou seu Mii. Nós dois conectamos o app ao Twitter, e, através disso, conseguimos nos encontrar e nos adicionar. Feito isso, pude visitar e conversar com LUK… e me intrigar com sua escolha de comida favorita.

   


Miitomo está atualmente disponível apenas no Japão, mas foi recebido com sucesso e já conta com mais de um milhão de downloads. O aplicativo estará disponível na Europa e na América do Norte em breve, mas ainda não há planos de disponibilizá-lo no Brasil.

Revisão: Robson Júnior

Renan Greca é diretor de áudio e podcaster do Nintendo Blast, encarregado do BlastCast, além de administrador da Liga N-Blast PR. É um cientista da computação que joga de tudo um pouco, mas sua série favorita é Metroid. Não fala muito no Twitter, mas está sempre de olho nos acontecimentos.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais