Jogamos

Análise: Star Ghost (Wii U): Tiroteio espacial divertido e de qualidade

Na onda dos jogos de naves, estúdio estreante lança título empolgante exclusivamente para o Wii U.

Os jogos de “navinha” nunca saem de moda e, de vez em quando, títulos de qualidade surgem para a atual geração de consoles e PC. O Wii U acaba de ser presenteado com Star Ghost, um jogo desse estilo feito por um estúdio novato, mas que mostra qualidade, jogabilidade simples e desafio crescente.

Os comandos para defender a galáxia

A história de Star Ghost é bem simples, se bem que em um jogo desse estilo esse detalhe não acaba por interferir na jogatina, e mostra um comandante defendendo seu sistema solar dos ataques de uma força hostil chamada Megaton. Desse ponto em diante, sua nave é liberada no espaço e percorre o universo exterminando ameaças, sua única missão.
Gráficos coloridos e muitos tiros em Star Ghost.
Quanto à jogabilidade, tudo é bem simples e poucos comandos são necessários. Com uma visão 2D, sua nave se movimenta da esquerda para a direita e os tiros são automáticos. Fica a cargo do jogador apertar constantemente o botão A para manter a nave no meio da tela, que cisma em se jogar no abismo da parte inferior do universo, e usar o direcional analógico esquerdo para ativar o escudo de tração – que atrai itens à sua volta, mas desabilita temporariamente os seus tiros – ou direcionar os disparos em ângulos de 45º.

Equipamentos e melhorias

Ao avançar pelas fases, é possível melhorar seus armamentos e proteção através da coleta de orbs azuis que são encontrados pelo espaço ou liberados ao se destruir inimigos. No final da fase, os upgrades são mostrados e podem melhorar em até três vezes a velocidade do tiro, a quantidade de projéteis e seu escudo de tração. Infelizmente, as melhorias possuem uma barra de energia que, ao se esgotar, são retiradas da sua nave.
Upgrades melhoram os status da sua nave.
É um pouco compreensivo entender essa decisão de jogabilidade uma vez que sua nave pode acabar ficando super poderosa e atravessar os perigos do universo como se estivesse passeando no parque. Mas, essa característica unida ao detalhe de que há apenas uma vida por jogada pode acabar frustrando um pouco as coisas.

A dificuldade crescente do título clama por melhorias permanentes, o que não há. Os inimigos e meteoros liberam itens que aumentam a vida útil dessas melhorias mas que podem não ser suficientes para destruir todos os inimigos que tentam atacá-lo em determinados momentos. Mas cuidado, nem todo os itens são amigáveis e vírus podem infectá-lo.

Você só tem uma chance

Os inimigos são basicamente meteoros, formas de vida insectóides que apenas perambulam em sua direção, disparam projéteis, lançam bombas ou explodem ao toque. No fim de cada sistema, rolam batalhas com chefões que são naves inimigas e possuem estratégias próprias de ataque, mas nada que uma sincronia com seus movimentos repetitivos não dê conta.
No final dos estágios é possível adquirir upgrades.
Ao perder sua única vida, que possui uma barra de energia, é game over e será necessário iniciar tudo novamente. Não há checkpoints, uma tendência bastante seguida pelos jogos de naves mais antigos. Contudo, há a possibilidade de repor sua energia através de itens encontrados ou no final das fases, mas esse detalhe pode ser cruel para aqueles que atravessarem onze sistemas para acabar morrendo na praia.

Ao todo, são doze sistemas divididos em três ou quatro setores, o que dá uma vida útil bastante longa ao jogo levando em conta sua dificuldade. Os mais empenhados em chegar até o final da jornada terão que se esforçar bastante para manter sua vida intacta, e aqueles com menos paciência podem acabar se frustrando com o jogo e deixando-o de lado.

Mas tudo tem o seu lado bom

Tudo bem que a dificuldade pode ser um ponto negativo no final das contas mas as qualidades do título se sobressaem diante do conjunto do game. Os gráficos de Star Ghost lembram bastante Geometry Wars, porém, menos caótico uma vez que não só os inimigos estarão na tela, como também partes do cenário para atrapalhar.

As fases são geradas dinamicamente e por isso inimigos e obstáculos estarão em diferentes lugares ao se iniciar uma nova jogada. Tudo isto faz com que seja quase impossível decorar onde e quando aquela centopeia gigante irá aparecer na sua frente.
Os inimigos aparecem aleatoriamente a cada nova jogada.
Um multiplicador de pontos permite chegar ao topo de um placar de líderes, porém, não há nenhum tipo de interação online e seus feitos somente poderão ser expostos localmente. Com um jogo tão desafiador nas mãos, a única preocupação acaba sendo terminá-lo, contudo, seria interessante comparar seus avanços a outros ao redor do mundo.

Um detalhe bastante trabalhado pelo estúdio foi a sua trilha sonora, desenvolvida por nada mais que David Wise, responsável pelas trilhas sonoras da série Donkey Kong Country (até o título do Wii U). Portanto, espere por músicas bem empolgantes que combinem perfeitamente com o estilo de jogo.

Vale a pena defender o universo?

Sim, vale. Star Ghost pode ser desafiador e acabar frustrando alguns jogadores, mas aqueles que decidirem jogar mais uma vez encontrarão um jogo viciante e bastante divertido, que pode ocupá-lo por horas fazendo-o tentar descobrir até onde se consegue ir.

Infelizmente, algumas decisões tomadas não foram felizes, como ter apenas uma vida por jogada e não haver nenhum tipo de interação online, algo comum nos dias de hoje.Talvez, possa surgir mais para frente coisas do tipo em uma possível atualização, caso o jogo faça o sucesso esperado pelo estúdio novato Squarehead, responsável pelo desenvolvimento do jogo.
Star Ghost é desafiador e divertido mas pode ser frustrante as vezes.
Os gráficos são bonitos e agradáveis e os inimigos não são impossíveis de serem vencidos. Apenas sua nave poderá não ser o suficiente para enfrentá-los, portanto, um gerenciamento de upgrade pode ser necessário, trazendo assim um elemento diferenciado a esse shmup (shoot’em up) lateral.

Portanto, vale a pena explorar o universo um tanto quanto genérico de Star Ghost, que pode acabar sendo uma experiência interessante para quem curte o estilo.

Prós

  • Bonitos gráficos;
  • Trilha sonora animada;
  • Comandos simples;
  • Jogabilidade viciante para alguns.

Contras

  • Dificuldade pode frustrar às vezes;
  • Apenas uma vida por jogada;
  • Sem checkpoints;
  • Não há interação online.
Star Ghost - Wii U - Nota: 7.0
Revisão: Jaime Ninice
Fabio Oliveira é Analista de Sistemas formado pela UERJ. Além da paixão pelo mundo dos games, é fanático por seriados americanos, cultura japonesa e filmes de ficção científica. Fã de Mario e Resident Evil resolveu contribuir para o universo gamer sendo newposter no Nintendo Blast.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais