Zelda: Breath of the Wild (Wii U/Switch): Aonuma fala da reclamação dos fãs sobre o final do jogo

Produtor revela que a Nintendo diminuiu a dificuldade do chefe final para não frustrar os jogadores.


Nós já discutimos a respeito do final de The Legend of Zelda: Breath of the Wild (Wii U/Switch). A conclusão da épica aventura dividiu a opinião dos fãs e muitos reclamaram da baixa dificuldade na luta final contra Calamity Ganon. Em entrevista ao GameReactor, o produtor Eiji Aonuma falou sobre a recepção de Breath of the Wild.


Aonuma avaliou a receptividade de Breath of the Wild quatro meses após o lançamento e revelou que a Nintendo está de olho nas opiniões dos fãs para realizar mudanças. "[A recepção] foi excelente, obviamente. Percebo que, durante esses quatro meses, eu não parei de trabalhar no DLC, então mantivemos nosso trabalho duro e nunca sentimos que ele estava concluído e que era hora de revisá-lo. Uma coisa é certa: nos últimos quatro meses concentramos nos sentimentos dos jogadores, analisando suas opiniões e a possibilidade de mudar via DLC o que eles não gostaram", disse.

Entretanto, Aonuma explicou que a Nintendo está cautelosa com o fan-service, para não deixar Breath of the Wild monótono, e surpresa com a criatividade dos jogadores. "Ainda estamos muito cautelosos com o fan-service porque fan-service demais pode deixar o jogo muito monótono. O que eu gostei, durante esses quatro meses, foi ver os jogadores e as maneiras únicas e inesperadas de como eles jogam nosso jogo. Porque, na verdade, criamos um jogo dizendo que eles iriam jogar como desejassem, ou pelo menos sabíamos como eles iriam jogar. Mas quando você vê no YouTube como algumas pessoas usam o conteúdo que criamos, ficamos extremamente surpresos. Realmente não esperávamos esse tipo de uso", revelou Aonuma.
A baixa dificuldade de Calamity Ganon foi uma escolha da Nintendo para não tornar o final de Breath of the Wild frustrante

O produtor ainda falou sobre a luta final de Breath of the Wild e o porquê de muitos jogadores não gostarem da conclusão da aventura. Para Aonuma, balancear Calamity Ganon foi difícil e o objetivo era não tornar o jogo frustrante. "É muito difícil harmonizar a luta contra o último chefe porque temos esse desejo de que, seja qual for o nível dos jogadores, eles poderiam chegar ao fim da aventura. E se você colocar um nível de dificuldade muito alto neste último chefe, há alguns jogadores que nunca serão capazes de derrotá-lo e isso também causará frustração. Então encontrar um balanceamento é realmente muito difícil. Preferimos diminuir o nível de dificuldade para que todos possam aproveitar o fim. E voltando no modo Expert será muito mais difícil, muito mais desafiador para quem quiser encará-lo", explicou Aonuma.

Além disso, para o produtor, Breath of the Wild não termina na luta contra Calamity Ganon. "Tenha em mente que Zelda não é apenas uma aventura que acabará na luta contra Ganon. Para nós, essa luta final é apenas uma forma de terminar o jogo. O final real do jogo é quando você realmente chega no fim da aventura, tendo completado todas as quests e descoberto os segredos do jogo. Mas anotamos as reclamações sobre esse ponto também", disse Aonuma. Porém, ele reconheceu que há Lynels mais difíceis do que Calamity Ganon em Breath of the Wild. "É verdade que alguns Lynels são particularmente mais desafiadores..."

E você, qual é sua opinião a respeito da batalha final de Breath of the Wild? Achou ela fácil demais?

Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook