Jogamos

Análise: Punch-Out!! (Wii)

Punch-Out!! é uma daquelas franquias de “segundo escalão” da Nintendo, mas como todas as outras, é muito adorada pelos fãs da empresa. ... (por Sérgio Estrella em 16/06/2009, via Nintendo Blast)

Punch-Out!! é uma daquelas franquias de “segundo escalão” da Nintendo, mas como todas as outras, é muito adorada pelos fãs da empresa. Depois de estrear no NES e ganhar uma seqüência para SNES, a franquia desapareceu por quinze anos, até o protagonista Little Mac fazer aparições em Super Smash Bros. Brawl e Captain Rainbow (nesse último, em seu “fim de carreira”) e então receber uma nova versão para o Wii, marcando o retorno da série em grande estilo.

  • O retorno aos games, e às origens

Quem nunca jogou um Punch-Out!! provavelmente imaginará esta versão como algo próximo da modalidade de boxe de Wii Sports, o que é um tremendo engano. Apesar de incorporar os controles com sensores de movimento do Wii (e até permitir o uso da Balance Board), o jogo é extremamente “hardcore” e não basta sair batendo para conseguir derrotar seus oponentes. Aqui o que conta é a estratégia baseada na memorização dos padrões de comportamento dos lutadores, bem como acontece com os chefes de jogos de aventura e ação como Mega Man e Metroid.

Assim como a jogabilidade que se manteve fiel às versões originais, a Next Level Games também trouxe de volta diversos conceitos como o caráter cômico dos personagens e visual de desenho animado, aqui realizado com maestria utilizando o famoso filtro Cel-shaded. A trilha sonora também recebeu tratamento de fã para fã, com remixes e arranjos dos temas de seus antecessores, além de músicas clássicas de diversos países, representando a nacionalidade dos boxeador.

screenshot-king-hippo[1]

  • Boxe no capricho

Em se tratando de novidades, além dos socos que podem ser desferidos com o Wiimote e Nunchuk e evasivas com a Balance Board, o jogo apresenta um novo sistema de socos especiais, que diferente da versão para SNES, são conseguidos quando o jogador golpeia o inimigo assim que este emite um brilho dourado. Este soco é representado por uma estrela e até 3 podem ser acumuladas garantindo mais dano com um único golpe.

Além do modo de exibição e treinamento, existe um modo carreira com três ligas principais, estrelando os 12 principais lutadores da série e o inédito Disco Kid. Após conquistar as três rodadas de luta, surge o modo de defesa de título em que Little Mac deve lutar para se manter campeão, mas a dificuldade aumenta pois cada lutador trabalha seu ponto fraco a fim de tomar o cinturão do nosso pequeno herói. A Nintendo ainda escondeu uma surpresa para quem conseguir chegar ao final do último modo destravável no jogo.

  • Pedras no caminho

gigamac-artwork-punch-out-wii[1]Se por um lado está versão traz toda a glória de seus antecessores, por outro também pode trazer suas falhas. Para muitos, o jogo pode soar repetitivo principalmente na primeira liga em que os personagens não tem tantas peculiaridades e movimentos, para que a memorização seja mais fácil. A evidente falta de valor de produção também atrapalha, pois até os vídeos que se passam entre as ligas parecem semelhantes, somente se diferenciando à nível de detalhes, sem contar a introdução dos personagens que é feita com uma espécie de apresentação de artworks em slides (ainda que sejam bem feitas).

O modo multiplayer também pode decepcionar, já que não possui o charme das lutas contra os personagens cheios de trejeitos. O destaque fica por conta do gigante e musculoso Giga Mac, transformação que Little Mac pode sofrer durante a luta, concedendo superforça ao jogador, porém menor agilidade. É uma pena também que não seja possível selecionar os outros lutadores, o que poderia viabilizar um modo multiplayer (e até online) mais sólido.

Entre êxitos e pequenas falhas, “Punch-Out!!” é campeão no Wii. Mas atenção, pois o game pode ser mais difícil do que parece, e definitivamente não é voltado aos jogadores casuais. Pra quem já jogou e gostou das versões anteriores, é obrigatório.

   

  

Punch-Out!! (Wii) – Nota Final: 8.5

Gráficos: 8.0 | Som: 8.5 | Jogabilidade: 8.5 | Diversão: 9.0

Imagens: IGN.com


Autor do Blog "iceBreaker" , "Nintendo Blast" e "Hellness". Moro em Curitiba-PR, e curso Design Gráfico na Universidade Federal do Paraná (UFPR).


  1. Bem, eu sou supeito para falar porque acho Punch-out uma obra-prima. Divertido demais. E acreditem, é muito, mas muito difícil. Apanhei demais do Super Macho Man e do Mr. Sandman na conquista do cinturão e estou penando para passar King Hippo agora na defesa do cinturão.

    ResponderExcluir
  2. achei fantastico, principalmente depois q adquiri a balance board. nota 10!

    Pena q nao aguento muitas partidas. =))

    ResponderExcluir
  3. E o DONKEY KONG, é muito difícil de vence-lo?

    ResponderExcluir
  4. q vcs estao fazendo aqui? bora wii-brasil

    ResponderExcluir
  5. Joguei só um pouquinho dele, mas é muito legal.

    ResponderExcluir
  6. Com balance board deves ser experiência única.

    ResponderExcluir

Disqus
Facebook
Google