Presidente da UFC e Electronic Arts trocam farpas

O presidente da Ultimate Fighting Championship, Dana White deu duras declarações para a imprensa americana contra a gigante Eletronic Arts. ... (por Gustavo Assumpção em 20/07/2009, via Nintendo Blast)

O presidente da Ultimate Fighting Championship, Dana White deu duras declarações para a imprensa americana contra a gigante Eletronic Arts. A confusão começou quando a EA não quis os direitos da modalidade alegando “não ser um esporte de verdade”. Com isso, a UFC acabou fechando parceria com a THQ.

eaphotoshop06010958023Mas o que irritou White foi o anúncio feito durante a E3 pela Eletronic Arts. A produtora americana divulgou a produção de EA MMA, que não foge muito da proposta do UFC. “Arriscamo-nos, THQ e UFC, para fazer u m acordo para um jogo na pior economia do mundo (…) Fomos e lá e fizemos isso, e foi um sucesso, e agora a porcaria EA Sports quer fazer um jogo. É mesmo? Não foi o que nos disse há um ano e meio", declarou irritado.

White já proibiu todos os atletas de assinarem contrato com a EA. Em comunicado oficial, Peter Moore, o chefão da EA Sports foi brando: "Eu sei que tem ocorrido algumas discussões recentes sobre a EA Sports trazer um desafiante para esse esporte. Eu adoro artes marciais mistas, e temos trabalhado em um conceito de jogo desde que eu vim para cá há dois anos. Eu tenho grande respeito pelas organizações e indivíduos que têm interesse no crescimento do esporte na última década - então este é um que é muito familiar para mim e estou empolgado de ver tanto progresso bom. Minhas raízes em jogos de artes marciais mistas vêm do meu suporte ao título de UFC da Crave para o Dreamcast em 2000, e desde então me tornei um fã. Nosso título trará inovação e mais autenticidade às artes marciais mistas, isso sem mencionar uma forte rede de publicação global que ajudará a espalhar a popularidade do esporte pelo mundo".

Ao que parece a discussão ainda vai dar muito pano pra manga…


Estudante de Jornalismo, apreciador de rock britânico, pouco cuidadoso com as palavras, rico de espírito, triste com as relações nesse mundo e esperançoso com o futuro.


  1. HAHAHAH.
    A EA não quis lançar o jogo e agora está tentando recuperar o tempo perdido.

    ResponderExcluir
  2. Independente da postura aproveitadora da EA, a UFC proibir os atletas de entrarem no outro jogo é imoral. Eles têm o direito de usarem suas imagens do jeito que quiserem. A não ser que a UFC tenha fechado contrato de imagem com eles.

    ResponderExcluir
  3. Provavelmente lesdevem ter contrato de imagem com a UFC, porque se não tivessem, elas já teriam vendido sua imagem para a EA.

    ResponderExcluir
  4. Acho que eu tenho envelhecido mesmo, não consigo mais me interessar por jogos assim. A era atual dos consoles nintendo está a me divertir como quando era criança, e os jogos nem eram la essas coisas toda.

    Então olho para jogos desse tipo e não vejo a menor graça. Desculpem os fãs ou quem espera algo do jogo. Nada contra, apenas não consigo mais me divertir com jogos assim.

    ResponderExcluir
  5. Pois jogos nesse estilo, nunca me animaram.

    ResponderExcluir
  6. Nenhum jogo com a marca EA me anima

    ResponderExcluir

Disqus
Facebook
Google