Developers: Shigeru Miyamoto

Quando se fala em Nintendo, é quase impossível não relacionar o nome da empresa à Shigeru Miyamoto. O mestre é responsável pelas principai... (por Alex Sandro de Mattos em 24/02/2011, via Nintendo Blast)

shijaQuando se fala em Nintendo, é quase impossível não relacionar o nome da empresa à Shigeru Miyamoto. O mestre é responsável pelas principais franquias e diversos projetos da Big N que fizeram, fazem e farão você se divertir por muito tempo. Quer conhecer mais sobre Miyamoto e seus trabalhos? Então, o Nintendo Blast está aqui para contar a história de um dos grandes cérebros da Nintendo e do entretenimento digital.

Os primeiros passos do pequeno gigante

Filho do casal Iijake Miyamoto e Hinako Aruha, Shigeru nasceu em Kyoto, no Japão, em 16 de novembro de 1952. Quando criança adorava pintar, desenhar e explorar a paisagem próxima à sua casa, e tinha medo do cachorro de um vizinho que ficava preso a uma corrente. Mal sabia ele que a sua infância seria importante para criar jogos e personagens memoráveis no futuro: a série The Legend of Zelda é baseada na exploração e o personagem Chain Chomp dos games do Mario, era o cão que o amedrontava.
Miyamoto inscreveu-se na Academia de Artes Industriais e Manuais Kanazawa Munici em 1970 e, mesmo afirmando que os estudos não eram sua prioridade, se formou cinco anos mais tarde. Com o diploma de arquitetura em mãos, Shigeru conseguiu uma entrevista com um amigo de seu pai, Hiroshi Yamauchi, o presidente da Nintendo na época, que o contratou como artista e o colocou como um aprendiz no departamento de planejamento.
miya

Miyamoto no radar

Miyamoto Em 1980, Hiroshi Yamauchi só pensava em lucros na indústria de arcades e lançou Radar Scope (um game que era muito semelhante à Space Invaders e à Sheriff, no qual Miyamoto era designer e tinha feito sucesso no Japão) nos Estados Unidos, onde havia criado a Nintendo of America (NOA), um novo ramo da empresa. A NOA tinha solicitado três mil unidades do jogo que acabara por ser um fracasso total, chegando a ficar duas mil estocadas em um galpão. Yamauchi não queria perder mais dinheiro e decidiu manter as cabines, optando por mudar o jogo. O presidente atribuiu ao novato Shigeru Miyamoto a dura tarefa de consertar a situação nos EUA e criar um novo game, que levaria a empresa ao sucesso ou ao fracasso total.
Miyamoto verificou as cabines com a ajuda do engenheiro-chefe Gunpei Yokoi, que afirmou já estarem ultrapassadas. Miyamoto, então, partiu em busca de informações sobre novidades de programação, hardware e eletrônicos. A partir daí, tentou trabalhar em um game do Popeye, mas não conseguiu os direitos na época e teve que criar novos personagens. E foi nessa investida que surgiu Donkey Kong, onde o personagem Jumpman tentava resgatar Lady do macacão que nomeava o game - até então o único jogo no estilo plataforma. Mesmo sendo um sucesso instantâneo, a Nintendo sofreu com processos judiciais da Universal, que afirmava plágio por parte da empresa japonesa, já que o nome Donkey Kong era muito semelhante ao filme King Kong. A Big N conseguiu provar o contrário graças ao auxílio do advogado John Kirby, que ajudou a empresa no caso.
Donkey kong nes
Coincidentemente, os personagens criados por Miyamoto ainda são ícones nos games da Nintendo: Jumpman é o Mario e Donkey manteve o mesmo nome. Na época da criação, Shigeru queria usar um triângulo amoroso, igualmente ao Popeye, Olivia e Brutus. Também pensava em criar movimentações e reações diferentes para os personagens, além de serras para dificultar a vida do jogador que, mais tarde, foi substituído por barris. Com o sucesso, Miyamoto foi escalado para produzir as sequências Donkey Kong Jr. e Donkey Kong 3 e a participar de outras produções como Excitebike e Devil World.
Donkey kong jr excitebike
O próximo grande game seria Mario Bros., no qual utilizaria Jumpman, trocando o nome para Mario e dando-lhe um irmão chamado Luigi. Yokoi convenceu Miya a usar habilidades especiais para o personagem e a possibilidade de pular grandes alturas sem se ferir, o que levou a alterar alguns aspectos do jogo. Mario seria um encanador e, segundo o próprio Shigeru, a rede subterrânea de canos de esgotos de Nova York era um labirinto perfeito para um game. Miyamoto havia acertado novamente e Mario Bros. foi um sucesso estrondoso.
Depois de Mario Bros. Miyamoto trabalhou em diversos games, como Ice Climber e Kid Icarus ao lado de Yokoi. Ele produziu outro game do Mario, chamado Super Mario e começou a trabalhar em um novo, chamado The Legend of Zelda. Em ambas as séries, Miyamoto decidiu abandonar a pontuação e se concentrar mais no jogo, exatamente o contrário de outros produtores da época. Ele optou por uma nova direção em Zelda, forçando o jogador a pensar durante o caminho, com enigmas e puzzles, abandonando a linearidade. Em fevereiro de 1986, a Nintendo lançou o jogo como título de lançamento para o seu novo periférico Famicom Disk System, juntamente sucessos anteriores para o novo console.
kid icarus zelda nes
Shigeru começou a trabalhar nas sequências para Super Mario e Zelda. Super Mario Bros.2 - que futuramente seria conhecido como The Lost Levels - reutilizou elementos de jogabilidade de seu antecessor e apresentou uma enorme dificuldade, não vindo para o ocidente, sendo que para a América, foi produzido outro Mario Bros 2. Zelda II mudou bastante em relação ao primeiro, pois recebeu mais elementos de RPG, como pontos de experiência, muita interação com NPCs e foi em side-SMB3 scrolling, mas ainda havia a perspectiva aérea. Logo depois, Miyamoto focou-se no desenvolvimento de Super Mario Bros. 3 que demorou mais de dois anos para ser finalizado. A ideia era Mario poder se transformar em um centauro, mas que logo foi mudado para uma roupa de guaxinim, permitindo-o voar durante algum tempo, além de outras diferentes habilidades. Miyamoto baseou os personagens do jogo em sete programadores como forma de homenagem e esforço.

Herói e Super Miyamoto

Houve uma fusão de diversas equipes de desenvolvimento, levando à criação da Nintendo Entertainment Analysis and Development (Nintendo EAD), que era chefiada por Miyamoto. O primeiro título foi F-Zero, lançado para o Super Nintendo e a partir daí surgiram pérolas que marcaram a década de 90: Super Mario World, The Legend of Zelda: A Link to the Past, Super Mario Kart, entre outros, todos com a produção do Mestre Shija. O próximo desafio era produzir Star Fox com a possibilidade de lidar com três dimensões, usando o chip Super FX e juntamente com Katsuya Eguchi. Miyamoto projetou Star Fox com um falso 3D, mas com um estilo arcade.
sMW star fox
Miyamoto trabalhou na produção de diversos games, inclusive de Super Mario World 2: Yoshi’s Island que mostrou as capacidades do console 16-bits. Ele também liderou uma equipe formada pela parceria entre Nintendo e SquareSoft para criar Super Mario RPG: Legend of Seven Stars, que demorou quase um ano para finalizar os gráficos do game, usando técnicas e efeitos especiais de iluminação e sombras.
Após o lançamento do Nintendo 64, Miyamoto começou a produzir games para o novo sistema, e o primeiro seria Super Mario 64. Ele estava inseguro sobre qual direção seguiria e demorou meses para decidir uma visão de câmera e layout apropriados, já que queria que o game tivesse vista isométrica, abandonando a ideia para deixar livre a visualização. Diversos outros games foram produzidos durante a vida do Nintendo 64, mas nenhum foi tão aclamado quanto The Legend of Zelda: Ocarina of Time. Miyamoto trabalhou como diretor, produtor, ocarina deu dicas de design e liderou uma equipe de vários desenvolvedores. Como as coisas progrediram mais devagar do que o esperado, Miya retornou para a equipe de desenvolvimento em um papel mais central, com um sentimento de criar algo novo e sem precedentes. A ideia de Shigeru para Ocarina era ser jogado em uma perspectiva em primeira pessoa para permitir uma maior visualização do vasto reino de Hyrule e se concentrar nos inimigos. Mas ele sentiu que era necessário Link estar visível na tela e muitas outras ideias foram retiradas devido às limitações de tempo e espaço no cartucho. Mesmo assim, Zelda vendeu mais de 7 milhões de unidades no mundo todo e se tornou um dos maiores games da história. Dentre os jogos do console de 64 bits que Miyamoto participou estão: Star Fox 64, Mario Party, Super Smash Bros., Paper Mario, The Legend of Zelda: Majora’s Mask, entre outros.
paper mario majora's
Quando o GameCube foi lançado, a Nintendo enfrentou diversos desafios, principalmente por estar atrás da concorrente Sony e seu Playstation 2. Mesmo assim, a Big N queria mostrar o poderio do console e o primeiro título Luigi’s Mansion foi produzido por Miyamoto. Ele continou a fazer spin-offs e produziu Metroid Prime após o falecimento de Yokoi, seu mentor e amigo. Na mesma época, desenvolveu Pikmin, a continuação Pikmin 2, e sequências das séries Star Fox, Donkey Kong, The Legend of Zelda e em games para os portáteis Game Boy e Nintendo DS, no qual ajudou em muitos remakes para o console de bolso de duas telas.
metroid prime pikmin

A revolução do mestre

shija wii Na E3 de 2005, a Nintendo demonstrou o trailer de Zelda: Twilight Princess e anunciou o nome do próximo console: Revolution (que posteriormente seria substituído por Wii). A equipe, incluindo Miyamoto, trabalhou no esquema de controle do novo console e foi criado até um protótipo utilizando movimentos para balançar a espada em primeira pessoa. A equipe voltou para a terceira pessoa e Iwata, o então e atual presidente da Nintendo, achou melhor deixar Link destro, pois considerava estranho mover o Wii Remote com a mão direita e o herói mexer a espada com a esquerda. No fim, lançaram o game com Link canhoto no GameCube e espelharam o mundo na versão do Wii, invertendo Hyrule, todos os mapas do jogo e a espada na mão direita do herói.
wii fit wii music
Miyamoto trabalhou no desenvolvimento de Wii Sports, Wii Fit, Wii Music - este último que ele mesmo criou - e retornou um conceito abandonado no GameCube para um futuro jogo de Wii. O vídeo demo que havia sido demonstrado na Nintendo Space World em 2000, onde havia 128 Marios na tela, seria usado para desenvolver Super Mario Galaxy. Yoshiaki Koizumi, diretor do vídeo e do game espacial, sugeriu novas características distintivas da demo, como por exemplo, plataformas esféricas que na época seria impossível de serem usadas por razões técnicas. Miyamoto decidiu trabalhar no próximo game do Mario depois que o estúdio EAD finalizou Donkey Kong Jungle Beat e usou o protótipo de plataformas esféricas para os planetóides em ambientes espaciais, usando a gravidade como uma característica importante. Durante o desenvolvimento, os designers recorreram a Shigeru para trocar ideias sobre o game, que foi incrível e provou que as ideias da Nintendo estavam funcionado. Depois de Galaxy, Miyamoto trabalhou em Super Smash Bros. Brawl, Punch-Out, New Super Mario Bros. Wii e na sequência Super Mario Galaxy 2, no qual afirmou que todas as ideias que ficaram de fora do primeiro game estavam presentes. Projetou Donkey Kong Country Returns e atualmente está trabalhando em Zelda: Skyward Sword e nos remakes de Star Fox64, Ocarina of Time e Nintendogs + Cats para o Nintendo 3DS.
galaxy skyward sword
Shigeru Miyamoto foi o primeiro vencedor do Hall da Fama da Academia de Artes e Ciências Interativas dos Estados Unidos em 1998 e em 2006 foi listado pela revista TIME entre os “60 Heróis Asiáticos”. Em 2007, recebeu o prêmio Life Achievement Award (algo como o Oscar para criadores de games) por suas contribuições no mundo dos games. No mesmo ano, esteve na lista das 100 personalidades mais influentes do ano pela revista TIME. Em 2008, foi novamente indicado e, em votação aberta, ficou na primeira colocação.
A história nos games de Miyamoto é notória e impressionante, algo que nenhum desenvolvedor conseguiu fazer. A sua influência é enorme entre os fãs de videogames e por isso é peça importante no sucesso da Nintendo.
new super mario bros

Lista de todos os games com a participação de Miyamoto:

Está pensando que a lista é pequena? Então, respire fundo pois é capaz de terminar de ler somente amanhã! (Obs: a lista contém o nome do jogo, o console para qual o jogo foi lançado, ano de lançamento e qual a função que Miyamoto exerceu – os jogos em produção não estão listados:
  • Sheriff (Arcade, 1979) - Designer
  • Radar Scope (Arcade, 1980) - Designer
  • Donkey Kong (Arcade, 1981) - Diretor/Designer
  • Donkey Kong Jr. (Arcade, 1982) - Diretor/Designer
  • Popeye (Arcade, 1982) - Designer
  • Mario Bros. (Arcade, 1983) – Designer
  • Devil World (Famicom/NES, 1984/87) – Designer
  • Donkey Kong 3 (Arcade 1984/86) - Diretor/Designer
  • Excitebike (Famicom/NES, 1984/85) - Diretor/Designer
  • Ice Climber (Famicom/NES, 1985) – Produtor
  • Super Mario Bros. (Famicom/NES, 1985) - Diretor/Designer
  • Super Mario Bros.: The Lost Levels (Famicom, 1986) – Diretor
  • The Legend of Zelda (Famicom/NES, 1986/87) - Diretor/Produtor/Designer
  • Kid Icarus (Famicom/NES, 1987) – Produtor
  • Yume Köjö: Doki Doki Panic/Super Mario Bros.2 (Famicom/NES, 1987) - Produtor/Designer
  • Zelda II: The Adventure of Link (Famicom/NES, 1987/88) – Produtor
  • Mother (Famicom, 1989) – Produtor
  • Super Mario Bros. 3 (Famicom/NES, 1988/90) – Diretor
  • F-Zero (Super Famicom/SNES, 1990/91) – Produtor
  • Super Mario World (Super Famicom/SNES, 1990/91) – Produtor
  • Pilotwings (Super Famicom/SNES, 1990/91) – Produtor
  • The Legend of Zelda: A Link to the Past (Super Famicom/SNES, 1991/92) – Produtor
  • Super Mario Kart (Super Famicom/SNES, 1992) – Produtor
  • Mario Paint (Super Famicom/SNES, 1992) – Produtor
  • Wave Race (Game Boy, 1992) – Produtor
  • The Legend of Zelda: Link’s Awakening (Game Boy, 1993) – Produtor
  • Star Fox (Super Famicom/SNES, 1993) – Produtor
  • Super Mario All-Stars (Super Famicom/SNES, 1993) - Diretor/Produtor
  • Yoshi’s Safari (Super Famicom/SNES, 1993) – Produtor
  • Kirby’s Adventure (Famicom/NES, 1993) – Produtor
  • Donkey Kong (Game Boy, 1994) – Produtor
  • Stunt Race FX (Super Famicom/SNES, 1994) – Designer
  • Donkey Kong Country (Super Famicom/SNES, 1994) – Produtor
  • Killer Instinct (Super Famicom/SNES, 1994) – Produtor
  • BS Zelda no Densetsu (Satellaview, 1995) - Co-designer
  • Super Mario World 2: Yoshi’s Island (Super Famicom/SNES, 1995) – Produtor
  • Mole Mania (Game Boy, 1996) – Produtor
  • Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars (Super Famicom/SNES 1996/97) – Produtor
  • Pilotwings 64 (Nintendo 64, 1996) – Designer
  • Pokémon Red and Blue (Game Boy, 1996) – Produtor
  • Super Mario 64 (Nintendo 64, 1996/97) - Diretor/Produtor
  • Wave Race 64 (Nintendo 64, 1996/97) – Produtor
  • Mario Kart 64 (Nintendo 64, 1996/97) – Produtor
  • Star Fox 64 (Nintendo 64, 1997) – Produtor
  • Yoshi’s Story (Nintendo 64, 1997/98) - Produtor/Supervisor
  • 1080º Snowboarding (Nintendo 64, 1998) – Produtor
  • F-Zero X (Nintendo 64, 1998) – Produtor
  • The Legend of Zelda: Ocarina of Time (Nintendo 64, 1998) - Diretor/Produtor/Designer/Supervisor
  • F-Zero X Expansion Kit (N64DD, 1999) – Produtor
  • Mario Artist: Paint Studio (N64DD, 1999) - Diretor/Produtor
  • Mario Party (Nintendo 64, 1999) – Supervisor
  • Super Smash Bros. (Nintendo 64, 1999) – Produtor
  • The Legend of Zelda: Majora’s Mask (Nintendo 64, 2000) – Produtor
  • Paper Mario (Nintendo 64, 2001) – Produtor
  • The Legend of Zelda: Oracle of Ages/Oracle of Seasons (Game Boy Color, 2001) – Produtor
  • Super Mario Advance (GBA, 2001) – Produtor
  • Wario Land 4 (GBA, 2001) – Produtor
  • Luigi’s Mansion (GameCube, 2001) – Produtor
  • Wave Race: Blue Storm (GameCube, 2001) – Produtor
  • Mario Kart: Super Circuit (GBA, 2001) – Produtor
  • Pikmin (GameCube, 2001) – Produtor
  • Super Smash Bros. Melee (GameCube, 2001) – Produtor
  • Super Mario World: Super Mario Advance 2 (GBA, 2002) – Produtor
  • Doshin the Giant (GameCube, 2002) – Produtor
  • Eternal Darkness: Sanity’s Requiem (GameCube, 2002) – Produtor
  • Super Mario Sunshine (GameCube, 2002) – Produtor
  • Yoshi’s Island: Super Mario Advance 3 (GBA, 2002) – Produtor
  • Metroid Prime (GameCube, 2002) – Produtor
  • Star Fox Adventures (GameCube, 2002) – Produtor
  • The Legend of Zelda: The Wind Waker (GameCube, 2002/03) – Produtor
  • F-Zero GX (GameCube, 2003) – Produtor
  • Mario Golf: Toadstool Tour (GameCube, 2003) – Produtor
  • Donkey Konga (GameCube, 2003) – Produtor
  • Pac-Man Vs. (GameCube, 2003) - Produtor/Designer
  • The Legend of Zelda: Four Swords Adventures (GameCube, 2003) – Produtor
  • Donkey Kong Country (GBA, 2003) – Produtor
  • Mario Kart: Double Dash (GameCube, 2003) – Produtor
  • Mario & Luigi: Superstar Saga (GBA, 2003) – Produtor
  • GiFTPiA (GameCube, 2003) – Produtor
  • The Legend of Zelda: The Minish Cap (GBA, 2004) – Produtor
  • Metal Gear Solid: The Twin Snakes (GameCube, 2004) - Participação especial
  • Metroid Prime 2: Echoes (GameCube, 2004) – Produtor
  • Pikmin 2 (GameCube, 2004) – Produtor
  • Paper Mario: The Thousand-Year Door (GameCube, 2004) – Produtor
  • Donkey Kong Jungle Beat (GameCube, 2004) – Produtor
  • Mario vs. Donkey Kong (GBA, 2004) – Produtor
  • Super Mario 64 DS (Nintendo DS, 2004) – Produtor
  • Star Fox Assault (GameCube, 2005) – Produtor
  • Geist (GameCube, 2005) – Produtor
  • Chibi-Robo! (GameCube, 2005) - Produtor Sênior
  • Nintendogs (Nintendo DS, 2005) - Produtor Geral/Criador Conceitual
  • Mario Kart DS (Nintendo DS, 2005) – Produtor
  • Mario vs. Donkey Kong 2: March of the Minis (Nintendo DS, 2006) - Designer Geral
  • New Super Mario Bros. (Nintendo DS, 2006) – Supervisor
  • Wii Sports (Wii, 2006) - Produtor Geral
  • The Legend of Zelda: Twilight Princess (GameCube/Wii, 2006) - Diretor/Produtor
  • Super Paper Mario (Wii, 2007) – Supervisor
  • Mario Strikers Charged (Wii, 2007) – Supervisor
  • The Legend of Zelda: Phantom Hourglass (Nintendo DS, 2007) - Produtor Executivo
  • Metroid Prime 3: Corruption (Wii, 2007) – Supervisor
  • Super Mario Galaxy (Wii, 2007) - Produtor/Designer Conceitual
  • Mario & Sonic at the Olympic Games (Wii, 2007) – Produtor
  • Link’s Crossbow Training (Wii, 2007) – Produtor
  • Wii Fit (Wii, 2007) – Designer
  • Super Smash Bros. Brawl (Wii, 2008) - Supervisor Sênior
  • Mario Kart Wii (Wii, 2008) - Produtor Geral
  • Wii Music (Wii, 2008) - Produtor/Designer
  • Punch-Out (Wii, 2009) - Produtor/Supervisor
  • Mario vs. Donkey Kong: Minis March Again! (Nintendo DS, 2009) - Supervisor
  • New Super Mario Bros. Wii (Wii, 2009) - Produtor Geral
  • Super Mario Galaxy 2 (Wii, 2010) – Produtor Geral
  • Donkey Kong Country Returns (Wii, 2010) - Supervisor
mestre shija 3DS

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Ja sabia de tudo isso !!
    u.u

    ResponderExcluir
  2. Ja sabia de tudo isso !!
    u.u ²
    Nintendo não seria nada sem o mestre Shija.

    ResponderExcluir
  3. Tem alguns jogos nessa lista que ele nao tem nada haver, como Kirby e Metroid. E cade Zelda Spirit Tracks?

    ResponderExcluir
  4. Nossa quanto jogo o Mestre Shija trabalhou, fui contar quantos jogos tinha na lista, mim perdi(fui parar em Lost Woods).
    E Super Mario Bros. 3, demorou mais de 2 anos para ser finalizado, Zelda Skyward Sword, eu acho que vai demorar 2 anos também, fez 1 ano neste ano, eu acho que só fica pronto no final deste ano.
    Parabéns ao mestre Miyamoto. E será que Miyamoto vai vim mesmo para o Brasil?

    ResponderExcluir
  5. @Anônimo: Esses jogos tem sim, e muito a ver com ele, e spirit tracks não foi produzido pela nintendo.

    ResponderExcluir
  6. Zelda Spirit Tracks foi desenvolvido pela Nintendo EAD, e publicado pela Nintendo, mas tbm dirigido e produzido pelo Myiamoto

    ResponderExcluir
  7. Se só tivesse criado Zelda ou Mario já seria uma lenda, mas depois de uma lista dessas fica dificil escolher um adjetivo apropriado...

    ResponderExcluir
  8. DEUS DOS GAMES

    ResponderExcluir
  9. Miyamoto eh Miyamoto!
    Respondendo ao anonimo do spirit tracks: o diretor foi Daiki Iwamoto e o produtor Eiji Aonuma. axo q por isso esse zelda avançou na cronologia, por colocar um trem no game..

    ResponderExcluir
  10. Só deu uma confundida na Review quanto ao lançamento do NES no Ocidente, que foi em 1995 (Não em 1996), que trouxe junto ao console seu super-lançamento Super Mario Bros.

    E quanto ao Super Mario Bros: Lost Levels, esse nome foi dado em 1993, no lançamento do Super Mario: All Stars. Ou seja, esse foi o nome Ocidental do jogo. O nome original do japão foi Super Mario Bros 2 mesmo... E no oriente, o nosso Super Mario Bros 2 foi chamado de Super Mario USA na coletânia de jogos do Mario para SNES.

    ResponderExcluir
  11. Beem Ele Um Heri Para O Mundo

    ResponderExcluir
  12. oLD NOTICIAS

    MEU PAI MEU PAI SHIGERU


    EU AGRADEÇO A DEUS TODOS OS DIAS POR TER POSTO ESSE HOMEM EM MINHA VIDA *----------------* zelda :D

    ResponderExcluir
  13. Contar a historia de myiamoto e contar a historia dos games modernos.

    ResponderExcluir