Blast from the Past

Blast from the Past: The Teenage Mutant Ninja Turtles IV – Turtles In Time (SNES)

Esgotos de nova York. Um belo dia de domingo, finalzinho da tarde. As tartarugas ninjas assistem sua repórter favorita, April O'Neil,... (por Alberto Canen em 10/06/2011, via Nintendo Blast)

CapaEsgotos de nova York. Um belo dia de domingo, finalzinho da tarde. As tartarugas ninjas assistem sua repórter favorita, April O'Neil, trazer as notícias, ao vivo, diretamente da Estátua da Liberdade. De repente, um enorme andróide (Krang) aparece dos céus, e "sequestra" o monumento inteiro. Eis que aparece na tela da TV o arqui-inimigo dos nossos heróis mutuantes, Shredder (Destruidor). Mal sabiam eles que se tratava de uma armadilha, arquitetada para lançá-las em um vórtice temporal. Mais uma vez Leonardo, Donatello, Michelangelo e Raphael devem acabar com os planos do Destruidor e seu Clã do Pé (Foot Clan).

As tartarugas lutam com honra

Lançado primeiramente para Arcade, a versão para Super Nintendo (1992) é um marco na história dos games e, certamente, um dos melhores jogos da franquia, senão o melhor. Toda a potencialidade do console foi aproveitada.

Os gráficos ficaram excelentes, parecendo com o desenho da época. As tartarugas ficaram incrivelmente bem animadas e super expressivas. Existe até uma opção para se jogar com a versão original das histórias em quadrinhos (trocando animation por comic no menu Options). Optando por essa versão alternativa, podemos reparar uma mudança da tonalidade de verde e na “falta” de pupilas, como se a máscara cobrisse os olhos.

E a April, que pela primeira vez não foi sequestrada, resolveu ficar dando ordens para as tartarugas lutarem. Basta ficar parado por um instante que lá vem ela: “FIGHT!” O que ficou bem melhor do que algum sinal no canto da tela pedindo por ação. Mais uma prova da criatividade do jogo.

ExpressivasComic

Os sons, sempre bem feitos pela Konami, não deixaram a desejar. A trilha sonora deixa o jogador no clima ideal, alterando pontualmente durante as batalhas contra chefes. Também os efeitos sonoros durantes as lutas e fases ficaram ótimos. Não há como não soltar um sorriso de canto quando se encontra uma pizza e escuta: PIZZAAA!!! Ou mesmo quando termina uma fase e vem a empolgada comemoração da sua tartaruga: COWABUNGA!teenage_mutant_ninja_turtles-159535-1!

Existem 3 opções de jogo: “1 Player” ou “2 Players” para jogar no modo história, com 1 ou 2 jogadores, respectivamente. O modo Time Trial, onde os 3 primeiros estágios estão disponíveis para serem “zerados”, no menor tempo possível. Finalmente, o modo Versus, onde uma tartaruga deve enfrentar outra, para decidir qual é a mais poderosa. Infelizmente não dá para jogar contra uma controlada pelo jogo, então será necessário chamar um amigo para participar do desafio.

3É possível escolher uma das quatro tartarugas no início do jogo e, novamente, depois de um continue. Interessante que cada uma tem atributos diferentes da outra e seu próprio golpe especial. Leonardo, que usa duas espadas ninjas, é o mais equilibrado. Donatello tem o maior alcance e pouca velocidade. Raphael é o mais rápido e tem o especial mais forte, porém é o mais fraco. Miquelangelo é o mais lento, mas também o mais forte. Então, faz uma razoável diferença dependendo de qual herói se escolha para comandar.

Mas o melhor é agarrar um inimigo e batê-lo no chão, de um lado e de outro, acertando os outros adversários. Ou então, após agarrá-los, jogá-los em direção da tela (golpe necessário contra o Destruidor, quando ele está comandando uma máquina). Essa habilidade, hoje em dia, no Nintendo 3DS, ficaria excelente. É só imaginar como seria um soldado “do pé” sendo arremessado na sua direção.

Arremesso 3Arremesso

Lutando contra as forças do mal…e por um pedaço maior de pizza!!!

O jogo tem 3 dificuldades: “Easy”, “Normal” e “Hard”. Como a maioria dos beat 'em ups, não é muito complicado vencer os oponentes, mesmo os chefes de fase. O modo difícil já exige mais, pois os inimigos que, normalmente, apareciam mais devagar, nesse nível chegam dando voadora (literalmente). Lembrando que o final completo só é mostrado ao terminar na opção menos fácil (Hard).

A maior parte dos inimigos são integrantes do exército do Destruidor, o Foot Clan, que só variam em cor, armas e modo de atacar. Contudo, outros tipos também aparecem, como os Mousers, Rock Soldiers e os insuportáveis Roadkill Rodneys, que eram difíceis de matar e tiravam uma boa quantidade de life, usando aquela espécie de chicote de energia usado por eles. Existem, ainda, para dificultar, adversidades que fazem parte do “cenário”, como quando surge o “Krang Kong” – aquele mesmo que roubou a Estátua da Liberdade – ou quando aparecem as bolas de demolição, e ainda balas de canhão e velociraptors.

MousersRoadkill Rodneys

Krang KongBola de Demolição

CanhãoPrehistoricTurtlesaurus

Uma das melhores qualidades do jogo são os chefes, que foram retirados do desenho animado e filmes. Com tantos inimigos nas “telinhas” (e “telonas”) não haveria motivo para inventar. Bom mesmo era essa identificação que já havia. Acertar as contas com Krang, Bebop, Rocksteady e o próprio Destruidor não tinha preço, e só ajudou na boa recepção do game. Vários outros conhecidos também aparecem, para o deleite dos fãs. Abaixo temos imagens dos chefes principais das 10 fases do jogo:

tmnt_4_16metalhead2

tmnt_4_13tmnt4_3

tmnt_4_8slash

SkullandCrossbonesleatherhead

tmnt_4_5shredder

Cowabunga!

É bem verdade que os jogos de antigamente não tem os gráficos de hoje em dia. Mas, em compensação, a criatividade de alguns jogos era imensa. Esse, das tartarugas ninjas, é demais. Muita cenas engraçadas, como quando se luta contra o Bebop e o Rocksteady e, ao derrotar um dos dois, eles começam a brigar entre si. Hilário.

Várias situações da história são “sem pé, nem cabeça”, ou melhor seria dizer que nada faz sentido mesmo. Desde a primeira cena, quando o “Krang Kong” rouba a Estátua da liberdade, até os inimigos através do tempo. Esse tipo de coisa é o que nos fazia gostar do desenho (fora as “porradas”) e, por consequência, do jogo também. E não há nada como escutar a música “Pizza Power” após “detonar” o game. Só existe uma forma de se comemorar depois. Isso mesmo: Pizza!!

Cowabunga

Santa Tartaruga!

  • Os títulos deste post são citações comuns das tartarugas ninjas.
  • Jogando sozinho (single player), é possível continuar a campanha como Player 2, com todos os continues que se tem direito. Pouco antes de perder todos os continues restantes, basta apertar Start no controle 2 e continuar a partida.
  • Na versão arcade é possível jogar com 4 jogadores de uma só vez, ou seja, com todas as tartarugas.
  • A versão arcade de Turtles in Time, pode ser desbloqueada no jogo Teenage Mutant Ninja Turtles 3: Mutant Nightmare (PS2/GameCube/Xbox). Basta terminar 16 missões, no episódio 1. Infelizmente a versão para DS não foi contemplada com esse bônus.
  • Os criadores das tartarugas ninjas, Kevin Eastman and Peter Laird, na época, parodiaram alguns quadrinhos de sucesso. O aspecto teenage veio de “Teen Titans” (DC). A parte mutante, dos “X-men” (Marvel). Serem ninjas, veio de “Daredevil” (Marvel). Por sinal, o nome do Mestre Splinter veio do mentor do Daredevil, “Stick”, e o “Foot Clan”, dos seus inimigos, “The Hand Clan”.
  • Este redator, que vos escreve, na época, terminou no modo normal e, depois, no difícil (Hard), porque acreditava que só valia como “zerado”, se tivesse o final completo.

Captura de tela 2011-06-10 às 11.12.08Captura de tela 2011-06-10 às 11.09.41


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Vou te dizer Zeh, quando eu alugava esse jogo, eu e a minha irmã passávamos horas e horas. As mesmas fases, os mesmos inimigos, mas a diversão sempre era uma coisa nova.

    ResponderExcluir
  2. Demolidor é sacanagem. Destruidor ne? Rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  3. @Gilberto: isso foi um teste para saber quem realmente leu rsrs. Falando sério, eu coloquei certo no começo, depois fiquei pensando no Demolidor (Daredevil nos EUA) que deu origem à HQ das Tartarugas. Já foi corrigido o erro. Obrigado pela assistência. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. OPA! PERAÊ!

    Dá pra liberar o Turtles in Time na versão do DS tbm?

    ISSO PROCEDE??? *___*

    ResponderExcluir
  5. @-| Xe£@0 |- a.k.a. Big Xel: não, infelizmente a versão para DS não foi contemplada com Turtles in Time. Seria bom, não é? Pois o jogo é melhor do que o Mutant Nightmare. Já corrigi lá. Obrigado pela ajuda. Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Errata: é a versão arcade (um pouco alterada) que é desbloqueável em Mutant Nightmare. Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Cowabunga!
    Cara nunca vou e esquecer desse jogo, alugava direto quando tinha eu SNES. Meu preferido para jogar era o Donatello.

    ResponderExcluir
  8. Parabens pelo Review Alberto, este game eh simplesmente incrivel!
    Um dos grandes games da era super nes, como belos graficos, diversão e mto beat'em up! Tanto turtles in time como sunset riders são obras primas da Konami!

    ResponderExcluir
  9. odiava aquele Jacaré Chefão "L.Heand"

    ResponderExcluir
  10. @Filipe Rodrigues: obrigado :D. Sunset Riders também é bacana. A Konami fazia muito jogo divertido e de qualidade. Abraços.

    ResponderExcluir
  11. @fox_mccloud15: eu não gostava do Slash :p. Abraços.

    ResponderExcluir
  12. eu tinha esse jogo,ele era muito show!!!!

    ResponderExcluir
  13. eu tinha esse jogo,era muito engraçado e as musiquinhas eu ficava cantando,sendo q gostava da ultima fase,so achava q zerava se derrotasse shred na base dele quando ele era chefe com aquela garra maldita,so descobri oq tinha q fazer quando deu dano nele quando jogava um ninja!

    ResponderExcluir