Jogamos

Análise: The Legend of Zelda: Four Swords Anniversary Edition (DSiWare/eShop)

Logo quando a Nintendo anunciou que lançaria uma versão gratuita de The Legend of Zelda: Four Swords em comemoração ao aniversário de 2... (por Gustavo Assumpção em 04/10/2011, via Nintendo Blast)

zelda_four_swords_anniversary_edition_logoLogo quando a Nintendo anunciou que lançaria uma versão gratuita de The Legend of Zelda: Four Swords em comemoração ao aniversário de 25 anos da série Zelda, muita gente comemorou. E não é pra menos: tanto a versão lançada lá em 2002 para o GBA quanto a robusta versão lançada para GC são games fantásticos, principalmente porque conseguem oferecer uma experiência que une o melhor do universo Zelda a uma rica experiência multiplayer.

The Legend of Zelda: Four Swords Anniversary Edition  é uma versão melhorada do game originalmente lançado como bônus para o port de The Legend of Zelda: A Link to the Past, lançado no finalzinho de 2002 para o Game Boy Advance. Só que o mais legal é que a versão que acaba de chegar ao eShop/ DSiWare não é um mero port do original. Pensando nos jogadores mais solitários em sua jogatina, a Big N escalou a Grezzo Games (mesma que cuidou do remake de Ocarina of Time para o 3DS) para a missão de inserir um modo single player na aventura. E eles não pararam por aí.

  • Quatro espadas, quatro heróis

O enredo por trás do game é extremamente simples: um mago maligno chamado Vaati sequestra a princesa Zelda e cabe a Link resgatá-la. A grande novidade é que, para completar sua missão, o nosso herói deve utilizar o poder da lendária Four Swords e se separar em quatro partes diferentes para superar os desafios até derrotar o vilão e libertar Zelda de suas garras.

São dois modos diferentes: single player e multiplayer. No multiplayer, até quatro jogadores podem se aventurar pelas fases ao mesmo tempo. Os desafios durante cada uma dessas fases são criados de modo a incentivar a utilização das habilidades em conjunto. Sem unir forças com os amigos, é impossível seguir adiante. Durante as fases, os jogadores também coletam rupees, que são encontrados dentro de baús, escondidos em locais estratégicos ou são ganhos ao se derrotarem inimigos. Ao final de cada fase, os resultados são computados e o jogador que tiver conquistado a maior quantidade de rupees é o vencedor.

ZFS1-620xZFS2-620x

No modo single player, o jogador controla dois Links ao mesmo tempo, podendo alterar entre um e outro utilizando os botões L e R. Essa dinâmica funciona muito bem, permitindo que o jogador utilize as habilidades conjuntas de forma bem parecida com o multiplayer, comprometendo minimamente a experiência. Tá certo que dessa forma o game perde uma de suas características mais legais – a disputa interna por rupees – mas para quem não tem outra alternativa, dá pra se divertir do mesmo jeito.

  • Novos desafios, nova diversão

A aventura é dividida em quatro estágios principais, isso sem contar a área utilizada para treinamento. De forma geral, a aventura é bem curta, podendo ser completada em duas ou três horas e sem maiores problemas. A dificuldade é bem baixa no modo multiplayer e um pouco mais alta no single, mas nada que fará você se preocupar. Além do modo principal, duas excelentes adições foram feitas pela equipe de desenvolvimento.

A primeira delas é liberada ao se terminar o game pela primeira vez. Chamada de Realm of Memories, ela consiste em três fases inéditas baseadas em games antigos da franquia. Todas as características desses games (como trilha e efeitos sonoros, visual, animações) foram mantidas, resgatando os originais de forma magistral.

ZFS4-620xZFS5-620x

A outra novidade é chamada de Hero's Trial, destravada quando o jogador consegue coletar 30 mil rupees. Perfeito para quem gosta de um bom desafio, ela consiste em um trio de níveis inéditos, dessa vez com a dificuldade extremamente ampliada. Estão aqui alguns dos desafios mais difíceis que a série Zelda apresentou nos últimos tempos – depois não diga que não avisamos.

  • Nem tudo são rupees dourados…

Apesar das novidades, a ausência mais sentida em Four Swords Anniversary Edition é mesmo a falta de um modo online. Apesar do multiplayer local ser agradável e divertido, a ausência das disputas à distância impede que muitos consigam experimentar o modo multiplayer – afinal, dependendo da região onde você mora, não é muito fácil encontrar alguém com um 3DS/ DSi por aí…

No mais, esse é um dos games mais legais, desafiadores e divertidos para se jogar em equipe. A presença de um design de fases encantador e uma boa dose de novidades inseridas pela Nintendo, somado ao fato de ser um game totalmente gratuito, faz com que o título seja praticamente obrigatório. Vale lembrar Four Swords Anniversary Edition estará disponível até 20 de fevereiro de 2012 – então corra lá e garanta o seu.

Prós

  • O novo modo single player é competente

  • A disputa multiplayer é desafiadora e extremamente divertida

  • Novas fases, o que aumenta consideravelmente a longevidade

  • É gratuito. Precisa dizer mais?

Contras

  • A falta de um modo online

Zelda Four Swords Anniversary Edition – 3DS/ DSi – Nota Final: 8.5
Gráficos: 8.0 | Som: 8.0 | Jogabilidade: 9.0 | Diversão: 8.0

Revisão: Alberto Canen


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Faltou mesmo o modo online. moro em maranhão e nunca encontrei ninguém com um 3DS ou DSi. AFF

    ResponderExcluir
  2. Não acho q a falta de modo online seja um contra.Por ser de graça eu já ficaria mto feliz apenas com o single player, e ele ainda possui modo multiplayer local.Fiquei mto feliz com a qualidade do jogo, confesso q esse foi o primeiro zelda q eu joguei consideravelmente(já havia "beliscado" twilight princess e ocarina of time 3d)e minha primeira impressão sobre a série foi mto boa.O jogo possui poucos tipos de ataque, mas isso não torna o jogo maçante pois a nintendo conseguiu misturar quebra cabeças inteligentes com áreas de batalha.Sem dúvida merecia uma nota 9,0 no mínimo, mas msm assim boa análise.

    ResponderExcluir
  3. Um Otimo jogo! Sempre quis joga-lo mais nunca consegui juntar uma galerinha pra isso.

    ResponderExcluir
  4. jogo bom d+ mas esse jogo parece pokémon e eu prefiro pokémon do que zelda mas concertesa zelda ta em terceiro na minha list

    1-pokémon
    2-metroid
    3-mario

    ResponderExcluir
  5. desculpa jente eu errei

    3-Zelda
    4-Mario

    ResponderExcluir
  6. O jogo é perfeito mas o unico problema é o modo Online mesmo. Mas o jogo em si é ótimo, jogo sósinho em casa e na escola jogo com outro amigo meu que tmb tem um 3DS. Outros amigos meus tem um DS então nem adianta, outros moram longe e tem 3DS ou DSi.

    Boa Análise! :D

    ResponderExcluir
  7. A outra novidade é chamada de Hero's Trial, destravada quando o jogador consegue coletar 30 mil rupees. Perfeito para quem gosta de um bom desafio, ela consiste em um trio de níveis inéditos, dessa vez com a dificuldade extremamente ampliada. Estão aqui alguns dos desafios mais difíceis que a série Zelda apresentou nos últimos tempos – depois não diga que não avisamos.

    fodastico, o single player é baba perto do hero's trial, coração nesse modo é = agua no deserto, um grande desafio esse game me surpreendeu e muito e saiu de graça +de 12horas de jogo.

    ResponderExcluir