Jogamos

Análise: NightSky (eShop/3DS)

em 13/02/2013

Imagine um jogo cuja maior parte do cenário é sombra. Seu objetivo é levar uma pequena bola até o final da fase e não há limite de vida,... (por Alex Sandro de Mattos em 13/02/2013, via Nintendo Blast)

"De tarde quero descansar, chegar até a praia e ver..."
Imagine um jogo cuja maior parte do cenário é sombra. Seu objetivo é levar uma pequena bola até o final da fase e não há limite de vida, inimigos ou chefes no percurso. Pois é, tudo o que leva a NightSky a ser um jogo entediante torna-o um dos melhores jogos de puzzle e plataforma do eShop do Nintendo 3DS e indicado para os fãs do gênero.

Tá tudo zen

Dispare na corrente para mover a plataforma
e fazer a esfera alcançar o outro lado
A proposta de NightSky é oferecer desafios ligeiramente simples apenas para descontrair e relaxar. Você não verá cenários incríveis e coloridos ou músicas animadas. A canção ambiente é calma, quase imperceptível, assim como o efeito 3D, que é praticamente inexistente, apenas para separar o cenário primário do plano de fundo. Tudo parece simples, mas é essa simplicidade que surpreende a cada fase.

NightSky possui um enredo, bem simples por sinal, mas que figura apenas para dar uma razão ao game, que conta a história de um garoto que sonha em possuir uma orb (pequena esfera). O que se destaca mesmo é o seu gameplay. Você basicamente controla a pequena bola com o Circle Pad ou o D-pad, e usa os botões B e Y para diminuir e aumentar a velocidade, respectivamente. Parece simples e, de fato, é. Mas os desafios são variados e aumentam gradativamente a cada fase, que são divididas em 16 áreas distintas, mas todas com algo em comum: o seu visual escuro, com o céu noturno, quase anoitecendo. Entendeu o título agora, não?

Há fases nas quais você não possui controle sobre a bolinha. Ela se move automaticamente e você precisa interagir com elementos do cenário, pegar velocidade em inclinações, derrubar caixas para criar rampas ou plataformas para evitar que ela caia no abismo. Aliás, usar a lógica, velocidade e a gravidade a seu favor muitas vezes é o ideal para passar pelas fases. Há momentos em que a bolinha entra em vários mecanismos, como em uma espécie de pinball, um que voa ao se movimentar e outro que salta, por exemplo, variando o gameplay.

Não existe limite de vida ou tempo, você morre ao cair em buracos e retorna no início da fase, que não são extensas. Os estágios são divididos em três telas e você precisa superar todas para seguir à próxima fase. Claro que há algumas que acabam rapidamente, mas outras envolvem muitas tentativas e erros.

Não custa nada parar para observar os belos cenários do jogo

Da tranquilidade à raiva

Super Ball Galaxy!?
NightSky possui dois modos de jogo: o principal, que inclui dicas, como um tutorial, para ensinar o jogador, e um modo mais difícil e sem ajuda alguma. Um fato que pode ser estranho é que você não pode jogar nos dois níveis de dificuldade no mesmo slot de save, mesmo tendo finalizado o modo principal. É preciso criar outro save para jogar o modo mais difícil. E é nele que a situação se complica.

Os cenários e fases são os mesmos vistos no modo principal, mas há inúmeras alterações nos objetos para interagir e a dificuldade torna-se crescente, às vezes insana. As mortes se tornam mais frequentes, e, se você for um jogador impaciente, desistirá fácil do game.

Mas um dos únicos pontos contra do título é a falta de extras. Durante as fases, aparece na tela inferior do portátil uma pequena estrela, que indica que há uma saída secreta na fase. No modo normal, elas são evidentes, mas, no modo mais difícil, a situação se complica, pois é difícil encontrá-las. Sair pelo caminho secreto não apresenta mudanças, apenas adiciona uma estrela ao contador, que só é exigida na última fase que, ao ser superada, somente apresenta o desfecho do enredo. E o mesmo se aplica ao modo mais difícil, com o fim idêntico ao do modo principal, sem alterações ou extra algum. Ou seja, reunir todas as estrelas e passar as fases valerá somente a satisfação e o esforço próprio.

Aquele momento em que você está literalmente ferrado!

Belo como o céu estrelado

NightSky é um ótimo jogo, mas o preço amargo (R$ 16,99) e sua proposta simples e descompromissada pode afastar aqueles que querem um jogo mais “completo”, afinal, ele pode ser terminado em algumas horas. No mais, se você quer um jogo para relaxar e que te desafie na medida certa, NightSky é totalmente indicado, sendo mais um jogo da talentosa Nicalis, a responsável por Cave Story. Jogá-lo é como parar para observar o pôr-do-sol ou as estrelas durante a noite. Você fica fascinado e não vê a hora passar.

Os veículos e mecanismos são legais. Até você jogar no modo mais difícil...

Prós

  • Belos cenários;
  • Áudio competente e adequado à proposta do jogo;
  • A variação entre gravidade, veículos e outros, torna a jogabilidade ímpar;
  • Dificuldade crescente e na medida certa.

Contras

  • Ausência de extras;
  • Preço um pouco amargo devido a curta extensão do título.
NightSky – eShop/Nintendo 3DS – Nota: 8,5
Revisão: Rafael Neves



Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.