Top 10

Top 10: Momentos mais desafiadores dos jogos da Nintendo

Existem muitos jogos difíceis, complicados e sem noção por aí e tenho certeza que vocês já se depararam com algum que deixou aquele sentim... (por Luciana Anselmo em 16/02/2013, via Nintendo Blast)

Existem muitos jogos difíceis, complicados e sem noção por aí e tenho certeza que vocês já se depararam com algum que deixou aquele sentimento de pura frustração. No entanto, existem jogos clássicos que são inesquecíveis e maravilhosos, mas que contam com partes específicas que fazem você quase destruir o seu controle ou videogame, e pelas quais você demora para passar e tem que recomeçar diversas vezes. Para sermos educados, vamos chamar esses momentos de desafiadores, e aqui você confere algumas das fases mais complicadas já vistas em games da Nintendo.

10 - Rainbow Road - Mario Kart

Mario Kart já virou sinônimo de diversão em multiplayer e é uma das maiores e mais rentáveis franquias existentes. Como não poderia deixar de ser, sempre dá as caras em todos os consoles da Nintendo, portáteis ou de mesa. E assim como sua aparição em cada geração é certa, uma pista em especial sempre está presente. A linda, porém temível, Rainbow Road, mantém uma tradição,sendo sempre a última pista da última copa de Mario Kart, mais conhecido como Special Cup. Claro que eu poderia citar apenas uma Rainbow Road especifíca, como a original vista no SNES, que muitos consideram como a mais dificil e traiçoeira, mas, de alguma forma, todas apresentam um nível de dificuldade considerável e, de alguma forma, sempre diferente.

Não há nada que torne realmente complicado dirigir nesta pista, aliás, muitas vezes, essa tende a ser a pista mais minimalista dos jogos da franquia, o que implica em não ter barreiras laterais na maior parte, ou em nenhuma parte do percurso, o que por si só já ajuda a complicar a vida de qualquer jogador. Mas então nós temos que lembrar que isso é Mario Kart, ou seja, aqueles famosos itens que conseguem mudar tudo em segundos estão sempre presentes, apenas para aumentar mais o desafio e frustração dos jogadores. De qualquer maneira, podemos até dizer que terminar a Rainbow Road é um mérito próprio.

9 - Quickman -  Mega Man 2 (NES)

Mega Man não é uma franquia conhecida por ser fácil, muito pelo contrário, ela é famosa por ter fases absurdamente difíceis e frustrantes, na medida em que um passo em falso significa game over. Ou seja, escolher só um momento é algo complicado, mas tem que ser feito. Mega Man 2, no entando, tem uma fase em especial que consegue exemplificar bem a dificuldade encontrada nesta franquia, e se chama Quickman. E porque “Quickman”? Bom, digamos que se você não for rápido o suficiente, você morre.

Esta fase é o exemplo perfeito de o quanto um simples passo em falso pode significar o fim em Mega Man. Para se dar bem nela, você tinha que no mínimo estudá-la bem e memorizar tudo o que fosse possível. Isso porque essa parte consistia em ter que descer plataformas eternamente, enquanto era absolutamente necessário desviar dos raios laser que preenchiam a tela rapidamente e que matavam Mega Man em um único contato, por menor que fosse. Isso na lendária época bacana em que não havia checkpoints para garantir seu progresso, tornava tudo, como vocês podem imaginar, muito mais desafiador, já que game over realmente queria dizer fim de jogo e não havia para onde voltar. Como em muitas fases dos jogos de Mega Man, tudo constituía na simples premissa da tentativa e erro, até que o milagre acontecia e você treinava suas habilidades para fazer tudo impecavelmente.

8 - Elite Four - Pokémon

Muitos jogadores consideram a boa e velha jornada Pokémon algo fácil, já que segue a mesma fórmula no jogo todo. Quer dizer, atravessar cidades, capturar e treinar seus Pokémon e desafiar os líderes de ginásio para conquistar as insígnias não parece assim tão desafiador, não é mesmo? Mas como tudo tem um porém, aqui não é diferente, e quando conseguimos todas as insígnias necessárias, chega o momento decisivo de enfrentar a famosa Elite Four para se tornar um verdadeiro mestre Pokémon, mas é aí que está o desafio. A Elite é sempre formada, obviamente, por quatros treinadores considerados como os melhores da Liga Pokémon regional, sendo sempre muito habilidosos e com boa estrátegia, diferente da maioria dos oponentes que encontramos no meio do caminho. Como essa é uma parte recorrente em todos os jogos, achei melhor não especificar qual Elite Four seria a mais difícil, especialmente porque os fãs geralmente se dividem na opnião de qual elite é a mais difícil.O desafio fica por conta de você ter que enfrentar os quatro treinadores seguidos, sem opção de sair e dar uma passeada ou passar no centro Pokémon para recuperar seus fiéis amigos. Ou seja, além de treinar muito bem seus monstrinhos, você geralmente tem que contar com ajuda de itens para reviver, recuperar, curar e acordar seus Pokémon, e dependendo de quantas vezes você tenta, pode até acabar virando um treinador falido.

E quando você finalmente consegue passar por essa pequena maratona e derrota os quatro treinadores, prestes a finalmente alcançar o seu auge, lá vem seu rival para te desafiar uma última vez, e é aí que todo o esforço pode ser perdido, já que os seus Pokémon estão obviamente massacrados e você tem que mais uma vez contar com os itens que sobraram para conseguir derrotar esse babaca que te encheu o saco durante a jornada toda. Ok, desculpem pela pequena explosão de ódio, é que eu ainda guardo ressentimentos da batalha contra meu rival no final de Pokémon Yellow.

7 - Aztec Complex - GoldenEye 007 (N64)

Você sabe que encontrou um momento ou fase realmente difícil em um jogo quando você não consegue passar por ele nem na dificuldade mais fácil, ou não consegue chegar nem perto de terminá-lo na verdade. Bom, essa descrição se encaixa muito bem no Aztec Complex, a primeira fase secreta de GoldenEye 007, e é considerado pela maioria dos jogadores como a parte mais difícil do jogo. Para começar, os inimigos carregavam armas absurdamente poderosas, sendo que é a única fase que os inimigos usavam a Moonraker Laser, às vezes sendo duas de uma vez, o que obviamente causava danos muito elevados e, se você morresse, tinha que recomeçar a fase inteira, já que, ao contrário dos jogos FPS de hoje, GoldenEye não tinha checkpoints.

Então, para progredir, era necessário matar o vilão da fase, chamado Jaws, mas fazer isso disparava um alarme que mandava ainda mais tropas atrás de você, como se antes não tivesse sido o suficiente. Ah, e lembrem-se, isso foi há muito tempo, então não havia como saber onde os inimigos estavam, já que não há radar para ajudar a localizá-los. Além de todas estas maravilhas, há apenas um colete a prova de balas na fase toda, o que, junto com a quantidade enorme de inimigos apelões, só torna tudo mais frustrante ao longo das inúmeras tentativas. Mas talvez seja toda essa mistura especial que tenha ajudado Goldeneye a ser considerado um marco importante e divisor de águas neste gênero.

6 - Tubular - Super Mario World (SNES)

Uma coisa certa no mundo dos games é que existem muitos níveis difíceis nos jogos do Mario, então fica meio complicado escolher apenas um. Mas tem um em especial que é até bem conhecido por ser desafiante. Não estamos falando de algo do Lost Levels, senão ele tomaria conta do Top 10 inteiro. Em vez disso, temos uma curta fase de Super Mario World. Após passar pelo já difícil Star World, um mundo secreto chamado Special World era destravado. Este mundo consistia em basicamente oito fases, que são consideradas como umas das mais brutalmente difíceis da série Mario. Mas dentre essas oito, uma ganha destaque especial por ser considerada a mais difícil, chamada Tubular. Algo que um bom fã de Mario pode perceber nos jogos é que certas fases tiram elementos da fase anterior, para aumentar a dificuldade, e no caso de Tubular, o elemento removido é simplesmente o chão. Então, para conseguir atravessar a fase, Mario tem que usar o power-up “P-Ballon”, que o transforma em um balão, e flutuar enquanto desvia dos inúmeros inimigos e obstáculos pelo caminho.

E como já esperado, qualquer dano faz Mario perder seu power up, cair e morrer no abismo instantaneamente. O que torna tudo mais desafiante não é nem a quantidade de inimigos, mas ter que desviar de seus ataques e ainda tentar correr para chegar no próximo bloco com o power up antes do P-Ballon se esgotar consegue ser irritante, principalmente quando ele se esgota e você por sorte consegue aterrissar em algum lugar... mas sempre com o problema de estar possivelmente longe do P-Ballon, deixando apenas o suicídio como opção para Mario.

5 - Red Falcon’s Lair - Contra III (SNES)

A série Contra, desde os tempos do NES, possui uma longa tradição de jogos com dificuldade extrema, chefes com dificuldade apelativa, a necessidade da memorização de padrões de ataque e até mesmo um pouco de sorte. Como podemos imaginar, essa fórmula foi levada ao Super Nintendo com Contra III: Alien Wars, e se você era forte o bastante para terminar este jogo uma vez na dificuldade normal, você era levado ao começo para fazer tudo de novo, já que se você não terminasse duas vezes ou não terminasse no modo difícil (como se o nível normal já não fosse complicado o bastante), você não veria o final verdadeiro de Contra III, porque aparentemente uma vez deste pesadelo não era suficiente.

Mas o momento complicado aqui é exatamente a fase final, onde você se encontrava em um lugar muito agradável e meio orgânico, aparentemente andando em cima de órgãos alienígenas, enquanto inimigos basicamente apareciam correndo e pulando de absolutamente todos os lugares, sendo que você tinha que prestar atenção em tudo ao mesmo tempo para não perder o ritmo. Além dos inimigos usais, esta fase ainda contava com uma quantidade absurda de sub chefes, que apareciam um em seguida do outro. O melhor a fazer era sempre tentar memorizar os padrões de ataque, que, aliás, mudavam de acordo com a dificuldade escolhida. Então chegava a hora de finalmente enfrentar o chefe final, um cérebro muito grande que atirava muitos olhos enormes em cima de você. Não fosse só isso, essa batalha conseguia ser bem longa, desesperando mais ainda os jogadores. Mas depois de derrotar este chefe muito criativo, um helicóptero vinha ao seu resgate e você ganhava o precioso título de “Gaming Champion”.

4 - Water Temple - The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64)

Ah, o famoso templo da água de Ocarina of Time... O que dizer sobre ele? Bom, ele é muito famoso por uma razão específica e não é por ser super bem feito ou caprichado. E verdade seja dita, não dá para exemplificar muito bem tudo o que torna este templo tão desafiante ou difícil para aqueles que nunca jogaram Ocarina of Time, é algo que você tem que vivenciar. Eu sei que isso soa como a mais pura bobagem, mas é difícil racionalizar a dificuldade deste famigerado templo, pois é algo que você não explica, você tem que jogar para ver como é fácil encalhar a qualquer minuto e ficar pensando sobre o que você pode ter esquecido de fazer. E claro, tinha toda aquela maravilha de ficar trocando entre as botas normais e as ferro para afundar e flutuar, tocar a ocarina diversas vezes para aumentar ou diminuir o nível da água, e a interminável caça às chaves escondidas nos confins mais remotos da dungeon.

Não fosse apenas isso, você ainda tinha que enfrentar o Dark Link numa das batalhas mais emblemáticas da franquia, na qual Link enfrentava sua versão sombria, que espelha todos os seus movimentos, tornando-o um verdadeiro desafio à parte do templo. Mas a melhor parte? Bom, quando você passa por um templo desses, a expectativa é de que o chefe final seja monstruosamente difícil, mas aí chega esse temível momento e o que você encontra é... uma bolinha vermelha que controla a água. Tudo bem, ele consegue ser bem chatinho, mas ainda assim é muito fácil, e talvez a facilidade deste chefe seja até mesmo uma compensação por você ter passado pelo verdadeiro desafio que é terminar o templo da água sozinho. Então consideremos isso como um agradinho de Miyamoto aos muitos fãs que certamente se frustraram ao longo da dungeon toda. Como eu disse, não dá para demonstrar o terror que é se deparar com esse templo pela primeira vez, isso você só sente jogando.

3 - Terminar o jogo duas vezes seguidas - Ghosts N' Goblins (NES)

Inocentes encontros no cemitério
são sempre românticos
São poucos os mortais que alcançaram a proeza de terminar Ghosts N’ Goblins e isso por si só é um incrível feito, digno de admiração. Mas se esse jogo é tão imperdoavelmente difícil de terminar uma vez, então imagine ter que fazer isso duas vezes! Sim, por algum motivo, isso pareceu uma ótima ideia quando criaram este jogo, e qual a explicação para a necessidade de terminar duas vezes? Para ver o final verdadeiro, é claro! Afinal isso sempre faz muito sentido.Para aqueles que não conhecem muito bem, a história é a seguinte: O cavaleiro Arthur e sua namorada, Princesa Guinevere, estão juntos em um inocente encontro romântico em um cemitério (não me perguntem o porquê disso). Arthur está usando apenas sua cueca, enquanto a princesa aparentemente está fazendo algo "suspeito"... Ok, talvez não seja o encontro mais inocente do mundo, mas isso não é nada comparado a certos jogos lançados para Atari, por exemplo. Mas então o romance é interrompido quando um demônio aparece repentinamente e sequestra a princesa, e então Arthur decide (finalmente) colocar sua armadura e começa sua sofrível aventura para resgatar a namorada.

Então tudo começava muito rápido, deixando os jogadores sem tempo para pensar, afinal, se era um pouco de ação que Arthur queria com a namorada, conseguiu de sobra com os demônios, zumbis e todos os tipos de inimigos bizarros que apareciam pelo cenário. Vale lembrar que um golpe tirava a armadura de Arthur, deixando-o correndo pelo cemitério apenas de cueca novamente; um segundo golpe depois disso, matava Arthur na mesma hora, e para conseguir outra armadura você tinha que saber exatamente em qual lugar aleatório pular para ganhá-la, afinal todos somos videntes para saber isso.

Depois que você consegue passar por todo este sofrimento, chega a hora de enfrentar Satan e resgatar a sua princesinha, mas quando você finalmente consegue, uma mensagem aparece para te avisar que tudo foi uma ilusão de Satan e que você terá que fazer tudo de novo em uma dificuldade maior, com mais inimigos atacando mais rápido ainda. Mesmo assim, este jogo parece sempre atrair mais jogadores, talvez por ser insanamente difícil ou pela trama cômica trash que apresenta. Seja o que for, é digno de nosso terceiro lugar aqui.

2 - Turbo Tunnels - Battletoads (NES)

Considerado por muito como um dos jogos mais difíceis existentes, Battletoads conseguia ser simplesmente absurdo. Podemos até citar vários fatores que tornavam nossas vidas mais difíceis, como o fato de que esse jogo não foi feito para ser jogado sozinho, haver simplesmente uma quantidade enorme de inimigos e obstáculos para um jogador enfrentar por conta própria. Além disso, quando jogado em dupla, existe o problema de que você pode causar danos ao seu parceiro e vice-versa, podendo causar a morte não intencional de algum dos dois. Se isso não bastasse, quando uma pessoa da dupla morre, os dois jogadores são obrigados a voltar ao inicio da fase, e acreditem, isso combinado com o fato de que vocês podem se matar acidentalmente, faz com que isso aconteça toda hora. Mas além de criar inimizades, Battletoads também era motivo de consoles danificados, já que as chances de você jogar seu controle no chão ou destruí-lo de alguma forma eram grandes devido a tanta frustração.

Mas não é isso que trouxe Battletoads à nossa lista. Havia algo especial logo no inicio do jogo que já dava um gostinho da dificuldade que seria encontrada dali para frente. Era logo na fase três, em que você tinha que subir em um veículo futurista e dirigi-lo enquanto desviava de diversos obstáculos. No começo até que não tinha problema, era meio bobinho, mas tudo isso servia apenas para enganar a inocente mente dos jovens jogadores de NES, porque depois de pouco tempo a velocidade aumentava e você começava a ir mais rápido, e então, mais rápido ainda, o que continuava até o ponto onde parecia impossível continuar controlando o veículo e prestando atenção para desviar das barreiras com agilidade o suficiente. Mas com sorte e uma boa memorização de onde estariam os obstáculos depois de muitas tentativas, fica um pouco mais possível de conseguir passar por essa parte. O que posso afirmar é que pelo conjunto todo, Battletoads não foi criado com a intenção de alguém conseguir terminá-lo.

1 - Luta contra Mike Tyson - Punch Out! (NES)

A tela mais vista pelos jogadores
de Punch Out!
E nosso primeiro lugar pode até decepcionar alguns leitores que talvez esperassem uma das grandes franquias da Big N, mas verdade seja dita, a luta final de Punch Out! contra Mike Tyson era simplesmente uma grande covardia, e é merecedora do nosso primeiro lugar. A premissa básica de Punch Out! era acompanhar um boxeador magrinho e baixinho entre as suas lutas com boxeadores de estilos variados, e muitas vezes, bizarros, que sempre tinham uma estratégia furada de usar os mesmos padrões de luta, tornando fácil prever seus movimentos. E isso tudo apenas para uma derrota certa na batalha final contra Mike Tyson. Os outros oponentes podiam até oferecer alguma dificuldade, mas era sempre possível achar um ponto fraco e garantir a vitória. O real desafio se encontrava mesmo na batalha contra Tyson, a qual podemos dizer que era completamente injusta.


Enquanto os golpes desferidos contra Tyson causavam menos dano do que vento, você ainda tinha que desviar perfeitamente dos golpes dele, que causavam um dano absurdo e que conseguiam deixar sua barra de energia com menos da metade, sendo que se você perdesse esta luta, era game over na hora e você tinha que começar tudo de novo. Além disso, se por algum milagre, ou depois de milhares de tentativas, conseguia passar por todos os rounds na luta contra Tyson, ainda havia a possibilidade do árbitro Mario (afinal, quem disse que ele só podia ser encanador?) dar a vitória a Tyson na decisão final, baseado nos pontos conquistados. Enfim, só podemos concluir que, ao menos que você tenha paciência suficiente para recomeçar o jogo todo várias vezes só para tentar derrotar Mike Tyson (ou Mr. Dream, dependendo da versão do jogo), esse pode ser considerado como o momento mais desafiador simplesmente porque esta luta veio da fábrica para nunca ser vencida.

Revisão: Vitor Tibério

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.


  1. o Water temple é muito confuso porq tem essa parada de ficar alternando o volume da agua e AS CHAVES....essas chaves sao o CAPETA kkkk....claro q se tiver jogando pela primeira vez vai ser muito dificil de nao esquecer uma chavinha pelo menos,mas depois de terminar umas 10 vezes ja da pra pegar o jeito rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. a lista fala como fosse a primeira vez mesmo.

      Excluir
  2. No Super Mario World tambem tinha uma coisa quase impossivel era conseguir desbloquear a fase Chocolate Secret no nivel Chocolate Island. Era na pura cag**a conseguir aquilo e depois passar essa fase que era tambem dificil.

    ResponderExcluir
  3. Eu to a meses tentando zerar o mario kart no special cup 150 mal passo da primeira pista pior ainda a rainbow que é cruel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba mano. Você é ruim no Mario Kart. 150cc não é nada desafiador.

      Excluir
  4. O game mais desafiador pra mim foi Eternal Darkness, e muito foda *-*, em todos os sentidos u.u...... Zelda é épico então nem coloco aqui.... mas acho que se for por fase penso que as fases dos DK Country's são uma das mais tensas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também concordo... DK Country 3 tem algumas das fases mais fdp que já enfrentei... E pra vc zerar o Game com 103% eh tarefa dura! E eh exatamente isso q faz com q seja um dos meus Games favoritos!

      Mas fiquei mto curioso com Ghost N' Goblins e Punch Out! Que parecem realmente desafiadores. battletoads realmente eh covardia... Da tremelique soh de lembrar kkkkkkk

      Excluir
    2. É "MOMENTOS DESAFIADORES NOS JOGOS DA BIG N". E não é "games desafiadores"
      Zelda tem que tá pois o "Water Temple" é desafiador demais

      Excluir
    3. Mas DK Country 1, 2 ou 3 tem momentos tão desafiadores? Eu não lembro.

      Ghost N' Goblins é desafiador do começo ao fim. O Punch Ou é desafiador só contra o Mike Tyson. Battletoads é incrivel.

      Excluir
  5. Nossa, uma lista com os 10 jogos mais difíceis em consoles Nintendo TEM que ter castlevania, principalmente o do nintendinho e IKARUGA do game cube.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jogos não. "MOMENTOS DESAFIADORES"

      Excluir
    2. Então, não deveria estar na lista.

      Excluir
  6. Ghost N' Goblins é um cu, nunca passei da primeira fase '-', ainda tem um jogo pro snes que se eu não me engano se chama "musha" eu acho, que e muito DIFICIL

    ResponderExcluir
  7. Rainbow Road eu não acho desafiador. Acho que dava para colocar outro momento desafiador no lugar.

    ResponderExcluir

Disqus
Facebook
Google