Travis Strikes Again: No More Heroes (Switch) usa ideias de projetos abandonados de Suda51

Diretor revela que os mundos do novo jogo da série são baseados em projetos que ele nunca conseguiu finalizar.


Anunciado no Nintendo Direct exibido em agosto de 2017, Travis Strikes Again: No More Heroes promete trazer Travis Touchdown de volta à ativa. Entretanto, diferentemente dos dois primeiros jogos da série lançados para Wii, o inédito título para Switch terá uma nova abordagem de jogabilidade.


Situando-se sete anos após No More Heroes 2: Desesperate Struggle, Travis acaba transportado para dentro do Death Drive MK-II, um videogame cancelado durante o desenvolvimento, ao ser atacado por Bad Man. Travis Strikes Again se desenrola dentro de seis jogos de diferentes gêneros no Death Drive MK-II.

Em entrevista ao SideQuesting, Suda51 revelou as inspirações para criar os mundos de Travis Strikes Again. Segundo o diretor, os jogos que o protagonista encara são baseados em seus projetos cancelados. "Obviamente, cronograma e orçamentos foram fatores disso. Mas existiam vários projetos antigos que tinha em mente e que eu documentei, mas que nunca saíram do papel. Então decidimos nos concentrar neles e pegar suas essências para trazê-los à vida", disse. "Há outro propósito para este jogo também. É como uma combinação de todas as almas de outros jogos que eu não consegui fazer, todos juntos em um único jogo", completou o diretor.


Para Suda51, Travis Strikes Again não é uma sequência direta de No More Heroes 2. No entanto, ele acredita que esse renascimento da série no Switch pode ser uma oportunidade para fazer No More Heroes 3 e levar a série adiante. "Se Travis Strikes Again for bem-sucedido, meu objetivo é fazer No More Heroes 3. Ainda espero ir além disso também. Travis é uma parte tão importante de mim que quero que mais pessoas o experimentem. Ele ainda irá para novos lugares, para novas ideias de jogo", finalizou.

Travis Strikes Again: No More Heroes está planejado para ser lançado exclusivamente no Switch ainda em 2018.


Fã da Nintendo, aprendeu a jogar com Yoshi's Island e Donkey Kong Country 2, mas descobriu o amor por The Legend of Zelda com Ocarina of Time. Gosta de escrever notícias, análises e bobagens aqui enquanto não está jogando games de puzzle, plataforma e de survival horror.

Comentários

Google
Disqus
Facebook