Nintendo explica os planos para vender mais 20 milhões de Switch até março de 2019

Presidente da Big N reforça a ideia de manter a constância nos lançamentos para estender a vida útil do console híbrido.


De abril de 2017 até março de 2018, a Nintendo vendeu mais de 15 milhões de unidades de Switch, superando as expectativas de vendas e provando que o console híbrido é realmente um sucesso. Para o próximo ano fiscal, a gigante japonesa estabeleceu a meta de vender 20 milhões de Switch.


Durante a sessão de perguntas e respostas sobre os resultados financeiros, o atual presidente Tatsumi Kimishima explicou que, para atingir essa meta de vendas, a companhia almeja levar o Switch para pessoas que nunca jogaram em um console Nintendo ou que não têm contato com videogames. "Ver até onde podemos expandir o mercado no segundo ano de vendas é extremamente importante para um sistema de videogame, seja ele portátil ou um console doméstico. Para o lançamento do Nintendo Switch, realizamos uma variedade de atividades destinadas aos fãs da Nintendo e aos ávidos jogadores que achamos que poderiam se interessar pelo Switch, e eu diria que produziram bons resultados. Neste segundo ano, as iniciativas que estamos planejando vêm do nosso conhecimento de que também temos que nos desafiar a entregar o Switch nas mãos de consumidores que nunca jogaram em uma plataforma Nintendo antes e para aqueles que jogaram antes, mas não recentemente", disse.

"Estabelecemos uma meta de vendas para o hardware do Nintendo Switch de 20 milhões de unidades durante o ano fiscal, porque é essencial excedermos as 15,05 milhões de unidades vendidas no último ano fiscal e, para vender mais unidades do que ano fiscal anterior, a programação de softwares que planejamos é destinada a atrair pessoas, incluindo aquelas que não jogaram videogame recentemente. Chegamos a um consenso em toda a organização, incluindo nossas subsidiárias no exterior, para trabalhar no sentido de alcançar esse nível. Esse número de 20 milhões de unidades não é algo que atingiremos facilmente, mas acredito que estamos preparados para isso", explicou Kimishima.

O presidente também explicou que, para estender a vida útil do Switch, a Nintendo pretende manter a constância de lançamentos. "Com relação ao ciclo de vida do Nintendo Switch, precisamos fornecer continuamente novas experiências que manterão os consumidores sempre querendo jogar, a fim de manter as vendas por um longo tempo. Não posso entrar em detalhes hoje, mas nossa empresa tem muita experiência com a venda de sistemas de jogos, e incorporaremos ativamente tudo o que aprendemos, incluindo nossos fracassos, em nosso planejamento. Alterações de fatores ambientais, incluindo atividades de outras empresas, podem afetar o ciclo de vida do Nintendo Switch. Assim, o ponto de referência não é se as vendas do Nintendo Switch podem superar as vendas totais do Wii, mas sim como adaptamos e respondemos às mudanças no mercado e nos esforçamos para continuar vendendo o Switch pelo maior tempo possível", completou.

Fonte: Nintendo

Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook