Pikachu foi inicialmente baseado em um confeito de arroz japonês e em um esquilo

Atsuko Nishida, ilustradora da série Pokémon, revela os detalhes da criação do fofo mascote.


É impossível pensar em Pokémon e não associar diretamente à imagem de Pikachu. O mascote de uma das principais séries da Nintendo é conhecido mundialmente por seu carisma e fofura. Porém, Pikachu era originalmente bem diferente do que conhecemos hoje.


Em entrevista ao The Yomiuri Shimbun, Atsuko Nishida, ilustradora da série Pokémon, contou os detalhes sobre a criação do Pikachu. Ela foi encarregada de projetar um "monstro fofo", mas com duas condições: ele deveria ser um "tipo elétrico" e ter dois estágios de evolução. Nishida revelou que, inicialmente, criou um personagem qsemelhante a um daifuku, confeito japonês de arroz, mas verticalmente longo e com orelhas (!).

Imagem chocante: Pikachu
comendo seu protótipo!
Após receber um feedback dos desenvolvedores dizendo que o personagem precisava ser mais fofinho, a ilustradora criou um novo design baseado em um esquilo. A inspiração veio justamente do seu desejo de ter um esquilo de estimação na época. Nishida criou o design do protótipo do que se tornaria o Pikachu que conhecemos usando pixels grandes no computador, enquanto Ken Sugimori, executivo da Game Freak, ficou responsável pela versão ilustrada. O protótipo inicial baseado no daifuku (in)felizmente foi apagado e não existe mais.

Com relação ao nome do roedor elétrico, "pika" foi adotado por ser um termo onomatopeico para luz intermitente, enquanto "chu" apenas soava bonitinho. A cauda do Pikachu foi modelada para parecer um raio e suas bochechas inspiradas em um esquilo. E embora não tenha sido modelado como um rato, Satoshi Tajiri, presidente da Game Freak, chamou-o assim após o nome Pikachu ser escolhido.

Crédito: The Yomiuri Shimbun
Segundo a The Pokémon Company, o atual design do Pikachu apresenta uma mudança corporal inspirada na versão do anime da série. Ainda assim, o monstrinho elétrico manteve sua fofura intocável!


Fã da Nintendo, aprendeu a jogar com Yoshi's Island e Donkey Kong Country 2, mas descobriu o amor por The Legend of Zelda com Ocarina of Time. Gosta de escrever notícias, análises e bobagens aqui enquanto não está jogando games de puzzle, plataforma e de survival horror.

Comentários

Google
Disqus
Facebook