Blast Test

Arena of Valor (Switch) promete incríveis batalhas online com servidores consistentes

O game caminha na direção certa para entregar emocionantes partidas multiplayer, se juntando a outros sucessos free-to-play presentes no Switch.


Arena of Valor (ou AoV para os mais chegados) será o primeiro multiplayer online battle arena (MOBA) a desembarcar no Switch. O jogo possui atualmente uma base de mais de 200 milhões de jogadores — chegando a 80 milhões ativos diariamente — em sua versão mobile, disponível na Apple Store e Google Play. Mas qual será o motivo de tanto sucesso, e qual a importância desse porte para a Nintendo e os proprietários de seu híbrido?


A fim de responder a pergunta, devemos começar falando sobre a desenvolvedora do jogo, Tencent Games. A divisão especializada em jogos da chinesa Tencent é hoje uma das maiores empresas do ramo de videogames no mundo. Entre suas subsidiárias está a Riot Games, responsável pelo sucesso League of Legends (PC). A empresa também detém parte da Activision Blizzard e até mesmo pequenas fatias da Ubisoft e da Bluehole — antiga PUBG Corporation — e é responsável por publicar PUBG Mobile no mundo inteiro.

Quem está familiarizado com LoL pode pensar em Arena of Valor como algo bem próximo do que seria uma versão mobile do jogo. Ambos são bastante comparados pelos jogadores, e é possível dizer que as semelhanças se devem provavelmente ao relacionamento entre as desenvolvedoras. Porém, existem também algumas diferenças. AoV possui heróis baseados em seres folclóricos chineses e é totalmente pensado para o universo portátil, contando com partidas mais rápidas, controles muito bem adaptados e até mesmo personagens convidados do universo DC, como Batman, Superman, Mulher Maravilha e Coringa.


Conhecendo um novo universo

Para os novatos, o jogo funciona da seguinte forma: existem duas fortalezas, a do seu time e a da equipe adversária. Entre elas, em um mapa quadrado, há três caminhos (lanes) defendidos por 3 torres aliadas e 3 inimigas em cada uma delas. Soldados são liberados automaticamente nas lanes e seguem em linha reta para a batalha contra os adversários. Você e sua equipe devem se dividir entre elas para defender suas torres e atacar as adversárias, chegando até a fortaleza inimiga. O objetivo do jogo é destruir o Nexus, a principal estrutura no centro da base adversária, enquanto defende o seu próprio.

Como todo MOBA, há diversas outras mecânicas que devem ser exploradas para se obter vantagem no jogo e este aprendizado exige bastante dedicação do jogador. Entre as lanes, há uma selva com criaturas em certos pontos. Estas criaturas se defendem quando atacadas pelos jogadores e concedem um valor em ouro e experiência quando derrotadas. Depois de algum tempo, uma nova criatura aparece no lugar. Algumas delas são mais fortes, como o Dragão Abissal, mas este, por exemplo, concede experiência para o time inteiro quando derrotado e pode dar grande vantagem para o time. Existem outras que concedem buffs que melhoram algum atributo do herói temporariamente.

Trata-se de um jogo competitivo, mas também cooperativo. Não basta ir para cima dos adversários de qualquer jeito para derrotá-los. É necessário jogar em equipe, cada um cumprindo corretamente sua função para que o time adversário não ganhe vantagem em nível ou em dinheiro. Todos os lacaios, heróis ou criaturas abatidos dão pontos de experiência e ouro para aqueles que participaram do abate, então é de suma importância proteger as torres, ajudar o time a atacar os inimigos e quando puder derrotar criaturas no cenário para subir rapidamente o herói de nível e comprar melhores equipamentos para se fortalecer. Reviravoltas podem acontecer a qualquer momento, portanto a atenção e paciência são grandes aliadas.


 Aprendendo a lutar

O beta começa com um tutorial, ensinando os controles principais do jogo, como a movimentação do personagem, usar as habilidades (ability), e o sistema de vitória já mencionado — destruir o Nexus dos oponentes. Os controles são bastante precisos e muito bem adaptados para o Nintendo Switch.

Durante as partidas, os heróis têm acesso a uma habilidade passiva, três ativas — sendo a terceira mais forte que as outras, chamada popularmente de ultimate —, um talento e uma habilidade de cura. É possível voltar rapidamente à base, mas é recomendado usar este recurso em um lugar seguro, pois a animação demora e o inimigo pode atacá-lo enquanto isso ocorre.

Abrindo o mapa, você pode alertar seus aliados sobre algum perigo ou chamar atenção para algum ponto específico, e apertando o analógico direito é possível escolher mensagens pré-definidas para alertar os usuários sobre situações específicas, como defender a base, solicitar ajuda ou convocá-los para uma team fight. Todas estas opções de botões podem ser alteradas no menu do game, e também quais mensagens estarão disponíveis na partida.



As opções de customização de controles fazem de Arena of Valor um jogo muito abrangente. Os jogos do gênero tendem a exigir bastante precisão e tempo mínimo de resposta para se realizar uma ação, afastando jogadores novatos antes que consigam aprimorar de fato as mecânicas avançadas do game. Aqui os principiantes podem deixar diversas opções no automático enquanto se dedicam a aprender a controlar melhor os personagens e, aos poucos, ir extraindo um melhor resultado do potencial deles.

Por padrão, as habilidades dos heróis possuem mira automática. Desde que o inimigo esteja no raio de alcance, será possível ativar a habilidade. Mas para jogadores experientes, há a opção de ativar a mira manual no menu de opções. O auto-ataque pode ser modificado também. A prioridade é acertar o inimigo com menos vida, mas é possível alterar o foco para o inimigo mais próximo, por exemplo. O jogo conta ainda com opções de compra de itens e upgrade de habilidades automático ou manual.


Todo o cuidado é pouco

As partidas não costumam passar de 15 minutos, fazendo jus à proposta portátil. Por outro lado, o fato de o jogo ser otimizado para ter partidas mais rápidas pode causar algumas dificuldades. Um level de diferença entre o jogador e o adversário afeta bastante o dano do herói e não é difícil morrer com apenas um ou dois ataques de habilidades do inimigo em níveis mais altos. As torres não possuem muita resistência, então um herói sozinho consegue destruí-la em pouco tempo, o que dificulta a defesa. Por outro lado, ela causa dano maior a cada ataque, e por isso é importante evitar distrações próximo a ela para não tomar alguns golpes sequenciais.

Durante o beta, 34 heróis estavam disponíveis, desde alguns desbloqueados apenas fazendo os tutoriais, alguns gratuitos e vários com desconto na loja. Então não foi difícil testar uma grande quantidade deles. Os personagens são muito interessantes, com mecânicas bem parecidas com os de outros jogos do gênero, mas cada tipo de jogador tem suas preferências, e por isso é necessário testar todos que puder para saber qual se adequa melhor ao seu estilo de jogo ou combina mais para realizar um bom trabalho de equipe com seus aliados em uma determinada partida. São divididos entre as classes Tanque, Guerreiro, Assassino, Mago, Atirador e Suporte. 

Essas classes ajudam a definir suas funções no time e seu posicionamento em relação a batalha. Ter um time equilibrado é essencial para um melhor entrosamento durante a partida, mas a habilidade de cada jogador individual também conta bastante. Os heróis possuem diferentes atributos e habilidades e saber usá-las adequadamente e no momento certo faz a diferença entre estar vivo ou morto após um embate. Em uma partida, eles chegam até o level 15, e a cada nível é possível fazer o upgrade de uma habilidade. É necessária estratégia para atualizar a habilidade mais importante primeiro, aumentando seu dano ou efeito, rendendo vantagens cruciais em batalha.


Planejamento e estratégia

Não é apenas dentro da partida que escolhas bem feitas devem ser realizadas. Depois de definir seus heróis favoritos, após testar algumas opções disponíveis, é ideal se planejar para a batalha nos menus do jogo. À medida que for jogando o usuário também vai recebendo experiência e subindo de nível, desbloqueando novos recursos que dão vantagem durante as partidas.

No menu de habilidades existem três opções. Arcana, Equipamento, e Talentos. A Arcana é liberada no level 4 e consiste em espaços que podem ser preenchidos com “runas”. Existem várias formas de conseguir arcanas, seja comprando com rubis ou ganhadas em baús por realizar conquistas no jogo. Estes espaços vão sendo liberados de acordo com o progresso do jogador e aumenta os atributos do herói permanentemente em todas as partidas. Existem três níveis e diversos tipos de arcanas com diferentes atributos. 

Diferentemente de outros jogos do gênero, onde existe uma loja dentro do cenário ou na base, em Arena of Valor é necessário definir no menu de Equipamentos quais itens você deseja comprar durante o jogo. Eles são divididos em itens de ataque, magia, defesa, movimento e jungling — este último é relacionado à caça de criaturas no cenário. Ao possuir o valor necessário aparecerá até duas sugestões para escolha na tela, evitando a necessidade de voltar para a fortaleza apenas para comprar itens. 


Caso a opção esteja ativada, a compra será realizada automaticamente algum tempo depois se o jogador não escolher. É possível pré-definir até três configurações de equipamentos para escolher ao iniciar a partida. Diferente das Arcanas, os atributos dos equipamentos só funcionam a partir do momento em que eles são comprados naquela jogada.

Por fim, os talentos são habilidades ativas, que podem ser usadas durante as partidas, e possuem características distintas entre si. Eles também vão sendo desbloqueados aos poucos, de acordo com o nível do jogador, e um pode ser escolhido antes de se iniciar a partida para combinar com qualquer herói, variando as possibilidades estratégicas. Alguns exemplos são Sprint, que aumenta a velocidade de movimento, Roar, que aumenta a velocidade de ataque e o dano, Heal, que cura o jogador e aliados próximos, e Disrupt, que impede o funcionamento de estruturas inimigas. Todos funcionam por alguns segundos após serem usados.


Rufam os tambores de guerra

Outros modos de jogo disponíveis no Beta foram o 3x3, que possui apenas uma lane e algumas criaturas numa lateral, e o modo 1x1, com apenas uma lane simples. Além disso, foi possível testar tutoriais de gameplay avançados e jogar contra a CPU. Durante o primeiro final de semana estava disponível um evento chamado Hook Wars, mas o tempo para se encontrar jogadores excedia os cinco minutos, inviabilizando o teste — muita gente deve ter deixado esse modo passar em branco. No geral o tempo de matchmaking para partidas 5x5 ficava entre 5 segundos e 2 minutos, variando bastante de acordo com o horário.

Tratando-se de um multiplayer online, o game possui gráficos bonitos, com belos detalhes e texturas tanto no cenário quanto nos heróis e demais criaturas presentes. Os menus contam com belas músicas que combinam com a proposta do jogo e agrada os ouvidos se você passar muito tempo jogando. O som in-game também é bastante satisfatório. Como não pode deixar de ser neste tipo de jogo, os heróis falam o tempo todo frases icônicas sobre o quanto são poderosos e algumas destas referenciam a cultura pop.


Desempenho e Comunidade

A beleza simples do jogo ajuda a compor uma fórmula que, ao mesmo tempo, agrada aos olhos e ouvidos, e evita travamentos, lag e quedas de framerate, mantendo uma ótima performance durante as partidas, mesmo em momentos de team fight. Aliás, é louvável o esforço da Tencent em otimizar a qualidade do jogo. De nada adiantaria um ótimo game se na hora de jogar problemas de desempenho arruinassem a experiência. 

Outro ponto positivo é que, diferente da versão mobile, o Switch é o mesmo hardware para todos os jogadores, fazendo com que os tempos de carregamento sejam bem próximos de um jogador para o outro. Mesmo que antes de quase todas as partidas, o jogo me avisava que minha conexão não era muito boa e isso poderia acarretar em problemas de desempenho para mim e outros jogadores, o as partidas fluiram muito bem por todo o período de teste.


O fato de este ser o segundo beta de um game que está para ser lançado no final do ano demonstra preocupação por parte da desenvolvedora em entregar além de um ótimo jogo uma alta qualidade nos serviços. Arena of Valor é um game forte no universo dos eSports e, para trazer parte de sua base e conquistar novos jogadores, a Tencent tem trabalhado forte para melhorar a experiência. Tive o desprazer de precisar usar o serviço de report por conta de um jogador que ficou parado na base sem ajudar o time e me surpreendi com o rápido e-mail informando minha reclamação que, depois de algum tempo, teve a devida punição aplicada a ele.

A Tencent Games também mantém um servidor Discord e um fórum, onde é fácil reportar bugs, receber as novidades do game, conversar com outros jogadores, encontrar grupos de pessoas dispostas a disputar algumas partidas e até mesmo participar de promoções. É incrível a sensação de preocupação com a comunidade do jogo.


Veredicto final do teste

No beta o game estava apenas em inglês, com um servidor europeu e um americano. Nada foi dito ainda sobre se a versão final chegará em português e se haverá um servidor na América do Sul, assim como a versão mobile. Nenhum personagem da DC estava disponível e nem os modos de jogo diferentes como o de futebol. A loja também estava bem básica.

Respondendo à questão levantada na introdução, Arena of Valor é um sucesso por entregar uma completa e bem adaptada experiência MOBA para dispositivos mobile, agora incluindo o Switch, o passo certo para conquistar tanto quem gosta de se aventurar por aí, quanto quem prefere jogar na telona, e vai de acordo com os objetivos da empresa de levar o game ao maior número de pessoas possível. Por outro lado, a Nintendo já demonstrou claramente seu interesse em entrar no mercado chinês e no mundo dos eSports com o Switch, e AoV é um aliado importante nessa direção. 

As empresas caminham com seus objetivos uma em direção à outra, protagonizando um choque de fenômenos de sucesso, onde o jogador recebe um ótimo jogo multiplayer gratuito com um consistente serviço online. O beta causou uma boa impressão e, com o feedback da comunidade, as coisas só tem a melhorar. O game chega no último trimestre de 2018. Independente se você é já é um fã de MOBA ou novato no gênero, ao possuir um Nintendo Switch, vale a pena fazer o download e testá-lo.

Revisão: Arthur Maia
Lucian Helan é formado em Redes de Computadores, mas gosta mesmo é de pilotar uns Karts por aí, atirar plasma com seu mega buster, correr em loops a toda velocidade e derrotar crocodilos ladrões de bananas. Seus sonhos incluem, pilotar uma X-Wing, andar no recreio com o Peter Parker e conseguir um tempo para se dedicar ao seu Instagram.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook