Blast from the Past

Cruis'n USA (N64) - Uma viagem através dos Estados Unidos da América

Pegue o seu Nintendo 64, e vamos atravessar os Estados Unidos da costa oeste até a costa leste com muita velocidade e música boa.

Cruis'n USA é um jogo desenvolvido pela Midway Games, desenvolvedora conhecida pela franquia Mortal Kombat. O game foi lançado originalmente para Arcade em 1994, saindo para o Nintendo 64 somente dois anos depois. Fazendo muito sucesso em ambas as plataformas, Cruis'n USA apresenta todos os elementos de um jogo de corrida no clássico estilo "Arcade", e mesmo de uma forma simplista ele conseguiu deixar a sua marca nos jogadores que tiveram o prazer de fazer uma viagem com muito estilo e velocidade através dos Estados Unidos.

De um lado para o outro…

O nosso principal objetivo é cruzar o país, saindo da Califórnia para chegar à Casa Branca, em Washington, DC. É claro que no meio do caminho, 14 corridas serão apostadas, e para avançar você precisar vencer todas. É muito divertido acompanhar essa viagem, analisando como o jogo retrata cidades e até mesmo lugares icônicos, sendo esse um dos pontos fortes do game, tanto para quem conhece ou não o país. Além do modo em que nós cruzamos o país, também podemos jogar apenas uma corrida rápida, no começo só uma pista está liberada, e aos poucos nós vamos liberando as outras para corridas rápidas. 

O nosso parceiro de estrada

Para uma viagem tão longa uma das coisas mais importantes é o nosso meio de transporte. E se nós considerarmos que vamos ter que vencer diversas corridas para chegar ao nosso destino, o carro se torna muito mais importante. Em Cruis'n USA nós podemos escolher inicialmente quatro veículos;
  • 63 Muscle Car
  • La Bomba
  • Devastador VI
  • Italia PG9
Cada carro possui seus próprios status, cabendo ao jogador escolher o que lhe melhor convém, ou simplesmente o que for mais estiloso. Quando cruzamos os Estados Unidos, o carro utilizado ganha uma versão melhorada. É possível melhorar o carro três vezes, sendo a segunda vez necessário que a dificuldade esteja no nível três, e a última melhoria requer que a dificuldade de nível cinco seja superada. Haja gasolina para cruzar o país tantas vezes.

Também é importante citar que através de cheats é possível utilizar três novos veículos; um carro da polícia, um ônibus escolar e um Jipe.

A estrada até lá…

Vamos analisar todo o percurso que nós fazemos em Cruis'n USA e é claro as suas pistas;
  • Golden Gate Park - Nós começamos na Califórnia, passamos pela ponte Golden Gate e chegamos a San Francisco, uma primeira corrida bem tranquila.
  • San Francisco - A segunda corrida certamente o fará causar mais acidentes que a primeira, pois as paredes das casas deixam a pista mais estreita.
  • USA 101 - Depois nós pegamos a US 101, onde temos um caminho mais tranquilo, mas isso é só a calmaria que vem antes da tempestade.
  • Redwood Forest - A quarta corrida ocorre na Redwood Forest, inspirada provavelmente em alguma floresta próxima da cidade Redwood, essa fase é uma das mais complicadas, pois temos somente duas faixas na pista, e a floresta é recheada de curvas.
  • Beverly Hills - Um lugar lindo, onde as pessoas certamente possuem bastante dinheiro, e vale citar que nós ainda passamos pela aclamada Hollywood.
  • La Freeway - A fase a seguir, é uma pista bem genérica sem muito a destacar.
  • Death Valley - Outra fase complicada, assim como em Redwood Forest nós temos só duas faixas na pista, só que dessa vez ainda existe um tráfego no sentido oposto.
  • Arizona - Um belo deserto, com uma pista cheia de curvas, subidas e descidas.
  • Grand Canyon - Um lugar icônico, mesmo a corrida sendo bem simples, o fato dela se passar nesse lugar tão conhecido a torna especial.
  • Iowa - Cheio de fazendas e pedágios. Eu gostaria de saber se isso foi alguma brincadeira dos desenvolvedores e em Iowa nós temos mesmo um excesso de pedágios.
  • Chicago - Certamente a corrida mais complicada do jogo. Se passa quase que completamente dentro de um túnel, com tráfego em sentido oposto, e pilastras de sustentação. Quando saímos do túnel, corremos embaixo de uma linha de trem, e qualquer piscada representa um acidente fatal.
  • Indiana - Assim como La Freeway, essa corrida não possui nenhum aspecto digno de destaque.
  • Appalachia - Aqui o destaque vai para a pista, com muitas curvas fechadas e "lombadas" que nos fazem pular com os carros.
  • Washington D.C - Um lugar bonito, com cerejeiras e um cenário de fundo bem conhecido, a Casa Branca.
Após tantos desafios, o que nos resta é subir no telhado da Casa Branca e tentar decifrar o motivo de existir uma fazenda lá. É claro que também vamos ganhar a melhoria no veículo e assistir aos créditos do game, que lembram bastante o que era apresentado em Mortal Kombat.

Música de estrada

A trilha sonora de Cruis'n USA é um dos pontos mais fortes do game, com canções que grudam na cabeça e nos passam as mais diversas sensações. Há músicas agitadas como House Especial, Redline Shuffle que nos fazem querer dirigir como loucos e são perfeitas paras as corridas com muitas batidas. Também temos as músicas calmas como Roadkill Jam e Surfari Monster, que são perfeitas paras as corridas em que temos muito espaço na pista, poucas batidas e elas nos passam uma sensação de tranquilidade. Vale ressaltar que nós podemos trocar as músicas durante as corridas, algo que hoje é normal, mas na época era um diferencial.

Gostaria de destacar a música Bluegrass Boogie, a música que eu considero a melhor do game, realmente viciante.

O jeito Arcade de ser…

Cruis'n USA foi desenvolvido originalmente para Arcade, sendo assim ele possui todos os elementos clássicos de um game Arcade. Em seu último nível a dificuldade é excessiva, e muitas fichas seriam gastas se não estivéssemos com nosso N64. As opções do game são bem exploradas, nós podemos reconfigurar totalmente o nosso controle, podemos escolher o nível de dificuldade, modo automático ou manual de mudança de marcha, se teremos tráfego nas pistas, volume dos sons e até mesmo o sistema de unidades em que será apresentada a velocidade.

Durante as corridas além de mudar as músicas, nós temos três estilos de câmera, sendo uma delas em primeira pessoa. Também é importante citar algumas diferenças entre as versões, no Arcade podemos atropelar alguns animais em determinadas pistas, temos o presidente da época dentro de uma banheira no final e a mudança mais lembrada é a camisa que a moça usa quando ganhamos uma corrida no Nintendo 64 que no Arcade não existia.

O tempo é um aspecto muito importante em Cruis'n USA, é preciso ficar atento para passar no checkpoint's antes de  nosso tempo acabar, para recebermos mais tempo e assim continuarmos a corrida. A cada record superado, nós podemos gravar nossas iniciais no Hall of Fame, outro aspecto que com certeza é característico de um game Arcade.

A cruzada vale a pena?

Cruis'n USA peca um pouco no seu visual, temos inclusive árvores de papel. Peca um pouco na mecânica, durante algumas batidas nós ficamos travados. Algumas pessoas reclamam das mudanças da versão de Arcade, mas eu não vejo nenhuma mudança que modifique a experiência. Porém vejo como falha mesmo algumas mudanças que não foram feitas, como por exemplo, a ausência de um multiplayer com quatro jogadores.

Mas o jogo acerta em cheio em outros aspectos, como na trilha sonora que se encaixa perfeitamente ao game, na ideia de cruzarmos os Estados Unidos, nas diversas opções que o jogo nos oferece e principalmente na diversão. Cruis'n USA pode não ser um jogo tecnicamente perfeito, mas quando se entende o espírito do game, ele é eficiente no que se propõe, que é nos divertir com um jogo de corrida no estilo clássico de Arcade.

É sem dúvidas uma boa pedida para quem procura um game nesse estilo, da quinta geração de consoles e pretende jogar no máximo com duas pessoas. Uma pena que os títulos da franquia lançados posteriormente não tiveram uma recepção tão boa. Com isso a franquia acabou morrendo, junto com a desenvolvedora, que declarou falência em 2009.
Revisão: Pedro Franco
Pedro Henrique escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook