Perfil

Captain Toad, o eterno líder da brigada dos Toads

Conheça um pouco mais sobre um dos poucos Toads que realmente se destaca.

Mais do que apenas um Toad vermelho com uma lanterna na cabeça e uma mochila grande demais para o seu corpo, o nosso amigo Capitão Toad (em uma tradução livre) já tomou o seu lugar como um personagem icônico da franquia Super Mario Bros. O carismático líder da Toad Brigade não só esteve presente nos jogos principais do Mario pelos últimos 11 anos, como também é a estrela do seu próprio título: Captain Toad: Treasure Tracker, lançado para o Wii U em 2014 e relançado para o 3DS e o Switch recentemente.

Encrencas em nível galáctico

Então conhecido apenas como o autoproclamado capitão da Brigada dos Toads, sua primeira aparição foi no clássico título de Wii, Super Mario Galaxy. Após a destruição do Reino dos Cogumelos logo no início do jogo, o capitão e a sua brigada (junto com Luigi) foram uns dos poucos que conseguiram escapar da confusão. Porém, o grupo se perdeu pelo espaço e acabou caindo na Honeyhive Galaxy, uma das primeiras áreas do título.



Embora assustado com a nova aparência "abelhística" de Mario (um dos poderes de Galaxy transformava o protagonista em uma abelhinha), nosso capitão não demora em reconhecer o encanador bigodudo e logo o presenteia com a primeira power star da área. E essa é só a primeira de muitas estrelas em uma longa jornada de Captain Toad e a sua brigada que, sempre a bordo da nave espacial Starshroom (uma pequena nave em forma de cogumelo), acompanham Mario durante todo o jogo com o objetivo de, novamente, derrotar o temível Bowser e, mais uma vez, resgatar a princesa do Reino dos Cogumelos.

Sempre dispostos a resolverem os problemas do Reino dos Cogumelos, em Super Mario Galaxy 2, o heróico capitão e a sua equipe pedem ajuda às Lumas (as estrelinhas espaciais que ajudam Mario nos jogos da série Galaxy) para novamente construir a Starshroom e resgatar Peach com as suas próprias mãos. No entanto, após encontrarem Mario, eles preferem seguir com ótimo trabalho de suporte que eles já vinham realizando desde o primeiro Galaxy



Durante tanto o Galaxy original quanto na sequência, Captain Toad genuinamente quer ajudar Mario e Peach, provando isso enquanto encontra diversas estrelas para Mario através das diferentes áreas. No entanto, ele também pode ser bastante covarde, e até preguiçoso em alguns momentos. Não é difícil os membros da brigada falarem mal dele pela as suas costas, já que ele constantemente se mete em encrencas desnecessárias, além de sempre deixar claro que ele preferia estar relaxando em algum lugar tranquilo (ou até, inicialmente, fugir em frente a situações de perigo). Mas apesar dessas características não tão atrativas para o líder de uma equipe, o capitão é extremamente leal aos seus amigos e nunca desiste.

Seu carisma o transformou em um personagem jogável

Captain Toad participa da sua própria série de fases exclusivas dentro de Super Mario 3D World para o Wii U, The Adventures of Captain Toad. Fugindo bastante do estilo original do jogo, com foco em multiplayer e ação em plataforma, os estágios do capitão são exclusivamente single player e possuem um visual e estilo de jogo bastante peculiar. Baseado em dioramas, um modo de apresentação artística tridimensional, e inspirado pela ideia de exploração mais realista — sem pulos ou movimentos especiais, apenas o caminhar lento do capitão enquanto carregada a sua pesada mochila — as fases de Captain Toad são esses lindos puzzles onde tudo parece estar no lugar certo, e você precisa explorar esses lugares atrás das cinco estrelas verdes de cada estágio.



Além dessas divertidas e diferentes fases onde você controla o capitão, Captain Toad também marca presença como personagem não-jogável durante a aventura principal do mascote da Big-N. Graças a sua habilidade natural de se meter em encrencas, você precisa salvá-lo durante alguns estágios, sempre recebendo uma estrela verde como recompensa. O capitão possui um papel parecido na maioria dos diferentes reinos de Super Mario Odyssey para o Switch. Geralmente escondido em algum local especial difícil de ser alcançado, Captain Toad, após ser encontrado, adiciona mais uma power moon à sua coleção, que ele encontrou enquanto explorava o reino — mostrando que o seu espírito de explorador continua firme e forte.

Procurando tesouros em grande estilo

Enfim mostrando o capitão como o herói da sua própria aventura, Captain Toad: Treasure Tracker foi lançado para o Wii U e, provando que o interesse pelo capitão continua mais alto do que nunca, o título recentemente recebeu um tratamento de port tanto para o 3DS quanto para o Switch — Agora todas as plataformas Nintendo dos últimos sete anos contam com o primeiro jogo solo de Captain Toad. 

Agora dispondo de mais cartas na sua manga, em comparação aos estágios de 3D World, Captain Toad parte em uma quest para salvar Toadette (e o seu tesouro, é claro, uma power star encontrada pela Toad) das garras do grande e ganancioso pássaro, Wingo, que a raptou logo no início do título. Embora o capitão ainda não possa pular, powerups e algumas habilidades extras estão a sua disposição, como a sua fiel lanterna, picareta e a clássica habilidade de puxar nabos do chão compartilhada pela Princesa Toadstool. Captain Toad, depois ajudado pela própria Toadette, precisa completar diversos dioramas (no mesmo estilo de 3D World) para então chegar no topo da torre de Wingo, enfrentar o pássaro de frente e pegar a sua estrela tão especial.

Quando assistimos o verdadeiro final do jogo — as aventuras do capitão envolvem algumas reviravoltas — descobrimos que a ambição de Captain Toad e a sua inacabável sede por tesouros e exploração, contra a vontade de Toadette, o levam a perseguir a estrela que cai dos céus e cair em um cano verde, levando a um dos mundos de Mario 3D World — o que prova que Treasure Tracker é um prequel do título principal da franquia Mario. Curiosamente, o final foi alterado nas novas versões do game. Em vez de avistar a estrela caindo e tentar pegá-la de volta, agora Captain Toad percebe a nave Odyssey viajando pelos céus, apontando para sua participação em Super Mario Odyssey

Preguiçoso e um pouco covarde, mas sempre atrás de uma nova aventura, o capitão da brigada dos Toads caiu no gosto dos fãs e da própria Nintendo. É certo que poucos personagens da empresa possuem o carisma necessário para estrelar no seu próprio título original (e começar uma nova IP), e Captain Toad provou que ele veio para ficar, nem que seja apenas acompanhando e auxiliando o encanador do chapéu vermelho em mais alguma confusão causada por Bowser. Não tenha dúvidas que ainda veremos Captain Toad em muitos títulos no futuro, talvez até na série Smash Bros.



Raoni Pinheiro escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook