Protótipo do Wii Remote para GameCube surge em leilão japonês

Versão do controle utiliza fios para se conectar ao console e possui uma série de diferenças de design em relação ao produto final.


Um dos aspectos mais marcantes do Wii, console de maior sucesso da Nintendo até hoje, é o Wii Remote, com seus comandos por movimento e formato de controle de televisão. Diferentes protótipos do acessório já foram apresentados pela Big N durante os anos. Na última semana, uma dessas versões do controle, projetada para funcionar no GameCube, apareceu em um site de leilões japonês.


Vendido por aproximadamente US$ 663, esse modelo do Wii Remote possui algumas diferenças em relação ao controle final, como os botões "+" e "-" serem denominados "Start" e "Select" e os botões "1"e "2" utilizarem as letras "a" e "b". O design segue o padrão da primeira versão do acessório apresentada ao público, quando o console ainda era conhecido como Revolution. No entanto, o diferencial de destaque é o cabo que conecta o protótipo ao GameCube usando o conector padrão da plataforma.



Também foram colocados à venda exemplares de teste do Nunchuck e da Sensor Bar. Ao invés de utilizar um plug proprietário, o Nunchuck é ligado ao Wii Remote por meio de um cabo de rede. Já a Sensor Bar, além de maior, utiliza a entrada de memory cards para funcionar.



O usuário de Twitter @spmrp, que arrematou os itens, compartilhou uma série de imagens detalhando as características desses protótipos. Segundo ele, no entanto, os controles não funcionam quando conectados em um GameCube.


Após a divulgação destas imagens, uma série de desenvolvedores e integrantes da indústria de games atestaram a legitimidade dos protótipos, como James Montagna, designer do estúdio WayForward; Chris Kohler, editor do site Kotaku; e Nic Magnier, ex-analista de produtos sênior da Nintendo of Europe.



James Montagna também revelou que os moldes dos botões desta versão do Wii Remote são derivados do Game Boy Advance SP e que os controles utilizados pela Nintendo na E3 de 2006 possuíam símbolos de "Pausa" e "Retorno" no lugar dos botões "+" e "-".


Fonte: Ars Technica 
Daniel Morbi é jornalista, analista de mídias e entusiasta dos games desde que conheceu Pokémon Azul no Game Boy Color quando criança. De lá para cá, dedicou-se a plataformas Nintendo, apesar de se aventurar no Xbox e no PC ocasionalmente. É capaz de demorar anos para zerar um jogo e tem mais games do que consegue jogar. Você pode encontrá-lo no Facebook e, futuramente, em outras redes sociais, quando ele tiver coragem para alimentá-las.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook