Mario Kart Tour (Mobile): o que esperar do novo jogo de corrida de Mario nos smartphones?

O maior campeonato de corrida de Mushroom Kingdom vai mudar de casa dessa vez.



Quando a Nintendo afirmou que estava com planos de lançar jogos para as plataformas mobile, muitos usuários temeram que a gigante japonesa estaria abrindo mão de seus consoles para mergulhar de cabeça no mercado dos smartphones. Não foi bem assim que as coisas ocorreram, obviamente, já que a estratégia da Big N era basicamente usar as suas franquias nos jogos mobile para promover a verdadeira experiência Nintendo em seus consoles.


Pokémon GO, Animal Crossing: Pocket Camp, Super Mario Run e Fire Emblem: Heroes são jogos da empresa lançados para as plataformas mobile e que vêm a cada dia recebendo mais jogadores. Além de estarem sendo uma forte fonte de lucros para a Big N, esses games estão trazendo o público para os consoles da empresa, assim como planejado desde o começo. A produção dos games mobiles da Nintendo não interferem em absolutamente nada na qualidade dos jogos lançados nos consoles, prova disso é o sucesso de vendas que o Nintendo Switch vem sendo com apenas dois anos de mercado.

O próximo grande lançamento da empresa é o esperado Mario Kart Tour, que recentemente ganhou uma enxurrada de novidades, com direito a screenshots e até alguns vídeos que provavelmente já foram banidos pela Big N.

Todo mundo junto para aquela corridinha clássica.

O que mais chamou a atenção no novo jogo de corrida de Mario e sua turma é a quantidade de personagens jogáveis. Para desbloqueá-los será possível apenas utilizando as moedas especiais, as Esmeraldas, obtidas tanto por tempo de jogo ou comprando-as com dinheiro real, prática comum em jogos mobile. É interessante ressaltar que cada personagem terá um limite de itens que poderá carregar, alguns mais, outros menos. Especulando um pouco sobre isso, é possível que haja um balanceamento neste ponto - personagens mais pesados, como Dry Bowser e Donkey Kong, poderão carregar mais itens, enquanto os mais leves, como Koopa ou Baby Mario, terão um limite menor.

Os últimos detalhes que foram publicados sobre Mario Kart Tour deixou muita gente animada, já que ao se falar de jogos mobile a comunidade gamer geralmente torce o nariz, mas com Mario Kart Tour foi diferente. O jogo possui uma jogabilidade simples, porém divertida: será possível jogar apenas com o celular na vertical, a aceleração será automática e com os dedos o jogador controla para qual lado o carro irá. 

Relembrar é viver.

As fases retrôs estarão presentes e já possui uma listagem de pistas que marcam presença e não são poucas. Decidi fazer uma lista separando as fases retrô por consoles para melhor compreensão do leitor:
  • SNES
- Mario Circuit 1;
- Choco Island 2;
- Rainbow Road.
  • Nintendo 64
- Koopa Troopa Beach;
- Kalimari Desert.
  • Game Boy Advanced
- Bowser’s Castle.
  • Nintendo Game Cube
- Dino Dino Jungle.
  • Nintendo DS
- Luigi’s Mansion.
  • Nintendo 3DS
- Toad’s Circuit;
- Daisy Hills;
- Shy Guy Bazaar;
- Mario Circuit;
- Rock Rock Mountain.

Pelo visto o que não vão faltar são os circuitos que nos fazem relembrar dos bons tempos de Mario Kart nesses consoles, porém é inevitável não sentir falta das pistas de Mario Kart 8. Fases como Sweet Sweet Canyon, Thwomp Ruins e Twisted Mansion com certeza farão falta em Mario Kart Tour. Também nenhuma fase de Mario Kart Wii foi confirmada para a versão mobile da série. Quem sabe não poderemos ver as pistas de Mario Kart 8 e Wii serem inseridas por meio de atualizações? Só o tempo dirá. 

Mantendo a cultura dos jogos Mobile.

Foi confirmado que teremos dois modos de jogo: modo campanha e Coin Rush. Na campanha teremos o clássico modo de Mario Kart que consiste em campeonatos, mas diferente dos outros jogos da série, serão apenas 3 fases e um desafio por torneio. Cada circuito dará 5 moedas para os ganhadores e 3 no desafio. Com as moedas o jogador poderá comprar Esmeraldas. O modo Coin Rush consiste em os jogadores se reunirem na Rainbow Road de SNES e coletarem o máximo de moedas que conseguirem. Serão necessárias 5 Esmeraldas para entrar neste modo e também será possível adquirir Esmeraldas além das moedas.

Não sei quanto a vocês, mas continuo sentindo falta de um modo campanha de verdade, com fases, desafios, colecionáveis e, claro, Bosses. Mario Kart sempre seguiu à risca o mesmo formato de torneios. Acreditamos que com uma nova versão isso poderia mudar, mas pelo visto continuaremos seguindo a mesma ideia.

Mario Kart Tour é o primeiro jogo da franquia que não é produzido pela própria Nintendo. O estúdio especializado em jogos Mobile, DeNA, está a frente do projeto com a supervisão da gigante japonesa. Isso pode deixar muita gente com pé atrás, mas a Nintendo já garantiu que o game terá qualidade similar aos outros jogos mobile da empresa. Porém é sempre bom lembrar que jogos para esta plataforma possuem um formato voltado para as microtransações, então não esperem que elas não estejam presentes, pois elas estarão. Inclusive é bom ressaltar que apesar da monetização do jogo, aparentemente ele não será Pay-to-Win (quando só é possível evoluir no game pagando com dinheiro real), pois as Esmeraldas serão necessárias apenas para desbloquear itens cosméticos, personagens e acessar o modo Coin Rush.

Hora de prever o futuro e apostar nas possibilidades.

Agora, indo mais para o lado das suposições e vidências, este redator acredita que podemos também esperar algumas mudanças na franquia como, por exemplo, modos inéditos sendo adicionados por atualizações, adições de fases para o modo Coin Rush e, claro, eventos, já que Mario Kart Tour deverá ser jogado online. É possível também que outros personagens deem as caras além dos já listados, assim como novas pistas retrô ou inéditas.

Uma das coisas que seria de imensa importância aparecer no novo jogo é o modo Battle, que é bastante jogado pelos players nos consoles, fora que é mais conteúdo para o usuário poder explorar e se divertir com outros jogadores.

Falando nessa possibilidade de jogar com outras pessoas, é impossível não citar os itens que estarão presentes. Ainda não há uma listagem dos que estarão disponíveis, mas alguns provavelmente devem marcar presença, como as bananas, os cascos verdes e vermelhos, as Bomb-ombs e o temido casco azul. Seria interessante acrescentarem itens inéditos para dar uma renovada no catálogo ou até mesmo trazer alguns de volta, como a Super Banana de Double Dash ou a Fake Box de Wii.

Um ponto interessante a se ressaltar é a quantidade de personagens jogáveis que estarão disponíveis. Serão 23 deles, todos já estiveram presentes em outros jogos da série, mas seria bom ver algumas participações especiais como o Villager e Link em Mario Kart 8. Uma boa justificativa para inserir novos personagens seria por meio de atualizações ou eventos, fazendo com que o público se dedique ao game para desbloqueá-los. Já imaginaram a possibilidade de jogar com Samus ou Zelda em Mario Kart? Eu sei que esse é um sonho muito distante e praticamente impossível, mas a esperança é a última que morre, não é mesmo? Mas sendo mais pé no chão: Wario e Bowser são personagens que estão de fora no novo game, seria interessante eles retornarem de alguma forma e assim manter o jogo atualizado e vivo por mais tempo.

Não esperemos um Mario Kart digno dos consoles.

Bom, o próprio título deste tópico já deixa claro: sem dúvidas Mario Kart Tour será um jogo bastante divertido para se jogar enquanto está esperando ser atendido pelo gerente do banco ou por algum médico, mas jamais terá a mesma experiência de jogar Mario Kart em um console Nintendo. A ideia do game é muito mais para promover a franquia e a marca do que a experiência propriamente dita. Isso não quer dizer que o jogo será ruim, longe disso, afinal de contas estamos falando da Nintendo e de seu rigoroso padrão de qualidade, mas que ele não entregará um produto digno de Mario Kart.

Animal Crossing, Super Mario Bros. e Fire Emblem possuem experiências épicas que são muito aclamadas pela crítica e pelo público, mas suas versões para Smartphones, apesar de serem divertidas, não chegam perto das versões dos consoles. Criar um jogo mobile de uma franquia de sucesso com uma experiência melhor ou similar às das plataformas de origem, pode ser um tiro pela culatra e colocar em xeque o prestígio da marca e das séries.

Mario Kart Tour será uma experiência diferente de Mario Kart, uma experiência mobile, e isso está sendo reforçado pela Nintendo ao ponto de não o considerar um jogo da franquia principal e sim apenas como um spin-off.

Dito isso, não tenho dúvidas que Mario Kart Tour será um sucesso estrondoso, irá imprimir muito dinheiro para a Nintendo e será recheado de conteúdos interessantes, nos quais serão experimentais para que, provavelmente, algumas de suas mecânicas possam ser inseridas nos próximos grandes lançamentos da série, assim como foi com Pokémon Go.



Mario Kart Tour ainda não tem uma data de lançamento específica, mas os testes beta já começaram, o que leva a crer que em breve teremos mais novidades e uma data de lançamento.

Revisão: André Carvalho

Estudante de Publicidade e Propaganda, é aspirante a Social Media e apaixonado pela Nintendo desde os 7 anos. Seu primeiro console foi um Mega Drive, mas o amor pelos games veio com seu Super Nintendo e, principalmente, com A Link to the Past. Nas horas vagas é redator do Nintendo Blast. Também carinhosamente conhecido como Matiolla e está sempre falando bobeira no twitter @Matiollla

Comentários

Google
Disqus
Facebook