Nintendo continua experimentando novos tipos de controles e formas de jogar, dizem executivos

Shigeru Miyamoto lembrou que a Nintendo sempre esteve na vanguarda das criações que se tornaram padrões usados pela indústria, e seguirá buscando inovações.

Neste mês de junho a Nintendo recebeu a sua 79ª reunião anual de acionistas, que contou com uma sempre muito interessante sessão de perguntas e respostas entre os investidores e os líderes administrativos e criativos da empresa. Uma das questões mais curiosas foi sobre como a Nintendo enxerga o modelo consagrado de jogo atual, com controle na mão e olhos voltados para uma tela.

A pergunta levantada gerou respostas intrigantes vindas do mestre Shigeru Miyamoto e dos diretores executivos sênior da empresa, Shigeyuki Takahashi e Ko Shiota, sobre a constante busca da Nintendo por novas formas de jogar. Confira: 

Shigeyuki Takahashi:  

Estamos sempre sonhando com coisas novas. Por exemplo, para 1-2-Switch, o primeiro jogo lançado para o Nintendo Switch, sugerimos que as pessoas joguem olhando um para o outro e não para a tela. E para VR, pensamos em como poderíamos mudar não apenas o controle, mas também a jogabilidade em si, e criamos o Kit Nintendo Labo Toy-Con 04: VR. Os jogos exibidos na E3 deste ano foram basicamente do tipo que são tocado com o controle na mão, olhando para a tela. No entanto, acho que você pode ver no software que criamos que estamos sempre experimentando novas ideias.

Shigeru Miyamoto: 

A Nintendo foi a primeira a criar o estilo de jogar videogames com um direcional em forma de mais e botões adicionais, que agora se tornaram o padrão da indústria. Também foi a Nintendo que mudou o pad direcional original em forma de mais, que funcionava digitalmente em oito direções, para o primeiro dispositivo de entrada analógica que se move livremente em todas as direções para o Nintendo 64. Isso também é comum agora. Estamos orgulhosos de ter criado uma variedade de interfaces de usuário que agora se tornaram padrões da indústria. E, a partir de agora, em termos de precisão e confiabilidade, acredito que esse estilo é o claro vencedor. Ao mesmo tempo, também acredito que devemos avançar rapidamente a partir do controle atual, e estamos tentando todos os tipos de coisas. Nosso objetivo é alcançar uma interface que ultrapasse o controlador atual, onde o que o jogador faz é refletido diretamente na tela, e o usuário pode sentir claramente o resultado. Isso ainda não foi alcançado. Nós tentamos todos os tipos de controladores de movimento, mas nenhum parece funcionar para todas as pessoas. Como a empresa que mais sabe sobre controladores, temos nos esforçado para criar um controle que possa ser usado com facilidade e que se torne o padrão para a próxima geração.
Ko Shiota trabalhou no departamento de pesquisa e desenvolvimento da Nintendo

Ko Shiota: 

A equipe de desenvolvimento de hardware também está assumindo esse desafio relacionado aos controles mas de todos os dispositivos nascidos desse esforço, apenas um punhado alcançará o consumidor como produtos. Somente lançaremos um produto no mundo se ele puder ser usado com sucesso para controlar bem o software. Ainda não inventamos um controlador multiuso que seja diferente de qualquer um dos dispositivos atuais. Então, novamente, o controlador convencional evoluiu lentamente da configuração tradicional de um pad direcional em forma de mais com botões A e B. Por exemplo, quando você mirar em Splatoon, a ação pode parecer convencional, mas o sensor de movimento dá uma sensação maravilhosa à operação. Assim, mesmo que as coisas pareçam as mesmas, estamos constantemente incorporando novas tecnologias e encontrando boas maneiras de usá-las. Um dos pontos fortes da Nintendo é que não pensamos apenas em hardware, mas estamos constantemente pensando nisso em conjunto com o software. Continuaremos a nos esforçar ao máximo nessa área.
Pelo visto, como sempre, podemos esperar por inovações importantes — e experiências malucas — vindas dessas mentes brilhantes. E você, prefere continuar com o modelo tradicional ou gosta de experimentar novas formas de jogar?

Fonte: Nintendo

No currículo tem publicidade e jornalismo, mas no coração tem games. É um entusiasta da história dessa indústria infame e um colecionador esporádico. Se quiser conversar sobre a guerra dos consoles e outros assuntos, pode mandar uma mensagem no Twitter para @carloscirne

Comentários

Google
Disqus
Facebook