Nintendo fala sobre o problema do "drift" nos Joy-Con do Nintendo Switch

Movimentos involuntários nos Joy-Con têm sido um problema constante para grande parte dos usuários do Nintendo Switch.


A Nintendo falou pela primeira vez sobre o problema de "drift" nos Joy-Con, vivenciado por grande parte dos usuários do Nintendo Switch. O defeito, que causa movimentos involuntários nos direcionais dos controles, tem crescido consideravelmente em intensidade e frequência, principalmente nos consoles mais antigos.


Os casos mais comuns do "drift" acontecem no Joy-Con esquerdo, mas muitos usuários também reportaram o mesmo tipo de problema no controle direito do Switch. Embora seja um fenômeno que vem crescendo nos últimos meses, não se trata de um problema que afeta a todos os donos do console da Nintendo.

O site The Verge entrou em contato com a empresa japonesa para falar sobre o problema, e a resposta você pode conferir abaixo:
"Na Nintendo, temos muito orgulho em criar produtos de qualidade e estamos continuamente fazendo melhorias para eles. Estamos cientes de relatos recentes de que alguns controladores Joy-Con não estão respondendo corretamente. Queremos que os nossos consumidores se divirtam com a Nintendo Switch e, se alguma coisa ficar aquém deste objetivo, incentivamo-los sempre a visitar http://support.nintendo.com para que possamos ajudá-lo."

É uma resposta pouco encorajadora para os donos do console, especialmente para os que vivem em regiões sem representação oficial da empresa, como o Brasil. Segundo a reportagem do The Verge, as potenciais causas do "drift" podem estar no acúmulo de pó dentro do controle, ou mesmo em contatos desgastados pelo uso repetitivo.

A declaração da Nintendo surge depois que uma firma de advocacia americana abriu um processo contra a gigante japonesa, alegando que se trata de um defeito de fabricação e que deve ser resolvido prontamente pela Nintendo. E você, leitor, também está convivendo com o problema do "drift" nos seus Joy-Con?

Fonte: The Verge

No currículo tem publicidade e jornalismo, mas no coração tem games. É um entusiasta da história dessa indústria infame e um colecionador esporádico. Se quiser conversar sobre a guerra dos consoles e outros assuntos, pode mandar uma mensagem no Twitter para @carloscirne

Comentários

Google
Disqus
Facebook