Vem aí

Prévia: Dr. Mario World (Mobile) é a modernização de um clássico

O título de 1990 chegará aos celulares em 10 de julho com um novo visual e mecânicas atuais.

 Dr. Mario, jogo produzido por Gunpei Yokoi, o pai do Game Boy e do Game & Watch foi lançado originalmente para NES e Game Boy em 1990, obtendo uma recepção positiva do público e da maior parte da crítica. A jogabilidade é simples e possui uma clara inspiração em Tetris: Mario deve eliminar os vírus vermelhos, amarelos e azuis utilizando pílulas com cores correspondentes. Ao combinar três cápsulas de remédio da mesma cor em cima de um vírus, ele será eliminado. Cada pílula pode ter uma cor diferente em cada lado, de modo que o jogador terá que girá-la para obter o resultado desejado. Embora possa ser encarado como uma releitura de Tetris, Dr. Mario possui uma personalidade própria, não apenas por levar a marca do encanador, mas também por adicionar um novo desafio ao já bem conhecido game russo. Após quase 30 anos desde sua estreia, a Nintendo finalmente decidiu devolver o jaleco ao Mario e convidar o resto do Reino dos Cogumelos para embarcar nessa nova cruzada contra os micróbios. Mas será que Dr. Mario World fará jus ao original ou se perderá em meio à miríade de jogos do gênero que inundam o mercado mobile?


Uma nova cura para o tédio

A Nintendo é conhecida por ser uma empresa conservadora e cuidadosa com suas IPs, o que a tornou mais resistente a colocar seus principais nomes nos celulares. Apesar da entrada mais tardia, a Big N foi capaz de emplacar grandes sucessos nos dispositivos móveis, sendo Pokémon GO o mais notável de todos. Aos poucos, a gigante japonesa abraça esse mercado e traz a ele novas franquias . Ainda assim, causou uma certa surpresa o anúncio de Dr. Mario World no final de janeiro, através do Twitter oficial da Nintendo.

O título seria desenvolvido em parceria com a Line Corporation, uma empresa bem estabelecida no mercado asiático de aplicativos móveis, e com a NHN Entertainment, que já tem experiência com jogos mobile. Não houve muitas informações no anúncio, além de uma previsão de lançamento para o verão norte-americano (entre junho e setembro) e a confirmação de que o game estaria disponível para Android e IOS. As novidades continuaram escassas até meados de junho, quando a Nintendo finalmente divulgou a data de estreia de Dr. Mario World: 10 de julho. Vários teasers estrelando os três vírus começaram a ser postados no site oficial do jogo, bem como um vídeo com a explicação das mecânicas básicas.


Como podemos perceber, esse sucessor de Dr. Mario adaptou a jogabilidade original para o contexto dos celulares, além de adicionar mecânicas mais modernas e condizentes com o gênero. Agora, o jogador poderá arrastar a pílula direto para o local onde deseja posicioná-la ao invés de esperar que caia de cima da tela. Também é possível soltar a cápsula na direção desejada e girá-la de acordo com a necessidade. Essa flexibilidade, obviamente, acaba com o desafio do título de 1990, onde era necessário ser rápido para lidar com a velocidade progressiva das pílulas. No entanto, agora há novos obstáculos, como um novo vírus de cor verde e um número limitado de jogadas. Ao final de cada estágio, você receberá até três estrelas de acordo com o seu desempenho.

O jogo será grátis para baixar, com a opção de fazer microtransações. No caso de Dr. Mario World, isso significa comprar diamantes para continuar jogando se sua “vida” (representada por corações) acabar. Também há as opções de esperar algumas horas até que ela recarregue completamente ou pedir para amigos enviarem corações para você. As moedas são o outro recurso do título e, provavelmente, poderão ser obtidas ao longo dos níveis e como bônus diário.

Também é possível apenas adicionar mais algumas cápsulas na fase


Mario não é o único que vestirá jaleco dessa vez. Seus amigos (e até inimigos) também serão jogáveis, cada um com habilidades únicas. Para desbloqueá-los, será preciso fazer uso das moedas ou dos diamantes. Esta variedade de personagens pode ser interessantes para tentar diferentes estratégias e abordagens nos diversos níveis. Power-ups também estarão presentes, o que ajuda a diversificar o desafio do jogo.

No geral, a proposta da Nintendo é trazer mecânicas mais atuais e condizentes com o mercado mobile para a série Dr. Mario, ao custo de se afastar do conceito original de Tetris. É interessante ver o jogo seguindo outro caminho, algo que reforça a flexibilização crescente da Big N com suas diversas franquias.

Você teria coragem de se consultar com o Dr. Bowser?

Diagnóstico

Dr. Mario World certamente não reinventa a roda, mas promete ser uma experiência divertida e viciante. Quem conhece Candy Crush já sabe o que esperar desse novo jogo mobile da Nintendo. Há vários títulos similares no mercado, então, o maior destaque fica por conta do selo Mario, que sempre carrega um certo peso. Se você procura algo novo para passar o tempo, este é o remédio certo para você.

Dr. Mario World - IOS e Android
Desenvolvimento: Nintendo, Line, NHN Entertainment
Gênero: Puzzle
Lançamento: 10 de julho
Expectativa: 3/5


Revisão: Davi Sousa

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook