Vem aí

Prévia: New Super Lucky’s Tale (Switch) promete ser uma colorida e divertida aventura 3D

Um simpático esquilo é o protagonista deste título que resgata e moderniza conceitos clássicos.


Na década de 1990, principalmente no Nintendo 64, o gênero de plataforma 3D estava em alta com vários representantes populares, como Super Mario 64 e Banjo-Kazooie. Com o tempo esse tipo de jogo desapareceu, mas nos últimos anos ressurgiu na forma de ótimos títulos. New Super Lucky’s Tale é mais um desses jogos que resgata as mecânicas e ideias do gênero plataforma 3D. Lançado anteriormente para Xbox One e PC, o jogo chegará ao Nintendo Switch em uma versão mais caprichada repleta de ajustes e novidades.

Explorando mundos dentro de um tomo mágico

Lucky é uma raposa que recebe a tarefa de proteger o Livro das Eras junto com sua irmã. O tomo é especial: inúmeros mundos e criaturas estão contidos dentro de suas páginas. O problema começa quando um gato chamado Jinx deseja tomar para si o livro com intenção de usar seus poderes para fins nefastos. Para piorar, o vilão está acompanhado de Los Gatitos, seus filhos atrapalhados que adoram causar confusão. Sendo assim, Lucky vai ter que entrar no Livro das Eras para impedir os planos de Jinx.

Em sua jornada, a carismática raposa precisará viajar para os diferentes mundos presentes dentro do tomo mágico em busca de páginas de Trevos, que são capazes de restaurar o poder do Livro das Eras. Cada um desses lugares funciona como um ponto central para outros vários estágios, com uma estrutura muito parecida com os jogos da série Spyro. Os Los Gatitos esperam no final de cada mundo em batalhas contra chefes. Tudo é muito colorido e Lucky viajará por inúmeros locais interessantes, como ruínas flutuantes repletas de verde, praias exóticas, desertos repletos de habitantes curiosos e muito mais.


Nas fases de New Super Lucky’s Tale o objetivo é coletar Trevos, que permitem avançar na aventura. Cada área tem quatro deles e é necessário concluir diferentes tarefas para adquiri-los: terminar o estágio pela primeira vez, coletar 300 moedas e encontrar as letras da palavra “LUCKY”. O último Trevo está bem escondido de maneiras distintas nas fases — ele pode estar em uma área secreta ou ser recompensa de um puzzle, por exemplo.

Lucky tem à disposição vários movimentos para explorar os estágios. Além de correr e atacar com sua cauda, a raposa pode executar um segundo salto no ar. Uma habilidade muito importante é cavar, que só pode ser utilizada em locais específicos: por meio dela é possível acessar áreas secretas, encontrar itens e derrotar certos inimigos. O herói precisa dominar essas técnicas para conseguir superar os variados desafios que aparecem pelo caminho, como áreas de movimentação 3D, estágios 2D, pequenos desafios com puzzles, minigames e mais.


Uma versão repleta de novidades

Lucky e seus amigos chegarão ao Switch em uma aventura revisitada, o que explica o “New” no título. A principal novidade no console da Nintendo é o conteúdo inédito na forma de novas fases, história retrabalhada e expandida, mais cenas não interativas, novos personagens e mais. Além disso, o visual de muitas áreas foi alterado e agora inclui mais detalhes e elementos. Estágios presentes no original também foram alterados a fim de deixar a aventura mais prazerosa. As modificações são tão profundas que a desenvolvedora afirma se tratar de um jogo completamente novo.

Além do conteúdo novo, New Super Lucky’s Tale terá alterações em suas mecânicas em resposta às críticas da primeira versão. Uma crítica recorrente é a câmera: no original, durante os estágios 3D, só era possível alterar o ângulo de visão para pontos fixos, o que atrapalhava algumas partes que exigiam saltos precisos. Para corrigir isso, a versão para Switch terá câmera livre. Outra reclamação era os controles imprecisos e não responsivos que atrapalhavam a fluidez da ação. A desenvolvedora Playful promete que os comandos foram refinados e agora funcionam muito bem.

Uma aventura refinada e promissora

New Super Lucky’s Tale promete cativar com uma aventura leve e divertida capaz de agradar jogadores de todas as idades. O motivo disso vem do fato de que a jornada da raposa terá cenários elaborados para explorar, boa variedade de estilos de jogo (como estágios de movimentação 2D e minigames) e um universo colorido repleto de carisma. Além disso, a versão para Switch oferecerá uma experiência mais completa por meio de inúmeros ajustes e novidades, sendo que alguns deles são bem importantes, como alterações na câmera e nos controles. No fim, New Super Lucky’s Tale tem tudo para ser uma boa opção para os amantes do gênero de plataforma.
New Super Lucky’s Tale - Switch
Desenvolvimento: Playful
Gênero: Plataforma
Lançamento: 08 de novembro de 2019
Expectativa: 3/5
Revisão: Vinícius Fernandes

é brasiliense e gosta de explorar games indie e títulos obscuros. Fã de Yoko Shimomura, Yuzo Koshiro e Masashi Hamauzu, é apreciador de boardgames, game music, fotografia e livros. Pode ser encontrado nas redes sociais por meio do nick FaruSantos.

Comentários

Google
Disqus
Facebook