Jogamos

Análise: Cat Quest II (Switch) é uma aventura fofinha, bem humorada e cheia de descobertas

Jogue a campanha com um amigo ou encarne sozinho o papel de dois heróis peludos buscando unir duas nações.


Cat Quest II é um RPG épico sobre a história de dois protagonistas fofinhos e bastante determinados (um gato e um cão) buscando uma maneira de recuperar seus respectivos tronos como Rei dos Gatos e Rei dos Cães, e finalmente acabar com a guerra entre essas duas nações. O jogo mescla elementos de RPG com ação e combates hack’n slash, e entrega tudo isso com um belo visual, parecendo um livro infantil desenhado à mão e totalmente interativo.

Um enorme poder e a discórdia causada pela ganância

Cat Quest II conta a saga de dois heróis lutando pela paz e aceitação mútua entre duas espécies rivais, quebrando essa rivalidade e remendando feridas do passado. Tudo começa quando somos apresentados à lenda da Lâmina Real e a guerra entre cães e gatos por sua posse, que poderia tornar seu possuidor num rei que dominaria a todos. Um dia essa lâmina lendária se despedaça sem razão aparente e então a guerra se intensifica para reunir esses fragmentos e reforjar a poderosa arma. Dois reis do passado se reúnem para lutar contra um grande mal cósmico que ameaça a todos. Eles são trazidos a esta dimensão vindos de outra linha temporal para derrotar os usurpadores de seus tronos, que estão à procura dos fragmentos da Lâmina Real e sob a orientação do emissário do mal cósmico.


Viajando longas distâncias

Em Cat Quest II, a navegação pelas áreas do jogo é livre e podemos caminhar entre as várias vilas e monumentos quase sem restrições. Andamos sobre o mapa do jogo (literalmente), que tem o formato de um belíssimo e detalhado mapa-mundi, com nomes das locações e tracejados marcando caminhos e o relevo das regiões. A riqueza de detalhes é grande e adiciona muito carisma ao jogo, ao mesmo tempo que permite a descoberta de várias áreas opcionais onde podemos obter novos equipamentos e magias. O reino dos gatos é um continente com bastante vegetação, lagos e pequenas vilas em meio à florestas. Já o reino dos cães é um enorme deserto, com formações rochosas peculiares, cactos e muita areia. Ambas as regiões contam com cavernas que devem ser desbloqueadas ao cumprir eventos específicos ou quests dadas pelos aldeões. Há ainda restrições de nível de experiência para acessar certas áreas, que são também um indicativo da dificuldade do combate encontrado nessas locações.


Essa exploração fica ainda mais vasta quando se recebe a habilidade de andar sobre as águas, possibilitando assim a viagem por rios e oceanos, dando acesso a ilhas distantes e passagens alternativas para locais antes inacessíveis.

Lute com estilo

Cat Quest II oferece uma grande variedade de armaduras, capacetes, varinhas mágicas, espadas, machados, entre outras armas para equipar sua dupla de aventureiros e deixá-los a seu gosto e com muito estilo, é claro. As armaduras e capacetes afetam principalmente os status de vida e defesa dos personagens, mas também podem influenciar em dano de ataque e poder mágico. Já as várias armas e varinhas mágicas também podem alterar seu estilo de luta: armas como machados, clavas e espadas são usadas a curta distância, já as varinhas mágicas causam dano elemental a longa distância. Você tem a liberdade de combinar seus equipamentos como quiser e mudá-los a qualquer momento através do menu principal (botão START), inclusive durante o combate, o que proporciona liberdade nas escolhas e rápida adaptação às fraquezas dos inimigos.


Outro elemento muito interessante dos combates são as várias magias que podemos conjurar, seja para causar dano em área, fornecer escudos, curar a si e a seu companheiro ou ainda aumentar status dos personagens. Esses feitiços são encapsulados em pedras especiais encontradas em monumentos espalhados por todo o vasto mapa do jogo, sendo a maioria delas opcional, ganhas como recompensas por exercitar sua curiosidade em busca de caminhos alternativos. As magias são equipadas nos botões L, R, ZL e ZR e podem também ser facilmente alternadas através do mesmo menu dos equipamentos e durante o combate. O tempo de recarga entre cada uso é quase inexistente, mas está condicionado a uma certa quantidade de mana (uma barra roxa, embaixo da vida do personagem em uso); recupera-se mana ao usar ataques básicos contra os inimigos (botão Y).

Equipe até quatro magias por personagem para ter mais opções em combate

Diálogos engraçados e trocadilhos infames

O bom humor é uma das principais características de Cat Quest II. Seja pelos diálogos descontraídos e cheios de piadas e ironia ou pelos nomes estranhos dos personagens, você vai rir bastante de algumas coisas esdrúxulas propositalmente presentes no jogo. E a melhor parte é que até piadas do estilo ‘pavê ou pá cume’ foram adaptadas dentro do jogo, pois ele está totalmente disponível em português brasileiro, oferecendo maior imersão e facilitando o acesso de mais audiências a este título fofinho.


Bem-humorados são também os objetivos de algumas quests opcionais. Que tal procurar por um saco de biscoitos caninos perdidos? Apaziguar uma briga entre irmãos? Ou ainda testar a resistência de um recruta batendo muito nele? As quests em Cat Quest II têm papel essencial na progressão de seus personagens, visto que são a principal fonte de dinheiro (para dar um upgrade nos equipamentos) e de experiência, para subir de nível, poder enfrentar inimigos mais poderosos e acessar áreas restritas. A parte não tão interessante é que são bastante repetitivas, envolvem longas caminhadas, combates com inimigos comuns, ida e volta entre lugares já conhecidos, entregas de itens, etc. As recompensas compensam o esforço e os diálogos são hilários na maioria das vezes.

O que dizer de nomes como Gruta Bigodinho, Bichoásis, Oceano Patacífico, Kit Gat, Katioro Kent? Sim, são alguns nomes de locações e personagens do jogo, que também conta com várias referências à cultura pop e certamente vão tirar algumas gargalhadas de você, assim como fizeram comigo. É muito bom ver o cuidado com a adaptação ao nosso idioma através da reformulação de diálogos e piadas, e até ver aquele ‘uai’ mineirinho que nós conhecemos muito bem, presente na personalidade de alguns aldeões.

Zero zero... miau?

Acabe rapidinho ou passe horas procurando segredos

A campanha principal de Cat Quest II é bastante curta, levando umas 6 horas mais ou menos para ser fechada, tomando em consideração que é necessário buscar maneiras de adquirir níveis, magias e melhorar equipamentos para vencer os muitos inimigos e chefes. Mas esse tempo pode ser mais que dobrado se você (e mais um amigo, podendo jogar toda a campanha cooperativamente) quiser descobrir o que tinha naquela caverna lá do começo, que você não podia entrar por estar muito fraco, ou ainda derrotar aquele monstro chato que não te deixava passar e te matava toda vez.

Encontrar novas armaduras e armas para personalizar a aparência de seus heróis peludos e aumentar certos atributos, descobrir novas pedras mágicas e abrir as dezenas de baús dourados escondidos pelo mapa são atividades que podem ser feitas tanto durante a história ou ao finalizá-la. O importante é que cada jogador pode se adaptar a isso e seguir seu próprio fluxo de descobertas, mas essas descobertas não são registradas pelo jogo como completadas ou pendentes, cabendo a você fazê-lo utilizando-se de sua memória ou talvez fazendo anotações. Por conta do grande mapa-múndi, é bastante comum entrar mais de uma vez na mesma caverna e perceber que você já havia coletado tudo que tinha ali. Muitos dos calabouços do jogo têm uma aparência semelhante e a quantidade de inimigos não é muito variada, fazendo que certos lugares pareçam idênticos a outros.

Carisma, batalhas ágeis e simplicidade

Cat Quest II é uma ótima opção para quem busca se divertir com uma aventura leve, engraçada e muito bonita, mas que ao mesmo tempo ofereça ação, desafios e segredos para explorar. Apesar da história principal ser curta, ela é bem contada e não tem enrolações desnecessárias. O resto é opcional, mas muito recompensador se você estiver disposto a aproveitar a experiência do jogo ao máximo.

Divirta-se com diálogos engraçados, missões rápidas, subindo de nível até o máximo, montando figurinos fofinhos (e poderosos, não se esqueça) ou experimente diferentes combinações de magias para facilitar sua exploração dos calabouços. Cat Quest II te ganha por seu belo visual, comandos simples e por oferecer a chance de escolher como você experiencia tudo isso.

Prós

  • Visualmente belo e carismático;
  • Oferece várias opções de personalização de equipamentos e magias;
  • Combates ágeis e divertidos;
  • Grande quantidade de missões secundárias e segredos para descobrir;
  • Mundo vasto e variado;
  • Diálogos inteligentes e personagens carismáticos;
  • Jogo totalmente traduzido para o Português brasileiro.

Contras

  • Campanha principal curta;
  • Calabouços repetitivos;
  • Não registra a conquista dos calabouços;
  • Missões repetitivas;
  • Viagens muito longas pelo mapa.
Cat Quest II — Switch/PC/PS4/iOS — Nota: 7.5
Versão utilizada para análise: Switch
Revisão: Davi Sousa
Análise produzida com cópia digital cedida pela The Gentlebros

Estudante de Letras, apaixonado por vídeo-games e música. Gosta de conversar sobre hobbies em comum, receber dicas e recomendações e de capturar monstrinhos de bolso enquanto explora Hyrule.

Comentários

Google
Disqus
Facebook