Com problemas no estoque graças ao coronavírus, Switch tem sua pior semana comercial no Japão

A dificuldade em encontrar o console híbrido acabou sendo positiva para sua versão Lite.



Além do cancelamento de eventos, como a E3 2020, a pandemia do novo coronavírus vem afetando a indústria dos videogames de outras maneiras. Há algum tempo, o mercado japonês observa um desabastecimento da versão original do Switch nos estoques. Agora, a falta do console nas prateleiras começa a refletir no número de vendas. De acordo com dados da revista Famitsu, apenas 4.424 unidades da plataforma híbrida foram comercializadas na última semana. Esse foi o pior resultado comercial do Switch no Japão em toda sua história de três anos.


A dificuldade em encontrar o console acabou sendo positiva para sua versão Lite, que se tornou o videogame mais vendido no território nipônico durante os últimos dias. No total, mais de 46 mil unidades foram comercializadas. Já entre os games, Pokémon Mystery Dungeon: Rescue Team DX estreou na liderança e viu Sword/Shield na segunda posição. Confira os dados completos:

Jogos mais vendidos (total)
  1. [NSW] Pokémon Mystery Dungeon: Rescue Team DX - 138.548 (Novidade)
  2. [NSW] Pokémon Sword/Shield - 20.679 (3.491.353)
  3. [NSW] Minecraft: Nintendo Switch Edition - 12.933 (1.298.028)
  4. [NSW] Mario Kart 8 Deluxe - 12.751 (2.805.986)
  5. [NSW] Super Smash Bros. Ultimate - 11.319 (3.592.374)
  6. [NSW] Ring Fit Adventure - 10.067 (715.030)
  7. [PS4] Persona 5 Scramble: The Phantom Strikers - 8.109 (143.608)
  8. [NSW] Super Mario Party - 7.774 (1.362.328)
  9. [NSW] Splatoon 2 - 7.293 (3.335.123)
  10. [NSW] Dr. Kawashima's Brain Training for Nintendo Switch - 6.394 (171.725)
Consoles mais vendidos (total)
  1. Switch Lite - 46.161 (1.470.226)
  2. PlayStation 4 - 9.584 (7.425.829)
  3. Switch - 4.424 (10.881.146)
  4. PlayStation 4 Pro - 4.187 (1.451.362)
  5. New 2DS LL (inclui 2DS) - 1.220 (1.701.149)
  6. New 3DS LL - 77 (5.886.567)
  7. Xbox One S - 60 (92.941)
  8. Xbox One X - 29 (19.028)
Fonte: Eurogamer

É jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Diretor de Redação do Nintendo Blast.

Comentários

Google
Disqus
Facebook