Breath of the Wild (Wii U/Switch): jogador zera o game sem andar nenhuma vez; confira

Os melhores momentos dessa proeza que demorou 7 horas e 25 minutos foram publicados em vídeo no Youtube.

Não é novidade para ninguém que Zelda: Breath of the Wild (Switch/Wii U) oferece inúmeras maneiras criativas de se jogar o jogo. Dito isto, era apenas questão de tempo até que alguém tivesse a inusitada ideia de tentar zerar essa obra-prima da Nintendo sem andar ou correr e, ainda por cima, alcançar essa proeza com apenas 7 horas e 25 minutos por meio da experimentação.

A run inteira ocorreu em uma livestream do usuário "PointCrow" na Twitch, mas os principais momentos desse excêntrico feito foram publicados pelo jogador no seu canal do Youtube. No vídeo, ele explica que ele poderia realizar nenhuma ação que envolva o ato de correr, andar ou pilotar a Master Cycle. O uso de movimentos que envolvam o golpe Flury Rush, planar com o Paraglider, surfar no escudo, escalar ou pular, por exemplo, estão permitidos. Cutscenes no qual o protagonista anda automaticamente também não são contadas.



O jogador utilizou pulos e backflips para poder se locomover durante os momentos iniciais da aventura, mas bastou pouco tempo para que ele precisasse abusar da improvisação para avançar. Alguns pulos precisavam ser extendidos com o auxilio do escudo, enquanto outros só eram possíveis ao detonar bombas perto do Link e, assim, arremessá-lo até o local.

Surpreendendo a todos, o maior empecilho desse desafio no final acabou sendo as tropas de inimigos que cercavam Link com facilidade graças a sua movimentação limitada. Pointcrow chegou a morrer bastante para multidões de Moblins até que ele resolvesse utilizar a Majora's Mask para aumentar o atributo de furtividade do protagonista.

Equipado de uma Phantom Suit, conjunto de armadura que aumenta o atributo de ataque, o criador de conteúdo teve que entrar dezenas de vezes na sala do Ganon antes de finalmente sair vitorioso. A batalha final foi extremamente complicada sem maneiras rápidas de escapar dos poderosos ataques dos chefões. Parries com o escudo e explosões com a bomba, por exemplo, se provaram extremamente essenciais para ganhar o duelo.

Fonte: Polygon

Estudante de jornalismo que não vê a hora de achar um estágio. Apaixonado por videogames e esperando o fim de Hunter x Hunter e Berserk desde que me entendo por gente.

Comentários

Google
Disqus
Facebook