Super Smash Bros. Ultimate (Switch): Sakurai faz comentários sobre o coronavírus e como isso pode afetar os novos DLCs

Diretor do jogo também comentou sobre o impacto que a doença pode causar no desenvolvimento de jogos em geral.


Na coluna mais recente de Masahiro Sakurai na revista Famitsu, o diretor de Super Smash Bros. Ultimate falou sobre o COVID-19 (coronavírus) e como isso vem afetando a indústria de jogos. Sakurai enfatizou, especificamente, a dificuldade que a indústria está passando quando se trata de desenvolvimento, porque a natureza do trabalho é lidar com material muito confidencial que não pode simplesmente ser levado para casa. Ele também expressou sua preocupação com os trabalhadores que possuem crianças pequenas (considerando que muitas escolas foram fechadas), porque ele diz que essas pessoas podem ser forçadas a sair do trabalho.


Sakurai detalhou aos jogadores, de forma vaga, como o COVID-19 está afetando o desenvolvimento dos novos lutadores de Super Smash Bros. Ultimate.

Sobre o assunto, ele comentou:
Restrições também estão sendo impostas às viagens de negócios. É particularmente difícil encontrar parceiros distantes. Por exemplo, a Nintendo está sediada em Kyoto, correto? Nesse sentido, é bastante difícil para nós visitarmos outras empresas. No meu caso, especificamente, eu estava programado para fazer uma apresentação a uma editora sobre nossos planos para um certo novo lutador. Entretanto, os principais participantes não puderam se reunir, por isso a reunião foi adiada indefinidamente. Isso não é algo que eu poderia resolver, mesmo que estivesse no escritório o tempo todo.
E, se descobrirmos que alguém no escritório contraiu o vírus, presumo que todos os nossos prédios seriam fechados. Se isso acontecer, o desenvolvimento terá que ser interrompido inteiramente. Há uma alta probabilidade do desenvolvimento não continuar conforme o planejado, mesmo que um novo lutador tenha sido anunciado provisoriamente.
Sakurai também fez comentários sobre a possibilidade de toda a sociedade ser afetada pelo COVID-19, e como deixar as pessoas em quarentena pode impactar o lado do consumidor da indústria de jogos:
Considerando que todos estão sendo incentivados a ficar em casa... Bem, esse é um pensamento bastante alegre, mas os videogames podem ter um aumento nas vendas. No entanto, a epidemia COVID-19 está lançando uma sombra sobre a produção desses videogames. Podemos ouvir anúncios sobre datas de lançamento adiadas ou o desenvolvimento interrompido em vários jogos, e isso é inevitável. Não há como as coisas continuarem de acordo com o cronograma quando as horas de trabalho são reduzidas.
Como Sakurai disse: "É inevitável". Esperamos que toda a equipe de desenvolvimento e suas famílias tomem as medidas necessárias para que possam se manter saudáveis durante a pandemia.

Sou formado em Tradutor e Intérprete e trabalho como tradutor freelancer e redator de sites. Videogame é um dos meus maiores hobbies desde a infância, e alguns dos meus títulos favoritos incluem Super Smash Bros. Ultimate, Killer Instinct, e a série Donkey Kong Country.

Comentários

Google
Disqus
Facebook